Luciano Salles é quadrinista, ilustrador freelancer da Folha de S.Paulo e 1/3 da Produtora Cultural Memento 832.
Autor das Histórias em Quadrinhos Limiar: Dark Matter (2015, Publicação Independente), L'Amour: 12 oz (2014, MINO) indicada ao 27º HQMIX, O Quarto Vivente (2013, Publicação Independente) indicada ao 26º HQMIX e da HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (2012, Publicação Independente), indicada ao 27º HQMIX.

3.6.14

O Quarto Vivente : Análise e Interpretação

Capa de O Quarto Vivente
Olá, camarada. Tudo bem?

E quando se aproxima o aniversário de um ano da minha revista em quadrinhos O Quarto Vivente, uma análise e interpretação da HQ é publicada! Que demais isso!
Os autores são os camaradas Paulo Cecconi, Lauro de Luna Larsen e Janaina de Luna Larsen.

Fiquei demais de contente com essa análise em cima da revista. Só em pensar no fato de que três pessoas dedicaram do seu tempo para escarafunchar na história de Juliett-e Manon, é para emocionar.

Esse é o link para todo o texto, que foi publicado no site do Pipoca e Nanquim. Mas, deixo aqui, um trecho do texto para aguçar sua curiosidade. E detalhe importantíssimo: Contém doses cavalares de spoilers!

"Mas, afinal, o que é O Quarto Vivente?
O Quarto Vivente é uma história em quadrinhos lançada em 2013 pelo quadrinista brasileiro Luciano Salles. Totalmente auto-financiado, o gibi ganhou destaque em vários blogs e sites, teve diversos reviews, e o autor foi evidenciado como uma grande promessa para os quadrinhos nacionais.
Porém, o que todas as resenhas e festejos não falaram foi sobre o que o autor quis contar na história. Muitas resenhas apontavam para uma obra aberta à interpretação, citavam referências de filmes ou de quadrinhos, e todas eram muito genéricas ao descrever o enredo. Foi notando esse entendimento difuso que resolvermos desvendar a obra. As informações propostas são baseadas na pesquisa de vários aspectos religiosos, filosóficos e estéticos.

Esta resenha acompanha várias páginas do gibi, analisando a maior quantidade de detalhes que foi possível, e, ao fazê-lo, descobrimos que a aobra é ainda mais rica do que percebemos numa primeira leitura e não imaginávamos a quantidade de surpresas reservadas aos leitores mais atentos, fazendo emergir os significados por trás dos números, nomes, cores e enquadramentos.

Então, à obra:

Podemos explicar do que O Quarto Vivente trata em uma palavra: (...)"

Olha, garanto que vale a pena a leitura de todo texto!

Grande abraço e em especial para os três amigos desbravadores Paulo, Lauro e Janaina!

Luciano Salles