Luciano Salles é quadrinista, ilustrador freelancer da Folha de S.Paulo e 1/3 da Produtora Cultural Memento 832.
Autor das Histórias em Quadrinhos Limiar: Dark Matter (2015, Publicação Independente), L'Amour: 12 oz (2014, MINO) indicada ao 27º HQMIX, O Quarto Vivente (2013, Publicação Independente) indicada ao 26º HQMIX e da HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (2012, Publicação Independente).

5.3.17

A versatilidade dentro do seu traço

Jack Kirby por Luciano Salles
Jack Kirby, como se estivesse vivo, com 100 anos,
por Luciano Salles
Olá, tudo bem?

Essa postagem se originou após conversar com um colega. Dois mil e dezessete (2017) é o aniversário de centenário de grande criador de mundos, Jack Kirby. Se ele estivesse vivo, acredito eu, estaria somente mais magro e talvez com um pouco menos de cabelo?

A partir disso, veio a ideia do desenho o busto de Kirby como se tivesse 100 anos. E ainda com um detalhe! Fazer da forma mais realista possível dentro do meu estilo de desenho.

Por vezes faço alguns exercícios assim. Tento desenhar algo mais realista até algo caindo mais para o cartoon, entretanto, sempre dentro do meu traço. É um exercício bem legal de se fazer para você que se propõe a ser um desenhista ou ilustrador. Como também trabalho com ilustrações (basicamente para a Folha de S.Paulo), sempre que posso faço esse desafio.

Lamborghini, por Luciano Salles
O desenho ao lado, de Jack Kirby, em lápis, nanquim e aguada de nanquim, foi uma tentativa ir ao mais realista possível dentro do meu traço. Já o desenho do menino, mais cartunesco, fantasiando dentro de sua potente Lamborghini, são dois exemplos desta prática. 

Outra vertente, que acredito ser mais legal para você que nunca fez este exercício, é desenhar a mesma peça nos dois extremos: mais realista e bem cartoon. Tente fazer! Garanto que você irá se surpreender com os resultados.

E, se quiser compartilhar suas impressões, opiniões, outros exercícios ou mesmo algum comentário, é só deixar logo abaixo!

Um abraço.

Luciano Salles.

2 comentários:

  1. Pô, muito bacana o post cara! Realmente, esse tipo de exercício é ótimo pro artista, ainda mais em meio a trampos que você precisa manter seu traço mais "duro" e raramente tem espaço para dar uma maior versatilidade ao traço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Henrique. Tudo bem?

      Tente fazer o exercício, Henrique. Vale a pena. E com certeza é necessário para sentir os seus extremos no que se refere aos desenhos.

      Abraço!

      Excluir