De volta ao modelo antigo

Entrevista concedida ao canal Papo Zine, no dia 13/02/2020, ainda em
outro planeta, antes da pandemia de COVID-19
Olá, como vai?

A quanto tempo que não nos vemos por aqui?

A última vez foi em um outro mundo, onde uma pandemia seria algo que soaria como um futuro distópico, coisa de filme; mas aconteceu e como sempre foi sabido mas nunca assumido, somos impotentes a natureza, a sua força, as suas mutações, tão naturais e seletivas que só estamos aqui por ela. Somos poeira, talco, regolito soltos nesse vasto universo.

Quer saber o motivo da minha ausência?

Foi simplesmente por uma tentativa de mudar a plataforma do blog. Tive o privilégio de ganhar um site novíssimo, lindo, interativo e todos os maiores elogios que puder fazer mas, entretanto, não conseguia me acostumar com a plataforma, sentia dificuldades para fazer atualizações.

Tenho que agradecer publicamente ao Alysson, que me presenteou com aquele lindo site, blog, loja e que tentei (ah, como tentei) me afeiçoar a ele. Não consegui e por isso pedi – para a mesma pessoa que tão espontaneamente fez tudo aquilo pra mim –, para que voltasse a minha antiga plataforma (essa do blogger), que mexia e fuçava "tão bem" desde 2012, quando criei esse mesmo blog somente para inserir um botão do PayPal para tentar vender meu primeiro fanzine, "Luzcia, a Dona do Boteco".

Estou de volta para manter atualizado, como sempre foi esse blog, apresentando conteúdo sobre minha produção, meus quadrinhos, minhas ilustração para o jornal Folha e S.Paulo e muito mais o que tem acontecido por aqui, comigo (vou confessar que muita coisa tem mudado).

Assim, aproveito para divulgar uma entrevista com 60 minutos de duração conduzida pelo Carlos Netono canal Papo Zine, no lançamento da minha última publicação Grand Prix Metanoia na Loja Monstra, em São Paulo.

Confira o vídeo, se inscreva no blog pois nos encontraremos aqui com muita frequência.


Um abraço.

Luciano Salles.

Postagens mais visitadas deste blog

A angústia de um quadrinista da série C

Acionei meu plano B: sendo quadrinista e ilustrador, recomendo ter estratégias nas mangas

Ser ilustrador da Folha de S.Paulo