Luciano Salles é quadrinista, ilustrador freelancer da Folha de S.Paulo e 1/3 da Produtora Cultural e editora Memento 832.
Autor das histórias em quadrinhos EUDAIMONIA (2017, Publicação Independente/Catarse), Limiar: Dark Matter (2015, Publicação Independente), L'Amour: 12 oz (2014, MINO) indicada ao 27º HQMIX, O Quarto Vivente (2013, Publicação Independente) indicada ao 26º HQMIX e da HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (2012, Publicação Independente), indicada ao 27º HQMIX.

11.6.18

Vale a pena vincular lançamentos de HQ aos eventos de quadrinhos?

Minha mesa no FIQ 2018 com EUDAIMONIA (2018,
independente), Limiar: Dark Matter (2015, independente)
e O Quarto Vivente (2013, independente)
Olá, tudo bem?

Por vezes escrevo textos sobre algumas reflexões que faço, sozinho, no meu isolamento interiorano e penso que, por esse aspecto, divulgá-los aqui seja uma boa forma de compartilhar essas análises com você que acompanha o blog.

Depois de participar da 10º edição do FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte), comecei a pensar sobre o fato de vários artistas vincularem seus lançamentos aos eventos de quadrinhos. É claro que isso é ótimo pois junta o melhor dos mundos: um livro novinho esperando por consumidores em um evento onde estará o público que compra esse tipo de publicação.

Do ponto de vista do mercado e vendas (somos todos vendedores), é o momento ideal para se lançar um livro. Mas até que ponto isso pode garantir que sua HQ seja um "sucesso" de vendas? O que garante que um gibi venderá bem nesta conjuntura? Somente pelo fato dele ser novinho, cheiroso e estar no meio de muito dos leitores e colecionadores do país?

Os próprios eventos, em suas fichas de inscrição para seleção de mesa, sempre perguntam se você pretende lançar algum novo título no festival. Isso acontece praticamente em todo processo de seleção de mesa dos eventos.

Um adendo: na CCXP (Comic Con Experience) do ano passado, fiz o lançamento de EUDAIMONIA, meu mais recente quadrinho. Você quer saber se a venda foi boa? Foi excelente mas, menos do que esperava. O que houve de errado? Minha expectativa estava muito alta com o fato de ter um lançamento no maior evento de quadrinhos e cultura pop do país? Minha "frustração" quanto aos números de exemplares vendidos foi por eu ter superdimensionado o que poderia vender? Eu deveria ter me "frustado" por ter vendido tão bem?

Percebe como esse tema pode gerar muitos questionamentos sobre a viabilidade de casar novas publicações com as datas dos festivais de quadrinhos?

Voltando ao FIQ, conforme informação no próprio site do evento, havia 217 lançamentos nas mesas dos(as) artistas sem contar nos estandes. Aqui está o link para você conferir os títulos lançados em Belo Horizonte: todos os lançamentos do FIQ 2018!

Eu acho incrivelmente fantástico o tanto de títulos que está sendo produzido mas o seu ficará pulverizado entre tantos outros lançamentos (será mais uma HQ de 217 avos). A não ser que você seja um(a) quadrinista categoria Champions League, sua HQ vai ficar fragmentada entre tantas outras.

Resolvi elencar, pelo menos, 5 (cinco) pontos positivos e negativos em associar seu lançamento a um evento. Vamos começar:

PONTOS POSITIVOS
• Sua HQ e seu nome serão citados(as) no site do evento (como no link acima);
• Sua HQ e seu nome também serão citados (as) em sites de quadrinhos que também fazem esses levantamentos;
• Você vai para o evento feliz da vida com sua nova publicação;
• Suas vendas poderão ter um incremento considerável devido ao seu novo trabalho;
• Sua HQ vai gerar curiosidade e com isso atrair mais leitores(as) até sua mesa.

PONTOS NEGATIVOS
• Expectativa alta em conseguir boas vendas do seu novo material;
• Ajustar seu cronograma de trabalho com as datas dos eventos para sempre ter algo novo;
• Trabalhar de forma rápida (e por vezes, não dando seu melhor) somente para conseguir lançar seu novo produto;
• Sentir-se obrigado a ter uma nova história em quadrinhos para cada evento;
• Acreditar que com uma nova publicação, suas chances de ser selecionado(a) para ter um mesa no festival aumentará consideravelmente;

Enfim, é um assunto vasto e subjetivo. Eu mesmo não acredito que um(a) quadrinista precisa estar com um novo título todo ano ou a cada ano e meio. No meu caso que escrevo a história e desenho, isso se torna cada vez mais verdade. Existe o processo de escolher exatamente qual história contar, escrever o roteiro, desenhar as páginas, arte-finalizar, escanear, fazer o letreiramento, o tratamento gráfico para a impressão e muitos outros detalhes no meio destes poucos itens. Além do mais, cada um tem o seu tempo para dar seu melhor.

E você? O quê acha de tudo isso? Seja você autor(a) de quadrinhos, desenhista, colorista, leitor(a) ou o que quer que o(a) vincule a esse mundo das HQ, deixe suas impressões nos comentários.

Grande abraço.

Luciano Salles.

8.6.18

Iniciativa legal da Câmara Municipal de Araraquara – Vídeo: Sou Arte, com Luciano Salles

Olá, tudo bem?

A Câmara Municipal de Araraquara criou uma iniciativa legal com sua TV Câmara. Convidou alguns artistas da cidade para falar sobre seu trabalho e esses mini programas são exibidos na TV aberta para toda cidade.

O quarto programa foi comigo onde conto um pouco de como é ser artista no interior do estado, falo sobre meus trabalhos, influências e como Araraquara foi fundamental na minha formação pessoal e artística.



Você é algo e por isso saiba que tudo e todos os segundos vividos (bons ou ruins), tiveram suas parcelas na sua formação como o ser humano que é. Existe sua parcela, é claro, afinal, você é você mas se ouviu e entendeu os preceitos do mestre Bruce Lee, "be water, my friend".

Um abraço.

Luciano Salles.

6.6.18

FIQ 2018: Saldão de balanço, encontros e o fiel da balança

FIQ 2018, por Luciano Salles
Olá. Tudo bem?

Somente na física e em condições específicas, como por exemplo na CNTP (para o estudo de gases), é que existem mundos ideais. Mesmo que esteja vivendo uma situação perfeita, um momento único e extremamente agradável, somos naturalmente impelidos, pela nossa ancestral ansiedade, a buscar ou supor que algo possa, de fato, interromper aqueles poucos momentos em que se percebe ser ou estar em estado de felicidade.

No FIQ 2018 foi bem assim. Lutei para simplesmente manter o foco com quem estava ali comigo, naquele exato instante, em alguns poucos segundos acumulados em uma conversa, entrevista, venda ou então, estando comigo mesmo, sentindo a oportunidade de estar ali, presente, naquele que se tornou o melhor evento de quadrinhos que participei.


Uma honra ter como vizinho de mesa o
underground do quadrinho nacional,
Franciso de Assis F***ing Marcatti
 
Um festival que foi cancelado em 2017, perigando não acontecer em 2018 e que então vem bem organizado, com muitos visitantes e artistas expondo seus quadrinhos, ideias e ideais. Poderia listar muitos itens positivos assim como negativos porém, o fiel da balança justificou sua honesta precisão.

É sempre muito bom reencontrar os(as) colegas e amigos(as) que são extremamente carinhosos(as) e cordiais comigo. Espero sinceramente que a minha recíproca seja tão verdadeira.

No tocante ao "saldão de balanço" – anunciado no nome da postagem –, confirmei que foi o evento que minhas vendas foram basicamente para leitores. Claro que todos nós somos leitores, entretanto existem os leitores que também produzem histórias em quadrinhos e foi neste aspecto que, por um levantamento junto da minha planilha de controle de vendas, constatei que aproximadamente entre 80% a 90% dos que compraram meus gibis eram "somente leitores".


O super casal Fora do Plástico,
representando todos os youtubers!
Você pode estar se perguntando: mas como é que o Luciano sabe quem produz ou não quadrinhos? Em toda venda que faço, geralmente converso de boa com a pessoa e é claro que o papo sempre é direcionado para desenhos, gibis, animação, filmes e então, tenho a resposta se aquele(a) determinada pessoa produz quadrinhos ou não.

Claro que esse percentual indicado tem suas margens de erro mas mesmo assim, fiquei extremamente satisfeito com esse potencial de "somente leitores" consumindo quadrinho nacional, mas deixando esclarecido que, esses números foram nos meus controles de vendas.

Pensei em fazer esse post de forma precisa com números, listando cada ponto positivo e negativo que o evento apresentou (na minha visão), valores, ressalvas, mas isso fica por conta da percepção dos organizadores, que enfatizo mais um vez, estão de parabéns pelo melhor FIQ que pude participar.

Agradeço o apoio cultural de 100% das minhas despesas pela Escola Pueri Domus Araraquara. Somente assim para ir a um evento tão longe de casa e poder trabalhar tranquilo, sabendo que tenho o suporte de pessoas tão especiais.


O mesão, pelo garçom extremamente
educado e cordial que nos atendeu e que,
infelizmente, não anotei o nome para
crédito da foto.
Fico no aguardo de seu comentário, se foi ao evento, se passou por minha mesa, o que achou do festival, enfim, deixe suas impressões pois todas serão respondidas.

Muito obrigado pelo visita ao blog, pela visita a minha mesa e muito obrigado, Mônica e Pueri ♥️

Um abraço.

Luciano Salles.

27.5.18

Ilustração para os 10 anos da revista Serafina – Folha de S.Paulo

Ilustração para os 10 anos a revista Serafina
Olá, tudo bem?

Tive a honra em ser um dos ilustradores convidados para participar da comemoração dos 10 anos da revista Serafina. A publicação tem edição bimestral pela Folha de S.Paulo e acompanha os assuntos relevantes que movimentam o cenário sócio-cultural no Brasil e no exterior.

Fui chamado para fazer uma arte com a seguinte proposta: como você imagina que vai ser o mundo daqui a 10 anos?

Link para o jornal: https://goo.gl/D7DMyQ

Contextualizando: alguns dias antes de receber o convite, passei pela gripe mais forte que já peguei. Foi a primeira vez que tive uma tosse forte, dificuldade para respirar e ficava muito cansado, com meus batimentos cardíacos acelerados para fazer qualquer atividade.

Pautado com a indagação e com a péssima lembrança de que não conseguia respirar direito, comecei a pensar no desenho. Bem, 10 anos é um curto período para alguma super revolução tecnológica, para a descoberta de um grande bem para humanidade ou mesmo a cura de alguma doença que não querem que seja erradicada. É bem mais fácil que neste curto período de 10 anos, Donald Trump faça alguma bobagem nuclear junto de seus amigos Putin, Kim Jong-un, Bashar al-Assad entre tanto outros.
Ilustração para os 10 anos a revista Serafina

Qual não foi minha surpresa quando, 9 (nove) dias após a entrega do trabalho, li a triste notícia no site da ONU: 9 em cada 10 pessoas no mundo respiram ar poluído. O levantamento foi feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

É uma verificação alarmante – leia as matérias nos links –, com números assustadores e uma realidade muito próxima a ilustração publicada. Vamos fazer a nossa pequena parte direito que com certeza será de grande valia.

Termino por aqui. Deixe seus comentários, curta e siga o blog ou, cadastre seu e-mail para receber todas as novas postagens e atualizações que faço por aqui.

Um abraço.

Luciano Salles.




Sketch para aprovação do editorial da revista
Sketch para aprovação do editorial da revista

23.5.18

Olha essa cadeira que chegou aqui no estúdio!

Olá, tudo bem?

Se você acompanha o blog, sabe que vou para os eventos de quadrinhos com apoiadores culturais ou, se preferir, patrocinadores. Essa semana tenho a felicidade de apresentar mais um destes apoiadores culturais, que entendem o quanto é difícil viver exclusivamente de arte e assim, dão suporte e apostam no meu trabalho como quadrinista e ilustrador.

Portal Informática fica em Araraquara, na rua Capitão José Sabino, 283


A Portal Informática, como o próprio nome diz, é uma empresa que atende na venda de computadores, manutenção e tem todos os suprimentos que imaginar. Entretanto, além disso, eles atendem aos gamers e tem a Arena Portal Informática, onde organizam eventos, campeonatos online, treinamentos para times e muito mais. Se você gosta de jogar online e é de Araraquara, precisa conhecer esse espaço!

Vou ser sincero, há anos que não jogo e meu último console foi um Intellivision, isso no começo dos anos 80! Eu adorava aquilo e joguei muito Astrosmash, Tron, Master Of The Universe, Night Stalker, Snafu (que tinha a melhor música já feita para jogos e que eu adorava): escute aqui e tire sua conclusão) e Triple Action. Se clicar no nome dos jogos pode conferir os vídeos no youtube e inclusive (se não conhece o Intellivision), veja o console aqui.



Voltando ao apoio da Portal, veja a cadeira que eles enviaram para eu usar no meu estúdio. Uma Cadeira Gamer DT3 Sport GTSEssas cadeiras que os gamers usam são fantásticas! Acho que pelo fato de passarem horas sentados, jogando, elas são feitas com uma resistência extra na espuma, tem um acabamento e conforto incrível, muito melhor do que a anterior que eu usava.

É isso! Fico por aqui e agradeço a parceria com meu novo apoiador cultural,  Portal Informática, e se ficou curioso sobre algum aspecto, é só deixar sua pergunta nos comentários. 

Grande abraço!

Luciano Salles.

15.5.18

Space Ghost e Blip

Space Ghost e Blip por Luciano Salles
Olá, tudo bem?

Space Ghost foi um dos desenhos que mais assisti no começo dos anos 80 e foi assim até 1985. A pouco mais de um mês, pensei que seria legal desenhar o herói, piloto do Cruzador Fantasma. Ao mesmo tempo, a ideia de fazer um The Savage Dragon também me animava.

Decidi fazer uma enquete no Facebook para conhecer o resultado de qual desenho faria. O que não imaginava é que o Space Ghost ganharia tão facilmente!

Enquanto trabalhava neste desenho (e também em outros trabalhos), comecei a perceber e a finalmente entender meu traço. Parece ser um papo de doido isso mas saquei algumas coisas que não percebia.

É bem provável que uma leve mudança nos meus desenhos finalizados sejam percebidos e acredito que isso só venha a contribuir com o meu trabalho.

Ah! Esse desenho vai ser um dos prints que levarei para o FIQ 2018!

Espero que tenha gostado do desenho. Se não conhece o herói, é só digitar no Google e assistir alguns desenhos no Youtube. Só lembrando que é um desenho produzido em 1966 então a pegada é outra. Vale a pena!

E como sempre tudo tem um fim, muito obrigado por sua visita. Fique a vontade para deixar seu comentário, seja ele qual for. Pode ser sobre o desenho ou o texto, sobre o conteúdo e quantidade das postagens, a diagramação e o que mais achar legal deixar registrado. Você pode seguir o blog, cadastrar para receber o conteúdo de cada atualização em seu e-mail ou mesmo adicionar em sua aba de favoritos.

Fico por aqui!

Um abraço.

Luciano Salles.

Space Ghost e Blip por Luciano Salles

Sketch podrera por Luciano Salles
























Sketch podrera por Luciano Salles
Sketch podrera por Luciano Salles

13.5.18

FIQ 2018: minha terceira participação e na MESA 82

FIQ 2013
Olá, tudo bem?

Essa vai ser minha terceira participação como artista no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte. Meu primeiro evento foi em 2013 onde apresentava O Quarto Vivente, participava da exposição Ícones dos Quadrinhos e também da edição do álbum Mônica(s). Foi um evento incrível para um recente artista que caia de paraquedas entre tantos autores que admirava e ainda admiro.

Em 2015, estava novamente no festival apresentando minha nova HQ Limiar: Dark Matter. Estava também com L'Amour: 12 oz que havia sido publicada em 2014 pela Editora MINO. Para 2018 apresentarei meu novo quadrinho EUDAIMONIA, novos prints e algumas poucas edições de O Quarto Vivente e Dark Matter.

FIQ 2015
De 2013 para 2018 aprendi muito sobre fazer quadrinhos e ainda me considero um iniciante. Meu desenho está em constante procura do melhor e mais coeso traço, busco incansavelmente formas de melhorar meus roteiros, enquadramentos, sempre na tentativa  de sintonizar as boas ideias para contar e assim apresentar um bom quadrinho.

Desde a minha primeira participação, vi o surgimento de muito quadrinistas. Alguns vão sumindo e não publicam mais, outros se mantem sempre crescendo em seus processos.

Particularmente, eu não tenho como mensurar isso dentro do meu trabalho até porque um quadrinho meu só pode ser validado pelo mais distante observador/leitor que a obra vier a ter.

Nos vemos em Belo Horizonte, de 30 de maio a 03 de junho, na Serraria Souza Pinto.

Estarei na MESA 82!
Um abraço.

Luciano Salles.



1.5.18

A megalomania de um bonsai de outono – painel para o SESC Araraquara

A megalomania de um bonsai de outono por Luciano Salles
Olá, tudo bem?

Hoje a unidade do SESC Araraquara abriu com o painel "A megalomania de um bonsai de outono" instalado. O pedido veio como um ajuste operacional para o melhor funcionamento da unidade, o que foi feito com a adesivagem de um painel de aproximadamente 44m². A ideia inicial era como se um jardim vertical se erguesse nas esquadrias da escada porém a ideia de um bonsai megalomaníaco venceu.

A megalomania de um bonsai de outono por Luciano Salles
Apesar do tamanho final, a peça deveria ser sutil, delicada, que não interferisse na iluminação da escada e nas programações de forma abrupta. Penso que a intenção foi alcançada e o resultado ficou lindo.

Registro aqui meu agradecimento pelo convite e confiança da gerencia da unidade em me propor o desafio e também, deixar o convite para conhecer o painel e aproveitar a programação do SESC Araraquara.
Lápis da página 02 por Luciano Salles

Deixe seus comentários, assine o blog ou acompanhe todas as postagens cadastrando seu e-mail.

Um abraço.

Luciano Salles.




Teste Kindle Unlimited de graça por 30 dias!













Arte finalizando por Luciano Salles
Instalação pela VISUAL Comunicação


















Instalação
Área total ocupada pela adesivagem

24.4.18

The Savage Dragon X Space Ghost

The Savage Dragon por Luciano Salles
Olá, Tudo bem?

Há uma semana fiz uma enquete perguntando qual personagem seria legal para um desenho: The Savage Dragon ou o Space Ghost? Bem, o Space Ghost ganhou de lavada.

Depois da enquete, fiquei com uma imensa vontade de desenhar o Dragon, personagem criado por Erik Larsen. Sempre gostei de como o autor conduzia sua criação e não é a toa que o título se mantém até hoje escrito pelo mesmo.

Gosto da simplicidade do quadrinho. Um homem verde achado por um policial em um pasto e que também se torna um oficial da policia de Chicago. A partir de então é só pancadaria com muitos monstros. A história não é tão sintética assim mas é bem por aí.

Um detalhe que gosto é a desproporcionalidade natural que o personagem tem. Pernas curtas e uma cintura estreita perto do seu tronco imenso.


Comentário do Erik Larsen
Curiosidade: o próprio Erik Larsen comentou no meu Twitter sobre o desenho. 

Ah, o Space Ghost também será desenhado e logo faço um post com a arte aqui no blog.

Um abraço!

Luciano Salles.











Único sketch podrera














2.4.18

Lobo Solitário e Daigoro

Itto Ogami e Daigoro por Luciano Salles
Olá.

Há bastante tempo que compro mais quadrinho japonês do que de outras nacionalidades e desde quando a Panini relançou Lobo Solitário, estou indo a banca buscar meus exemplares. É uma HQ fantástica.

Fiz esse desenho do Itto Ogami e seu filho Daigoro após ter entregado um trabalho encomendado e depois de algumas tentativas de sketches. Quando comecei a pensar o desenho, meu traço estava duro e sem a fluidez que queria e que a peça necessitava. Você pode acompanhar a rigidez dos traços pelos rascunhos que  disponibilizei no final da postagem.

Feito o desenho, era hora da colorização. Após ter finalizado as cores, enviei uma mensagem para meu amigo e "parça" Marcelo Maiolo, colorista de mão cheia e que assina nem sei quantos títulos para a Marvel, DC Comics, Image e tantas outras editoras. O processo de colorização é sempre o mais sofrido pra mim e o Maiolo deu o aval de que estava pronto e finalizado o desenho com as cores que havia escolhido. Ter um OK desse meu "parça" facilita demais em saber quando parar.
Itto Ogami e Daigoro por Luciano Salles – Versão PB

Quando digo que o aval do colorista me ajuda –mesmo ele não tendo feito nada no trabalho –, é que as cores são pra mim, o processo que mais demanda energia em todo processo.

O meu desenho é a versão PB e pronto (que aliás, o desenho original está a venda. É só enviar um e-mail para lucianosalles@dimensaolimbo.com) É essa versão que você pode conferir logo ao lado. Veja bem, não é que não gosto de colorir. Eu gosto mas é que dependendo do profissional que faça as cores, isso só fará que seu desenho ganhe em potencial.

Sketches duros!

Logo abaixo você pode conferir os três rascunhos que fiz para chegar no desenho final. Também pode perceber que o sketch 03 nem tem nada a ver com o desenho final mas foi a partir dele que a cheguei onde queria. Como disse, estava com o traço todo duro e esses rascunhos super rápido que faço não são nada bons para que a fluidez do meu traço venha. O pincel é que realmente me ajuda na sutileza e levaeza que pretendo impor ao desenho.

Sketch duro 01
Print?

Penso que esse desenho tenha potencial para um possível print que possa levar para o FIQ 2018. O festival já é no final do mês que vem e é hora de começar a acertar a logística no calendário.

Enfim, é isso! Vou ficando por aqui mas antes gostaria de perguntar: gostou do post? Você acha legal quando apresento esse rascunhos podrera que faço para chegar ao desenho final? E acha legal mais postagens deste tipo?

Deixe suas impressões nos comentários.

Um abraço.

Luciano Salles.



Sketch duro 02
Sketch duro 03

1.4.18

Resenha de EUDAIMONIA pelo site Castelo de Cartas

Foto retirada do twitter da Camila Loricchio
Olá.

No dia 27 de março saiu mais uma resenha bem legal sobre meu novo quadrinho. Foi no Castelo de Cartas, um site que até então eu não conhecia. Aliás, vale a ressalva pelo site muito bem feito e com conteúdo.

Quem cuida de tudo é a Camila Loricchio que é escritora é lançou seu livro Castelo de Cartas financiado pelo Catarse. Esse é o link para você adquirir seu exemplar do livro: https://goo.gl/tXdt8x.

No site você ainda pode conferir contos da autora e outros(as) colaboradores(as).

A resenha está logo abaixo mas deixo o convite para conhecer o Castelo de Cartas. Você pode aproveitar e ler a resenha por lá!

Vamos para o texto da Camila:

"Com aquele gore simpático, um traço lindão, e a melhor dona de buteco que você vai conhecer, Eudaimonia foi mais um projeto apoiado no Catarse que adorei ler.

Sinopse: Piwl-Pa-Col é o nome de um estranho e solitário caçador que falha na tentativa de abater “uma parte” de sua presa. Ele tem apenas uma segunda chance para o sucesso de sua caçada e, não por acaso, contará com a ajuda de uma inusitada parceira chamada Luzcia, a dona de um boteco.

Luzcia é a melhor dona de bar que já vi. Ela é firmeza. Tem os problemas da idade, a bem da verdade, mas quem não os tem desde os 20 anos hoje em dia… Mas não leva desaforo pra casa nem nada.

Ela apareceu em outra hq do Luciano Salles, o autor, mas como Eudaimonia foi meu primeiro contato com a obra dele, foi também meu primeiro encontro com ela. Logo que ela aparece já chega com uns verbos em segunda pessoa magníficos, reclamando das artrites, de que vão parar de fornecer os medicamentos, e Piwl-Pa-Col (por algum motivo desconhecido) vai parar na frente do seu bar com uma segunda chance pra uma missão.

“Mas és um mentecapto, ahn? Olhes essa muralha! Agora percebas este velho poço de dores que tens no colo! Achas que vais entrar só porque tens uma segunda chance para fazer o que tem de fazerdes? És isso? Não podes falhar agora, és isso?”
Eudaimonia, Luciano Salles

A história é super rápida, você começa no fim da primeira tentativa falha de Piwl… bem, dele. E a partir daí você desce de carona alucinadamente pra tentar entender o que está acontecendo, quem são aquelas pessoas, por que ele tem uma segunda chance, por que as chaves funcionam, por que ele usa roupa de leopardo, por que tem um leopardo de verdade na capa, por que… enfim. São muitos porquês. E quando você chega ao final, nem todos os porquês são respondidos, a bem da verdade, mas não tem problema. Nenhuma das personagens está lá pra respondê-los.

Você termina o quadrinho se perguntando uma penca de coisa e querendo ver mais, tentar entender as suas dúvidas, acompanhar o depois de tudo. E isso é que é o melhor. Quando a gente relê vai pegando umas nuances, tentando entender porque tal personagem fez tal coisa… e o final. O que acontece no final?

Eu acabei com algumas teorias do depois que me deixaram querendo ver a sequência, admito haha
O traço é aquele super detalhado, que você perde tempo vendo como cada linha encaixa na outra e imergindo na história.

Enfim, Eudaimonia foi mais um projeto que ajudei no Catarse pela curiosidade e que foi bem recompensada. 🙂 

EUDAIMONIA por Luciano Salles
Agora é conferir os outros trabalhos do autor e ver mais de Luzcia. haha

Aguardando um tutorial de rasga-bucho com Luzcia."

E aí, se interessou por EUDAIMONIA? Você pode adquirir seu exemplar pela minha loja na Amazon ou clicando em cima da capa da revista.

Como sou eu mesmo que envio o livro, o mesmo vai autografado com dedicatória e um sketch na revista.

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Um abraço.

Luciano Salles.

30.3.18

FIQ 2018


Olá.

De 30 de maio a 3 de junho estarei em Belo Horizonte para o 10º FIQ – Festival internacional de quadrinhos – que acontece na linda Serraria Souza Pinto.

Essa vai ser minha terceira participação como artista no evento. Estou bem contente que consegui o apoio cultural exclusivo da Escola Pueri Domus de Araraquara que arcou com as minhas passagens, hospedagem durante todo evento, aluguel da mesa e diárias de alimentação. Ir para um evento de quadrinho tem um custo alto, ainda mais quando não se tem mais vinte e poucos anos, que é quando você consegue dormir em qualquer sofá, toma banho frio e se enxuga com toalha de rosto.

Uma coisa é certa, se vou para o evento é exclusivamente pelo apoio cultural do Pueri Domus. Muito obrigado de coração, Mônica!

Ir para o FIQ é sempre muito bom. É ali que consigo um tempinho mais tranquilo para conversar com meus amigos Vitor, Paula, Lu e Damasceno. Sempre encontro o amigo e mega talentoso cruzeirense Conrado Almada e tantos outros artistas de norte a sul do Brasil. São sempre nestes eventos que nos revemos. 

Compre agora sua edição
de EUDAIMONIA
Vou com meu lançamento EUDAIMONIA e alguns novos prints. Você sabe que seu comentário é sempre muito bem vindo e ainda mais agora, que inseri o DISQUS para facilitar a vida de quem visita o blog.

Nos vemos em BH na esperança de uma temperatura ambiente amena, girando em torno de uns 22ºC 😉

Um abraço.

Luciano Salles.

22.3.18

Perdi todos os comentários do blog + um futuro post sobre "as normas" nos quadrinhos

Olá, tudo bem?

Se você leu o título do post e costuma comentar aqui no blog, por favor, considere meu pedido de desculpa. Tive problema com o HTML do Facebook para comentários e como não sou um perito em programação, ao tentar ajustar o problema acabei por perder o formulário de comentários e todas as notas e observações deixadas por você que acompanha o blog.



É triste pois havia comentários desde 2012! Mas também tem o lado positivo que consegui implementar o disqus como formulário padrão para você deixar suas ponderações. Basta clicar no título do post que a aba para o comentários estará disponibilizada como você pode conferir logo abaixo.

Mudando de assunto, estou elaborando uma postagem sobre normas de como fazer quadrinhos do jeito certo. Foi estranho escrever a frase acima e é estranho ler a mesma frase. Quer ver? Tente novamente: "...sobre normas de como fazer quadrinhos do jeito certo."

Enfim, material para um futuro post. O novo formulário já está valendo e por isso, fique a vontade para se expressar.

Um abraço e desculpe (novamente) ter apagado seu comentário.

Luciano Salles.

19.3.18

O vídeo resenha que trouxe a energia que precisava para voltar a trabalhar com afinco!

Olá, tudo bem?

Hoje acordei pensando que saíram poucas resenhas em vídeo sobre minha nova HQ. Após tomar meu café da manhã, liguei o computador para tratar os e-mails, mensagens, similares mas comecei a procurar por resenhas de EUDAIMONIA.

Na primeira página do Google vejo: "Eudaimonia, o leopardo e as...", espera! Melhor colocar a imagem do Google aqui.

Descubro (com quase um mês de atraso) uma resenha em vídeo publicada em 22 de fevereiro!

Eu estava precisando de energia para voltar a trabalhar com afinco e foi exatamente isso que o vídeo me proporcionou. 

O incorporei abaixo para que você possa tirar suas conclusões sobre a boniteza do trabalho do Gabriel Gnann e descobrir um pouco mais sobre meu novo quadrinho. Aliás, siga o Entretenimento Ácido, que é o canal no Youtube do camarada. 



E, aí? Não sei se você leu ou não a revista mas me diz: o que achou do vídeo?
Pode deixar suas impressões nos comentários.

Um abraço e o meu muito obrigado ao talentoso Gabriel Gnann.

Luciano Salles.

16.3.18

Venda de originais!

Olá, camarada. Tudo bem?

A venda de originais é uma boa fonte de recursos para artistas que trabalham com papel e tinta. Por isso estou abrindo a venda de algumas páginas originais da minha última HQ e entre elas, a capa do quadrinho. Se você gosta e pode investir neste tipo de arte ou conheça alguém que tem esse apreço, por favor compartilhe essa publicação.

Vamos as peças:
Capa de Eudaimonia, por Luciano Salles


Capa.

Desenho em papel Winsor & Newton 250g/m², tamanho 29,7cm x 42cm e arte-finalizado em nanquim. Frete gratuito para todo Brasil.

R$690,00













Página 02 de Eudaimonia, por Luciano Salles


Página 02.

Desenho em papel Winsor & Newton 250g/m², tamanho 29,7cm x 42cm e arte-finalizado em nanquim. Frete gratuito para todo Brasil.

R$590,00












Página 18 de Eudaimonia, por Luciano Salles


Página 18.

Desenho em papel Winsor & Newton 250g/m², tamanho 29,7cm x 42cm e arte-finalizado em nanquim. Frete gratuito para todo Brasil.

R$590,00














Os originais serão enviados abertos, protegido por plástico, papelão e papel pardo finalizando o pacote para que fique bem resistente. Se tiver qualquer dúvida entre em contato comigo através de lucianosalles@dimensaolimbo.com 

Um abraço.

Luciano Salles.

12.3.18

Nova resenha (animal!) de EUDAIMONIA pelo site Raio Laser

Olá, tudo bem?

Saiu uma nova resenha de EUDAIMONIA agora no Raio Laser, um site que só fala sobre quadrinhos e que indico aqui para que acompanhe e siga esses camaradas. Se curte HQ não tem como não curtir o site.

Adorei a resenha, super honesta e coesa com a revista. Você pode conferir o texto logo abaixo ou dar um pulo no Raio Laser para fazer a leitura por lá.

Aproveito para divulgar a semana do consumidor na Amazon como descontos de até 70%. São tantos os títulos com promoções que vou colocar um link geral (imagem) e listar as editoras já com o links para os descontos de quadrinhos e livros:




Editora Mythos http://amzn.to/2FKRJgg







EUDAIMONIA por Luciano Salles
Voltando ao post!
Ainda não tem EUDAIMONIA?

Então agora é a hora de garantir sua edição autografada com dedicatória e um sketch na revista. A HQ não está em promoção e custa apenas R$25,00, o que pode fazer a diferença entre pagar suas compras com frete ou não.

Confira abaixo a nova resenha de EUDAIMONIA e clique na capa do gibi para colocá-lo no carinho de compras 😉

EUDAIMONIA – Luciano Salles (Independente, 2017)
Por Ciro Inácio Marcondes

"Diferentemente do sci-fi freak/lisérgico de trabalhos como O Quarto Vivente e Dark Matter (e reaproveitando a personagem de Luzcia, a Dona do Boteco), em Eudaimonia Luciano Salles traz à tona um submundo degenerado cheio de personagens "figura", traficantes e drogados que apelam ao non-sense dentro de um ambiente mais urbano. A porraloquice, no entanto (ainda bem), permanece a mesma. Porém, a coisa ganha camadas pesadas de Geof Darrow, Frank Miller dos anos 90/00, além de pitadas de Rafael Grampá, para erigir um verdadeiro colosso visual, em P&B super hachurado, preciso nanquim e um hiper detalhismo estilizado que meio que se justifica por si só.

Digo isso porque, por mais que a história passe como um relâmpago, seja espécie de trecho entrevado de algo maior e possa ser lida em poucos minutos, o apelo visual desta HQ é algo que não passa despercebido nem pelo mais careta e equivocado crítico do estilo visual hiper detalhista. Já o enredo trata de um acerto de contas entre um matador de aluguel brutamontes e meio mongoloide vestido de onça, aliado a uma velha bem escr*ta, dona de um bar, que precisa de droga para aliviar artrites terríveis e coisas assim.

A ação é vertiginosa. Mangás de Katsuhiro Otomo e Tayo Matsumoto também marcam presença como influências para a degeneração urbana, e Eudaimonia se faz ensaio pra algo que poderia ser maior e mais robusto (portanto, mais cabuloso). Linhas de ação trôpegas cortam as operações alucinadas que fazem esse quadrinho parecer um curta-metragem (bem curto mesmo) ou um teaser de algo ambicioso que se anuncia.

Eu, pessoalmente, aguardo ansiosamente o romance gráfico monstruoso que Luciano Salles está ensaiando em todas estas histórias curtinhas, unindo esses temas todos parecidos e favoritos: o convívio doidão com drogas estimulantes e/ou psicotrópicas, personagens barra pesada sempre “under the influence”, histórias sci-fi perturbadores que funcionam como se Black Mirror não fosse tão careta, imersão em sonhos, delírios ou realidade virtual mesmo. Eudaimonia realmente é um quadrinho legal, mas tem um certo jeito de “amostra grátis” que faz a gente pensar se não é tudo uma ação de marketing do autor para soltar sua obra-prima num futuro próximo. Estarei certo? (CIM)"

É isso! Espero que tenha gostado do post, da resenha e se tiver algo para comentar é só deixar suas ponderações logo abaixo.

Um abraço!

Luciano Salles.