Posts

Cable por Luciano Salles
Cable por Luciano Salles
Olá!
Estava colorindo esse desenho do Cable e a peça final estava sem graça, sem um vigor chamativo.

Como sempre, enviei um mensagem para o amigo, parça e #redfootpower Marcelo Maiolo, que, impreterivelmente, me atende com uma boa vontade incrível e o que tive foi uma mini aula, quase um tutorial, de como resolver e entender o que estava sentindo com as cores.

Ah, você verá que, no meio da nossa conversa, ele mesmo sugere que daria um bom post sobre contrastes!

Enfim, esse desenho do Cable deu um certo trabalho. Geralmente não acontece isso mas desta vez foi assim. Você pode conferir (clicando neste link), no post anterior, onde discorro sobre as dificuldades e auxílios que tive para fazer o desenho. 
Eu sempre tendo a cair por um caminho de cores pasteis, mais suaves e, no caso de super-heróis, isso por vezes não funciona. Por isso, chamei o Maiolo para me ajudar dentro de algumas inúmeras (na verdade duas) variáveis: esse desenho, se assim decidir, pode virar um print e caso eu seja selecionado para o artists’ alley da CCXP 2018, pode ser que leve para São Paulo.
O desenho original também está à venda e se estiver interessado(a), é só entrar em contato comigo pelo e-mail lucianosalles@dimensaolimbo.com
Bem, vou reproduzir por imagens nosso diálogo e ao final, deixarei o link com o arquivo do Photoshop que ele, generosamente, me enviou:
Conversa entre Luciano Salles e Marcelo Maiolo através do messenger 

Tudo isso que leu foi de extrema valia para mim e, agora, espero que seja para você. Afinal ele mesmo autorizou-me a liberar esse mini tutorial sobre contrastes além do arquivo do Photoshop.
Segue link para download: Mini tutorial: dicas de contraste por Marcelo Maiolo (arquivo em PSD)
Sempre acreditei que esse seja o caminho para tudo. Compartilhar, pensar em quem está começando, não represar conhecimentos e nunca, jamais, tentar galgar o longo caminho por atalhos ou usando pessoas como escada ou mesmo palanque.
Espero que essa postagem possa te ajudar.
Grande abraço.
Luciano Salles.
Cable por Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Faz 14 dias que não atualizo o blog. Gosto de atualiza-lo semanalmente e a postagem que iria fazer era se havia sido, ou não, aprovado para ter uma mesa na CCXP 2018. A data da divulgação dos selecionados era para ter sido no dia 20/06 mas foi prorrogada e agora somente saberei se participo da Comic Con Experience no dia 10/07.
Decidi então fazer o post com esse Cable ainda em preto e branco. Essa era uma postagem que estava programada para ser feita somente com o desenho já colorido mas, por alguns motivos, decidi antecipar. A causa, discorro logo abaixo.
Sou um desenhista e quadrinista autodidata, que vive em Araraquara, interior do estado de SP, e que tem pouco contato com a maioria dos meus colegas de profissão, que vivem na capital do meu estado, outros na Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e tantos lugares diferentes. Enfatizo isso pois ajudaria muito se em um desenho meu ou história, houvesse alguém que, logo de cara, dissesse que aquilo não está legal ou coisa assim. Desta forma, aprendo com erro atrás de erro, o que também, pra mim, não é problema.
Entretanto, tenho a imensa sorte e oportunidade de ter um grande artista, que passei a chamar carinhosamente de “sensei”, que por vezes puxa a minha orelha, me diz para prestar atenção em como faço algumas coisas e me convida para ir visita-lo para mostrar – e, como ele mesmo diz, arrancar meu sangue – como posso melhorar meu trabalho em alguns aspectos. Esse amigo é o Rafael Grampá
Neste desenho do Cable, estava incomodado, achava o desenho duro, algo me incomodava e não conseguia resolver o que me afligia. Chamei o Rafael mostrando o desenho a lápis e logo, em duas ou três palavras, ele disse o que eu precisaria fazer. Pronto! Aquelas poucas porém assertivas observações resolveram o desenho. Ele ainda pegou a imagem que envie na conversa e fez uns rabisco em cima para eu entender exatamente o que disse. Só posso dizer que é realmente uma honra e um privilégio que isso possa acontecer.
O desenho da forma que me incomodava
O desenho com as observações do Grampá
Outro artista que fez uma critica muito construtiva ao meu trabalho foi o Gabriel Bá, quando nos encontramos no último dia do FIQ 2018. Ele havia lido EUDAIMONIA (minha última publicação) e no festival, em um conversa despretenciosa, entramos no assunto da minha nova HQ. Ele me convidou para ir até seu estúdio em SP para me passar algumas orientações que poderão potencializar meu trabalho porém, não podia perder aquela oportunidade e pedi para me adiantar alguma coisa ali mesmo.
Ele foi extremamente gentil e em 10 minutos de conversa, recebi um feedback fantástico que me abriu os olhos para alguns detalhes que nunca havia percebido e que poderiam melhorar meus desenhos e histórias. Mas uma vez, só posso dizer que é realmente uma honra e privilégio poder ter somente dois artistas incríveis que fizeram e fazem isso por mim. O foi a primeira vez mas o Grampá, desde quando comecei a fazer quadrinhos, está ao meu lado.
O FIQ 2018 foi um evento lindo que pude perceber muitas coisas que devo mudar. Minha percepção estava extremamente aguçada nos dias do evento e pude sentir tanta coisa, desde os quadrinhos que ganhei, os que comprei, os quadrinistas que encontrei, os colegas, pessoas e amigos que com o tempo mudam, mudam muito. Aproveitei bastante o silêncio do meu quarto de hotel para ponderar muitas coisas. Aliás, o tempo faz das suas e é por essas e outras que vivo o agora. Afinal, só posso viver o agora pois o futuro não existe e o passado é imutável. Sempre lembrando que só foi possível ir ao Festival internacional de quadrinhos de Belo Horizonte com o apoio cultural da escola Peri Domus Araraquara.
Voltando o foco ao post, para desenhar o Cable, esse personagem tão “bagunçado” cronologicamente, geneticamente, que vai para o futuro, passado e é usado por vilões oportunistas, recorri ao vídeo do Pipoca e Nanquim, “Tudo sobre Cable: origem e trajetória nas HQ”para saber mais sobre o que desenharia. Espero que tenha gostado do trabalho.
Ainda vou fazer as cores e nesta etapa sempre conto com o Marcelo Maiolo, outro grande artista, que sempre me auxilia com dicas e detalhes no colorir desde 2014.
Torço para que tenha gostado do post, do desenho e fique a vontade para deixar seus comentários. Todos serão devidamente respondidos.
Um abraço.
Luciano Salles.
Logan por Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Algumas das recompensas do Catarse de EUDAIMONIA eram desenhos originais em tamanho A4. Ainda, para essa opção, havia a possibilidade de você escolher um personagem qualquer dos quadrinhos. Esse é um deles. Um Wolverine no melhor estilo “Logan que se foda estou a paisana”. 

Ainda tenho um Demolidor para fazer e assim finalizo todas as recompensas do Catarse. Os desenhos originais deixei para 
Sketch 2 de Logan, por Luciano Salles
fazer após a CCXP pois gosto de ter tempo para não fazer na correria. Gosto de pensar bastante no desenho antes de fazer qualquer rabisco e, como pode ver, fiz somente dois sketches de Logan.
Isso é algo que faz parte do meu processo de criação de um desenho. Prefiro ficar rascunhando na cabeça do que no papel. Um outro detalhe é que usei um pouco de grafite para fazer um leve sombreamento. Isso foi influenciado puramente pelos lindos desenhos da artista Yuko Shimizu, uma grande influência nos meus desenhos (e que já faz um bom tempo).
Sketch 1 de Logan, por
Luciano Salles
Eu já recebi um feedback positivo do apoiador, o que faz valer cada linha traçada. Espero que tenha gostado e fique a vontade para deixar seu comentário.
Um abraço.
Luciano Salles.
Blob por Luciano Salles para o livro:
“Os mundo de Jack Kirby”
Olá, tudo bem?
Logo nos primeiro dias do ano recebi um e-mail convidando para participar de um projeto comemorando os 100 anos do inigualável Jack Kirby. Você pode até não conhecer o nome dele mas os personagens, com certeza, conhece. Um exemplo: Capitão América. Pronto, você conhece uma parte em um milhão do que Kirby fez.
O convite veio a partir do colega e quadrinista Will Sideralman e como ainda não havia começado a desenhar minha nova HQ ELA, deu certo para aceitar e colaborar com a publicação que estreiou ontem no Catarse! São 100 artistas desenhando os personagens criados ou co-criados pelo Kirby.
Recebi uma lista imensa de personagens para escolher e é claro que os super-heróis de primeiro escalão já estavam escolhidos. Mas na real, eu não estava afim de desenhar um personagem fortão, bombado ou icônico. Pensei logo no oposto e fui procurando pela lista um vilão que sempre gostei muito. Pronto, perfeito! Ninguém havia escolhido o Blob!
Rascunho do Blob por Luciano Salles
Vilão do tipo burrão, o “objeto irremovível” sofreu durante sua infância na escola (e geral) depois que começou a engordar sem parar devido a sua mutação. Sim, o cara é um mutante, inimigo clássico dos X-Men.
Espero que tenha gostado do desenho e fica a dica para colaborar com essa campanha no Catarse: Os mundos de Jack Kirby. Neste link estão todos os artistas que estão participando do livro, as recompensas, valores e tudo mais para dirimir suas dúvidas!

Deixe seus comentários, siga o blog e espalhe no BIG DATA (talvez o próximo post).

Um abraço!
Luciano Salles.
Etapas da arte-final por Luciano Salles
Lápis do Blob por Luciano Salles
Olá, camarada. Tudo bem?
Estava pensando em uma uma música para nomear esse desenho. Não achava um nome adequado e conveniente. Até que vindo para meu estúdio, comentei com minha esposa o fato e ela, logo de supetão, assim de primeira sugeriu: ‘The Gentle Art Of Making Enemies’.

Ela já conhecia o desenho finalizado. O nome veio feito luva! Adorei. Adotei.
Esses últimos desenhos que apresentei (Batman, Superman – Alien, The Amazing Spider-man, The Spirit – Hit the Light e agora esse Wolverine) terão um tiragem limitada. Ainda não decidi se farei uma tiragem de 50 ou 100  peças, mas todas em Fine Art com papel Rag Photographique 310 g/m² no tamanho de 210 mm x 297 mm.
Wolverine por Luciano Salles
Falando especificamente do desenho, acredito que o Sir Adamantium seja o personagem mais adorado pelo fãs da Marvel. Há todo um fetiche implícito que fisga  qualquer leitor logo na primeira HQ que você lê deste mutante!
São garras afiadas, dentes amostra em pura expressão de fúria, praticamente imortal com seu fator de cura e o pavio mais curto que uma dinamite pode ter.
Poderia ter feito com o traje tradicional ou algum traje de couro um pouco diferente, fazer a expressão de raiva estampada nos olhos, os punhos prontos com as garras proeminentemente ameaçadoras. E é lógico que fiz um sketch, ou rascunho, dessa forma. Não me agradou. 
Ok, mas, e depois de todo esse regaço? O que vem?
( … )
Dessa forma, logo que descartei a hipótese primária, pensei nessa situação, que permaneceu até o final!
Bom, sei que me diverti muito fazendo esse Logan que estão vendo.
Em breve nos veremos!
Grande abraço!
Luciano Salles
para quem gosta de acompanhar as etapas de um trabalho artístico, decidi colocar o logan que fiz para a série ‘dentro de um tempo que não o seu’.

inicio com um sketch rápido da ideia que tive e começo a pintura com canetas prismacolor.

para o casaco estilo lumber jack utilizei prismacolor pm-131 deco yellow, pm-98 black noir e pm-158 french grey 4o%.
para a calça utilizei prismacolor pm-111 cool grey 40%.
para o gorro + boné utilizei prismacolor pm-88 brun foncé, pm-131 deco yellow e prismacolor pm-111 gris froid.

para o fundo azul e vermelho, prismacolor pm-143 bleu méditerranéen e prismacolor pm-4 rouge cramoisi.

a mesma prismacolor pm-4 rouge cramoisi utilizei para o sangue na garras de adamantium.

após as cores e para finalizar, os finos contornos são feitos com prismacolor premier fine line marker o,o5 mm.

é isso ai!

cheers!