Luciano Salles é quadrinista, ilustrador freelancer da Folha de S.Paulo e 1/3 da Produtora Cultural Memento 832.
Autor das histórias em quadrinhos EUDAIMONIA (2017, Publicação Independente/Catarse), Limiar: Dark Matter (2015, Publicação Independente), L'Amour: 12 oz (2014, MINO) indicada ao 27º HQMIX, O Quarto Vivente (2013, Publicação Independente) indicada ao 26º HQMIX e da HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (2012, Publicação Independente), indicada ao 27º HQMIX.

5.12.17

Quatro novas resenhas de EUDAIMONIA

EUDAIMONIA será lançada no dia 06/12/2017 na CCXP
Olá, tudo bem?

EUDAIMONIA vem recebendo algumas resenhas – o que tem me deixado bastante contente – e decidi agrupar todas neste post por ordem de publicação (das mais recentes para as mais antigas). Vale lembrar que estarei lançando oficialmente EUDAIMONIA na MESA E44 do Artists' Alley da Comic Con Experience.

Instagram: afasiacomics

"A velocidade em que nossos olhos batem nos quadros expostos nas páginas, escaneando cada traço cada detalhe minucioso da arte primorosa que nos é apresentada, é equilibrada com o ritmo rápido, quase cinematográfico, de uma cena de ação de tirar o fôlego que a história traz.

Eudaimonia te deixa sempre com uma pulga atrás da orelha. O mistério que se revela, ao mesmo tempo, deixando mais camadas expostas, terminando com mais perguntas do que respostas…
As linhas criam um ritmo em que as formas distorcidas e surreais, se encaixam como um pequeno poema aos olhos.


Insulta-te a ti mesmo, e ao autor, olhar de forma aérea essa obra, abandona-la e guarda-la em qualquer canto da sua prateleira.
Eudaimonia, assim como qualquer obra de Luciano Salles, merece ser lida e relida sempre que possível. Quando teimar em achar que descobriu tudo sobre aquilo. Releia novamente, provaras que está errado.


Um pacote que deve ser despachado, jogado e abandonado. É largado e encontrado ao acaso por alguém que vê serventia naquela condição do destino.

Cinco anos depois, a personagem que registra a estreia do autor, no mundo dos quadrinhos autorais, volta para mais uma aventura digna da mitologia que o seu nome já cria. Luzcia, a dona do Boteco, está aqui, e está aqui para provar que o universo criado por Salles é muito mais rico e interessante do que imaginamos, desde sempre…"

EUDAIMONIA
Editora: Independente
Roteiro e Desenhos: @lucianosalles
Catarse — 2017

Luan Zuchi (canal do Youtube)




+ 1 blog de quadrinhos, por Claudio Junior

O que é felicidade? Na antiga Grécia, felicidade era relacionada com a capacidade de um ser viver da melhor forma possível, através daquilo que este foi criado para fazer. Um conceito denominado Eudaimonia, o título do quadrinho indicação de hoje, mais um fruto da prolifica de Luciano Salles.


Imagem retirada do + 1 blog de quadrinhos
Caso você ainda não tenha ouvido falar de Luciano Salles, o cara já foi indicado a três prêmios HQMIX, e é um dos meu quadrinistas nacionais favoritos. Um dos seus trabalhos, L'amour: 12oz já foi indicado aqui no blog, e você pode conferir AQUI.

Luciano ficou conhecido por sua arte característica, cheia de rugas e dobras. É o tipico artista do qual você reconhece uma obra só de bater os olhos. Além disso suas narrativas também exigem muito do leitor, dificilmente você consegue extrair tudo do quadrinho na primeira leitura, ás vezes nem numa segunda, mas no final você sempre se surpreende com o resultado.

Partindo da bagagem e fanbase adquirida com seus quatro trabalhos anteriores (Luzcia: dona de buteco, O Quarto Vivente, L'amour: 12oz e Limiar: Dark Matter) Salles partiu para um financiamento coletivo para custear Eudaimonia. O processo de financiamento foi um sucesso, e sinceramente foi um dos mais organizados dos quais eu já participei.

A história do quadrinho gira em torno de um personagem bem esquisito, vestido de leopardo, e de nome mais esquisito ainda: Piwl-Pa-Col. O protagonista, um caçador, tem uma segunda chance para conseguir abater sua presa, e nessa caçada contará com a ajuda de uma antiga personagem de Luciano Salles, Luzcia, a velha dona do boteco.

Diferente de seus últimos três trabalhos, Eudaimonia é um quadrinho mais curto, de 32 páginas, que juntamente com o ritmo mais frenético de narrativa, cheio de ação, faz com que a leitura aconteça de forma rápida, como o bote de um caçador.

Com personagens extremamente cativantes, e uma trama não tão "aberta", este talvez seja o quadrinho mais acessível de Luciano, que mostra versatilidade, ao trazer algo, mais uma vez, diferente de tudo o que já tinha feito.

O autor optou por um quadrinho em PB desta vez, e esse contraste ajudou a realçar sua arte e mostrar sua evolução quanto artista desde seu primeiro trabalho, que também segue essa paleta de preto e branco, mas com alguns tons de amarelo.

Suas rugas, entranhas e "caras feias", estão mais lindas do que nunca, e fazem com que o leitor tenha vontade de parar em cada página, para apreciar os mínimos detalhes de cada desenho.
Fica cada vez mais difícil achar qualquer problema em um trabalho de Luciano Salles, é incrível poder acompanhar a evolução de um artista tão singular e completo. Talvez a única coisa seja essa vontade de "quero mais", mais uma viagem por esse "Lucianoverso", mais histórias destes personagens tão bacanas.

Se você ainda não tinha tido a oportunidade de conhecer o trabalho deste incrível autor, agora é a hora! Não perca mais tempo. Eudaimonia será lançada oficialmente na CCXP 2017, mas já estará a venda na loja virtual de Luciano Salles à partir do dia 06/12.

Assim como Luciano, eu também estarei na CCXP deste ano, conferindo os novos lançamentos e trazendo uma porrada de quadrinhos pra casa, que com certeza irão dar as caras por aqui logo logo.
Se você também pretende ir para a Comic Con Experience, aproveite a oportunidade visite o Artists’ Alley, converse com os autores, conheça novos artistas, compre os produtos e ajude a fomentar o mercado nacional de quadrinhos!

Por hoje é isso, muito obrigado!

Chapéu do Presto (Canal do Youtube) por Presto Gaudio
Resenha do início do vídeo até 4'33"



É isso. Se estiver na CCXP, conheça EUDAIMONIA na mesa E44.
Um abraço!

Luciano Salles