Luciano Salles é quadrinista, ilustrador freelancer da Folha de S.Paulo e 1/3 da Produtora Cultural Memento 832.
Autor das Histórias em Quadrinhos Limiar: Dark Matter (2015, Publicação Independente), L'Amour: 12 oz (2014, MINO) indicada ao 27º HQMIX, O Quarto Vivente (2013, Publicação Independente) indicada ao 26º HQMIX e da HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (2012, Publicação Independente).

30.10.15

Batman Vs Superman: Prints e originais para o FIQ e CCXP

Luciano Salles arte, Luciano Salles art, Luciano Salles desenhos
Batman Vs Superman por Luciano Salles
Olá camarada, tudo certo?

Parece incrível mas os dois maiores festivais de quadrinhos já estão aí! Além da minha nova HQ Limiar: Dark Matter, levarei alguns prints para o FIQ e outros exclusivos para a Comic Con Experience.

Acredito que ainda não é a hora de abrir uma lista de commission entretanto levarei alguns originais para vender nos eventos.

Por exemplo, levarei o print deste Batman vs Superman e provavelmente o original estará a venda na Comic Con Experience. Aqui coloquei algumas frases do processo deste desenho. Espero que goste.

Grande abraço.

Luciano Salles.





Luciano Salles arte, Luciano Salles art, Luciano Salles desenhos, Luciano Salles
Batman Vs Superman por Luciano Salles


Um vídeo publicado por Luciano Salles (@lucianosalles) em

25.10.15

Resenha de Limiar: Dark Matter pelo Vitralizado!

Olá, tudo bem?

A primeira resenha que minha nova HQ foi por um site que aprecio muito. O Vitralizado, coordenado pelo camarada Ramon Vitral é fantástico e deixo o convite para ler o review e a entrevista por lá.

Com sempre faço, disponibilizo por aqui também. E, se ainda não comprou sua edição, agora é a hora! E só ir para o Loja Online.

Grande abraço!

Luciano Salles.

Limiar: Dark Matter e o fim de um ciclo na carreira de Luciano Salles

Luciano Salles diz estar encerrando um ciclo com o lançamento de Limiar: Dark Matter. A carreira do artista no mundo dos quadrinhos começou em 2012, com o lançamento de Luzcia, A Dona do Boteco. Com tiragem pequena e poucas páginas, a HQ foi uma espécie de cartão de visitas utilizado pelo quadrinista para apresentar seus dotes artísticos. O lançamento de O Quarto Vivente em 2013 deu início a uma série de publicações encerrada com seu mais recente trabalho. Entre os dois está L’Amour: 12 oz, um dos grandes gibis brasileiros lançados em 2014 e o mais belo e impactante álbum produzido por Salles até hoje.
Limiar sempre foi anunciado pelo autor como o ponto final dessa sua trajetória inicial como quadrinista. Apesar de seus enredos independentes, as três HQs compõem um mesmo cenário, com temas em comum e um mesmo acabamentos editorial. “Criei um diferente nascimento em O Quarto Vivente. Desenvolvi o princípio e o término da vida e do amor em nossas vidas em L’Amour: 12 oz. E, de modo superlativo, um tipo de apego pós vida em Limiar: Dark Matter”, conta Salles em entrevista por email (leia a íntegra no final do texto).
LimiarC
A leitura de do quadrinho recém-lançado é difícil. Como anunciado pelo próprio autor no início do ano, o livro trata de uma história de vingança envolvendo três amigos. A trama é bem mais complicada que isso. O roteiro é ambientado em um futuro distópico e os colegas em busca de justiça são usuários de uma droga de efeitos mais do que alucinógenos. Eles ganham poderes para enfrentar o assassino do amigo morto.
No início de 2015, Salles comentou por aqui que não gostava de subestimar o leitor: “Ele é a peça chave em uma história em quadrinhos. O ciclo vai se fechar na mão dele, então que o ciclo seja fechado da melhor forma, ou seja, deixando o leitor imerso no que leu. Não estou dizendo que faço isso, mas que procuro (da minha forma) deixar caminhos, atalhos, ensejos, para que o leitor participe de alguma forma do que está consumindo. Eu gosto quando assisto um filme e aquilo me toca de tal forma que me incomoda, induz a repensar algumas coisas e reflito sobre aquilo”.
Se o objetivo de Salles em seu quarto título foi criar essa mesma sensação de desconforto, o quadrinho é um sucesso. Difícil de ser compreendido e com uma colorização bastante incômoda de autoria de Marcelo Maiolo, Limiar: Dark Matter é um dos quadrinhos mais estranhos, difíceis e curiosos do ano.

Limiar: Dark Matter – Resenhas, desenhos e comentários

Olá, tudo bem?

Neste post vou concentrar tudo o que escreverem sobre Limiar: Dark Matter. Também vale o que desenharem e os comentários que receber sobre a HQ. Ah, é não é somente por mídias especializadas, ok?



Por Floreal Andrade, 22 de julho de 2016 – publicado originalmente no Impulso HQ.



“Acho tudo muito infantil. Em contrapartida, acredito que ele exprime uma busca de nossos desejos mais profundos…”, Moebius sobre as histórias em quadrinhos.

Impressionante como os quadrinhos de Luciano Salles conseguem nos atingir de maneira tão profunda e tão impactante. É impactante visualmente, é impactante conceitualmente. Como um me disse um amigo um dia desses “como é bom se perder nos labirintos das HQs do Luciano”.
Lançado de maneira independente, Limiar: Dark Matter encerra um ciclo na carreira desse quadrinhista que despontou no mercado nacional em 2012. Audaci Junior diz que Dark Matter tem uma ligação com outro álbum de Luciano Salles, “O Quarto Vivente” de 2013, e se você conhece essa obra irá perceber que estamos em um mesmo universo. Porém, com a brilhante narrativa de Salles, somos apresentados a três personagens no futuro, lembranças que não são suas, um sonho ou um pesadelo.

Amerício, Carino e Nádio são três amigos que buscam vingança sendo que um está morto. Parece complicado não? E é. A trama ambientada nesse futuro distópico também é composta por uma lendária porta que os amigos terão que passar e a vingança traz consequências não só para eles, mas para todo o universo.

Salles não subestima o leitor, pelo contrário, o faz se esforçar e tentar ler nas entrelinhas, nas entrecores, nos entrequadros, entretempos. Estariam os três amigos sobre efeitos de alucinógenos? A porta fez com que eles ganhassem poderes para enfrentar o assassino do amigo morto?

Salles em toda a sua narrativa cria uma sensação de desconforto e de difícil compreensão. E já que falei de “entrecores”, não posso deixar de citar a paleta de Marcelo Maiolo, que assina a colorização do álbum. O colorista optou por cores não tradicionais nas aplicações de pele e um efeito de brilho nos cenários, deixando as composições cromáticas com contrastes bem interessantes. Lembrando que essa parceria entre Maiolo e Salles já pode ser vista no L’Amour: 12 oz, também de autoria de Salles.


A vingança é dada pela memória, afinal, de acordo com Salles em uma de suas entrevistas, “somos apenas memória e isso se aplica para tudo, inclusive ao Universo”.

Exato. Mais uma vez, Luciano não traz uma leitura fácil. É preciso se esforçar para acompanhar suas páginas. O trio está nascendo ou morrendo? São várias perguntas que podem não ter respostas.

Faça um teste curioso: peça aos amigos que leiam a história e depois que contem a sua versão da mesma. Você perceberá que milhares de outras histórias virão à tona.

Por isso é tão difícil classificar a obra de Luciano Salles apresentada até agora. E pra que classificar se o melhor é ler. Ler e se perder. Aqui estou eu perdido no traço e nas cores singulares de Luciano Salles.

Quando cheguei à última página, não sabia se chegava ao fim ou ao início da aventura.


Limiar: Dark Matter

Edição independente
Roteiro e arte: Luciano Salles
Cores: Marcelo Maiolo
Colorido
21 x 27,5 cm
50 páginas

R$ 35,00

Print da tela do Facebook



Fã arte por Henrique Silva




































Recebi essa fã arte do camarada Henrique Silva, que sempre comenta aqui no blog. Adorei ver o personagem Carino em seu ápice!

Aqui está a imagem em alta numa postagem que fez exclusivamente no blog dele:  https://goo.gl/0RVgfa

Valeu Henrique.

Abraço!
LDM na lista de melhores do ano pelo O Grito






"Uma coisa é certa sobre este quarto trabalho de Luciano Salles: o bagulho é louco! Com arte e narrativa que remetem à ficção científica mais psicodélica que a cultura pop pode conceber, Limiar é uma história de vingança ambientada na memória de um morto. Sem economizar em cenas de impacto ("disparar" com a mão e os dedos em forma de revólver, acredite, traz consequências...), Salles consegue combinar ideias e imagens com uma voz peculiar. Não é, definitivamente. uma HQ fácil. Mas, quando o mundo caminha para fórmulas fáceis, é um alívio ver um artista disposto a correr riscos."

"Esse é uma gibi difícil: imagens, diálogos, interpretações, tudo desafia o leitor. Mas não há uma resposta definitiva para o enigma e a HQ é aberta para a interpretação pessoal. O resultado é uma obra impactante e duradoura, que insiste em voltar à lembrança quando menos se espera".


Alexandre Carvalho via IG




















Por Leandro Damasceno via Twitter












Por Murilo Reis via blog O Paralelo

"Ao ver o nome de Luciano Salles estampado na capa duma revista, o leitor sabe que se deparará com uma história diferente daquilo do qual está habituado...
A arte de Luciano é extraordinária. Ele compõe cenários fantásticos e insólitos que convidam o leitor a parar por um bom tempo diante duma página, analisando cada detalhe daquele traço ao mesmo tempo grotesco e poético".
Leia toda resenha e entrevista por aqui!

Por Paulo Ramos via Facebook
"Tem um quê de Moebius o roteiro de "Limiar: Dark Matter", novo álbum de Luciano Salles, publicado de forma independente. Desenhos dele - primorosos - continuam um capítulo à parte".

Por Ramon Vitral via o site Vitralizado
"Se o objetivo de Salles em seu quarto título foi criar essa mesma sensação de desconforto, o quadrinho é um sucesso. Difícil de ser compreendido e com uma colorização bastante incômoda de autoria de Marcelo Maiolo, Limiar: Dark Matter é um dos quadrinhos mais estranhos, difíceis e curiosos do ano".
Leia toda resenha e entrevista por aqui!



Por Gustavo Soares via e-mail

"Prezado Luciano,

Recebi hoje a HQ e já furou a sempre longa fila das leituras pendentes. Se me permite, alguns comentários: a edição tá linda (o verniz na capa e contracapa sempre dá um charme) e o desenho no autógrafo ficou muito bacana! 

Só li uma vez (suas HQs costumam "pedir" algumas releituras e essa não é diferente) e já posso garantir que gostei muito! Sua arte está ainda mais dinâmica e curti a diagramação (a segunda página dupla - com o "SPOILER" - deu o impacto que a cena merecia). 

Como leitor compulsivo tenho um ritmo acelerado de leitura e acho que essa foi a primeira vez que me peguei olhando para duas páginas SPOILER e pensando/absorvendo informação, enfim, realmente lendo seu conteúdo.

Divulgarei nos fóruns que participo para tentar trazer novos leitores para suas obras.

Enfim, parabéns por mais um ótimo trabalho e obrigado por não tomar sua dose habitual de metais representativos!

Abraço,
Gustavo Soares"

22.10.15

Como e por onde comprar sua edição de Limiar: Dark Matter

Quarta capa de Limiar: Dark Matter
Onze dias após publicar meu novo quadrinho e com a ansiedade já controlada, posso dividir com vocês que tudo está indo legal.

Ainda não comecei a distribuir as revistas pelas livrarias do pais. Estou aguardando o momento ideal e os melhores parceiros para isso. Já fiz dois lançamentos em Araraquara e um em São Paulo, na Gibiteria. O evento na Gibiteca de Santos foi cancelado, infelizmente. No próximo sábado, dia 24/10, estarei na Quanta Academia, novamente em SP, autografando as edições da HQ.
Entretanto, você já deve saber que por aqui, consegue comprar sua edição já com direito a autógrafo e dedicatória se preferir. O envio é para todo Brasil e faço as postagens com seguro para sua maior segurança.

Abaixo estão três páginas internas da HQ e a capa do álbum.


























No vídeo que produzi para o lançamento da HQ é possível ter uma melhor noção da revista como tamanho, o verniz de reserva e outros detalhes.


Grande abraço.

Luciano Salles.

12.10.15

Está valendo! Garanta sua edição.

Olá, tudo bem?

Agora sim a Loja Online está liberada para você adquirir sua edição de Limiar: Dark Matter por R$ 35,00.

Estou muito contente com a revista e sou suspeito para dizer que a edição ficou lindona entretanto, ficou bonita demais! Você pode conferir um pouco da HQ no vídeo:


Se ainda ficou alguma dúvida, a revista mantém o mesmo padrão das anteriores L'Amour: 12 oz (MINO, 2014) e O Quarto Vivente (Publicação Independente, 2013). Aqui vão as especificações:

– Formato A4.
– Capa em papel DUODESIGN 300 g/m² com verniz localizado e orelhas de 8 cm.
– Lombada quadrada.
– Cinquenta páginas coloridas em papel couchê 150 g/m².
– Publicação Independente.

Comprando pela Loja Online sua edição já segue autografada, será enviada no dia seguinte ao da compra e acondicionada de forma que a revista chegará intacta para você. Se estiver com alguma dúvida é só enviar um e-mail para contato@dimensaolimbo.com com sua dificuldade.

Motivos para adquirir sua edição? Aqui vai:

01. Dê quadrinho de presente.
02. Garanta sua edição autografada.
03. Limiar: Dark Matter encerra o arco aberto em 2013 com O Quarto Vivente.
04. Conhecer o incrível cenário dos quadrinhos nacionais e independentes.

É isso!
Muito obrigado e um grande abraço.

Luciano Salles.

8.10.15

Entrevista para o site O Quadro e o Risco.

Olá camarada, tudo certo?

Concedi uma entrevista para o site O Quadro e o Risco do camarada Thiago Borges. Foi uma entrevista super bem feita e bacana. Convido você para a leitura por aqui mesmo (logo abaixo) ou, no site O Quadro e o Risco que por sinal, é bem bonito!

Acompanhe também a contagem regressiva para o lançamento da minha nova HQ pois, já na segunda, a revista estará a venda aqui na Loja Online.

Grande abraço!

Luciano Salles.


Não há dúvidas de que o paulistano Luciano Salles seja uma das forças criativas mais fortes do quadrinho nacional atual. Um verdadeiro feito pra quem, até 2012, trabalhava como engenheiro e bancário – mas compreensível quando se entra em contato com suas obras, complexas e inquietantes, com traços que remetem à arte científica e hiperdetalhada de Moebius e Geof Darrow.
Na próxima segunda-feira, dia 12 de outubro, Salles lança sua nova HQ, chamada Limiar: Dark Matter. Ficção científica viajandona, que envolve três personagens (Carino, Nádio e Amerício) em uma aventura sobre amizade, vingança, morte e os mistérios da existência – mais detalhes sobre o enredo só lendo a obra. O álbum é um projeto totalmente independente e poderá ser adquirido (por enquanto) na lojinha do site dele a partir de segunda.
No bate-papo abaixo, Salles explica a concepção de Limiar: Dark Matter e outros detalhes desse projeto.
Capa_Fechada_RGB
Capa de Limiar: Dark Matter: lançamento é feito de forma independente, sem passar por editoras
Luciano, com Limiar: Dark Matter você volta ao terreno da ficção científica – gênero ao qual pertence outra obra sua, O Quarto Vivente. Qual sua relação com a ficção científica?
Luciano Salles: Sempre adorei o tema, mas o fato de Limiar ser sobre o assunto foi algo natural. Não fico matutando sobre o que será minha próxima HQ, se vou escrever algo de terror, erótico ou mesmo outra ficção. Simplesmente algum tema me intriga e vou montando uma história em minha cabeça.
E como será a abordagem da história? Seguirá uma linha narrativa mais reflexiva, assim como seus outros trabalhos?
Diferente de L’Amour: 12 oz, sigo reto em Limiar, inclusive narrativamente. Entretanto, eu gosto de me comunicar com o leitor, de poder deixar aberto algumas questões dentro da história e quem sabe, de alguma forma, incentivá-lo a conhecer uma nova zona de interesse. Mas tudo isso é a história que me concede. Não fico forçando a barra.
Dark matter significa “matéria escura”, um dos elementos mais importantes para a formação do universo, porém menos compreendidos pela ciência. Por que usar um termo tão desconhecido logo no título?
A matéria escura compõe praticamente 95% do universo. Há teorias, hipóteses e muitos testes sendo feitos sobre ela, mas não a compreendemos por enquanto. E o fato de não compreender algo me intriga. Quando estava trabalhando na produção da obra, tinha duas opções: ou Limiar ou Dark Matter. Queria muito usar a primeira, mas achava a segunda muito sonora. Para resolver o conflito, foi só acrescentar dois pontinhos ali.

4.10.15

Meu Momento Olímpico: Ilustração para o jornal Folha de São Paulo

Ilustração para Meu Momento Olímpico, com Sandra Pires
para o jornal Folha de São Paulo. Por Luciano Salles.
Olá camarada, tudo bem?

No final de setembro recebi o convite da Folha de São Paulo para ilustrar Meu Momento Olímpico, pauta especial para as olimpíadas do Rio 2016.

Entre a entrega das cores da minha nova HQ pelo Marcelo Maiolo, arquivos PDFs trocados por e-mail com Daniel Lopes Audaci Junior e, acertos finais com a gráfica, produzi este desenho.

Rascunho ainda sem a viseira que na versão final, deixou
por caracterizar melhor o esporte. Por Luciano Salles.
Quando recebi o texto da pauta, escrito pela atleta Sandra Pires, um trecho específico se destacou:

"Eu sabia que a prata não significava nada. A Jacque queria o ouro. Ela sabia que era o momento da vida dela. Eu era mais jovem, poderia passar por outras Olimpíadas, como aconteceu. Fiquei tensa com a responsabilidade de ter que ganhar o ouro para ela. Para mim também, mas ela só pensava nisso".

Espero que tenha curtido e fique a vontade para  se inscrever no blog e deixar seu comentário por aqui.
Um grande abraço!

Luciano Salles.

1.10.15

Capa de Limiar: Dark Matter

Capa de Limiar: Dark Matter. Por Luciano Salles
e Marcelo Maiolo.
Olá, tudo bem?

Finalmente!

Essa é a capa de Limiar: Dark Matter. Estava bastante ansioso para revelar a imagem da minha nova HQ e espero que tenha gostado! É muito recompensador quando percebe que realmente vale a pena todo esforço de quase 9 meses de trabalho.

Limiar: Dark Matter é uma história pontual e que, dê certa forma, encerra subjetivamente o que foi aberto em 2013 com o lançamento de O Quarto Vivente, passando por L'Amour: 12 oz publicado em 2014 pela MINO.

Como sinopse, tenho apresentado que Limiar: Dark Matter é uma história de vingança de três amigos sendo que um deles está morto.

Como de fato é um fechamento de arco, eu não poderia fazer diferente das publicações anteriores. Mantive o mesmo padrão gráfico de impressão e cuidados. Assim as três revistas ficarão bonitas, todas juntas na estante.

Limiar: Dark Matter de Luciano Salles.
Cores por Marcelo Maiolo.
A HQ custa R$ 35,00 e tem 50 páginas todas coloridas pelo Marcelo Maiolo, impressas em couchê fosco 150gsm, capa impressa em papel DUODESIGN 300gsm com orelhas de 8cm, lombada quadrada e verniz localizado.

Limiar: Dark Matter conta com:
Cores por Marcelo Maiolo.
Edição por Daniel Lopes.
Revisão por Audaci Junior.

Já no dia 12 de outubro você pode garantir seu exemplar da minha nova HQ na também nova Loja Online, aqui mesmo no blog. Fiz essa migração para incluir mais facilidades e segurança para você comprar além das revistas, prints e originais. Além do método de pagamento pelo PayPal, inseri o PagSeguro.

Mudei as formas de envio e agora serão também por SEDEX e PAC. Antes eu enviava todas as revistas por Carta Registrada Módico entretanto, algumas entregas demoravam até 28 dias para chegar ao destino – dependendo do estado – e o valor da Carta Registrada está chegando bem próximo ao PAC e ao SEDEX.

Entretanto, por ser mais barato, vou manter a opção da Carta Registrada - Módico na antiga loja online. Vai ser bem simples e para qualquer dúvida, deixei um canal aberto para as soluções.

Lançamentos.

– Araraquara (SESC Araraquara com oficina de roteiro, narrativa e bate-papo com o colorista Marcelo Maiolo) – 14 e 15/10/2014
– Araraquara (Mondrian Ambiente) – 16/10/2015
– São Paulo (Gibiteria) em 17/10/2015
– Santos (Gibiteca de Santos) em 18/10/2015
– São Paulo (Quanta Academia de Artes) em 24/10/2015
– Belo Horizonte (FIQ – Serraria Souza Pinto) entre 11 e 15/11/2015
– São Paulo (CCXP – São Paulo EXPO) entre 3 e 6/12/2015

É isso!

Fique a vontade para deixar seu comentário aqui no blog e um grande abraço.

Luciano Salles.