Posts

Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com

Olá, camarada. Tudo certo?

Conduzida pela voz de tenor do Battousai Daniel Lopes, a aula de abertura da Oficina de HQ no SESC Araraquara foi demais! A quantidade de público superou as nossas expectativas.
Foram quase duas horas de muita informação! Tudo fluiu tão bem que a aula acabou, tomou o rumo de um animado bate papo com muitas perguntas, dúvidas sobre publicações, tiragens e muito conteúdo sobre os quadrinhos
nacionais. 
Agora eu espero você, na quarta-feira, dia 14, para o início da Oficina. Se precisar de mais informações, confira aqui toda a programação da Oficina.
Grande abraço.
Luciano Salles.

Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com
Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com
Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com

Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com

Foto por Lilian Penteado – http://lilianpenteado.tumblr.com
Daniel Lopes inicia a Oficina com aula aberta sobre
os quadrinhos no país.

Olá, camarada. Tudo bem?

Neste mês de maio vou coordenar a Oficina: HQ Autoral e Independente: Criação e Produção, no SESC Araraquara. Essa é a programação da Oficina:

Todo montante será aberto no dia 10/05, sábado, às 16 horas, pelo camarada Daniel Lopes, apresentador do Pipoca e Nanquim, coautor dos três volumes da coleção Quadrinhos no Cinema (editora Generale), editor da DC Comics e do selo de quadrinhos adultos Vertigo, publicados no Brasil pela editora Panini.
Fora suas qualificações profissionais, o camarada sabe tudo e um pouco mais sobre os quadrinhos editoriais e independentes no Brasil.

Nos dias 14, 15, 21 e 22/05 é comigo! Conduzo os processos de idealização e execução de um álbum de histórias em quadrinhos pelos participantes da Oficina. Todos os encontros acontecerão das 19 às 22 horas na unidade do SESC Araraquara. Ao término dos encontros, as histórias serão compiladas e uma HQ no formato A5 será impressa e entregue aos participantes.

Página extraída da programação do SESC Araraquara.

E para fechar a Oficina, no dia 31/05, o grande camarada Gustavo Duarte, autor de tantas maravilhas como Có, Birds, Táxi, Monstros, Chico Bento: Pavor Espaciar e 13, vem para fechar a Oficina. Neste encontro serão entregues os exemplares da HQ produzida na Oficina. Além disso, o Gustavo vai autografar suas obras!

Para se inscrever na Oficina é necessário ligar no SESC Araraquara, no telefone 016 3301 7500 e garantir sua vaga.

É isso!

Baita abraço.

Luciano Salles.

[Atualizado em 15. 01. 2014]

Olá, camarada. Tudo certo?

Para quem ainda não sabe, estou no HQ Lab, do SESC Ribeirão Preto, em todas as quartas-feiras do mês de Janeiro!

Aqui, nessa breve atualização do post, um video sobre a oficina!

Cheers!

Luciano Salles.

Olá, camarada. Tudo certo?


O final de 2013 se aproxima e por consequência, 2014 vem acoplado, emendado, quase junto e com isso, convido você para participar do HQ Lab, no SESC Ribeirão Preto, onde sou o quadrinista convidado.

Meu foco será sobre quadrinhos autoral, independente e seus meios e modos de auto promoção.

Uma oficina colaborativa e aberta para a troca de ideias, onde você poderá levar seu trabalho. Vale tudo! Trabalhos em andamento, empacados, lançado e tudo mais!

Assim, espero você lá, no calor de Ribeirão Preto mas no ar condicionado do SESC, para muita conversa e quem sabe, um melhor direcionamento para seus objetivos com as bandas desenhadas!

Até dia 08…

Baita abraço

Luciano Salles.

Olá, camarada. Tudo certo?
Boas notícias para o começo de 2014.
Já em Janeiro, vou coordenar o próximo : HQ Lab – Laboratório de Histórias em Quadrinhos, evento que acontece no SESC Ribeirão Preto.
O curso será em todas as quartas-feiras de Janeiro, das 19 h 00 às 21 h 30.
O assunto vai ser específico em Quadrinhos Autoral, Independente e Auto Produção. Ali não pretendo ensinar nada e sim, trocar ideias e experiência com os que se participantes.
Em breve, mais detalhes por aqui mesmo! Abraço!
Aguardo você lá!
Luciano Salles.
Camaradas, esse últimos dias foram intensos!
Mas o que andei fazendo?
o1. Finalizei meu primeiro romance e acertei toda papelada para lançar um livro no Brasil. Logo, logo vocês terão muitas novidades!
o2. Também finalizei meu segundo trabalho para o velho continente, mais precisamente para a terra da Rainha! 
o3. Preparei dois editais e para quem manja isso, haja papel, formulários e cópias!
o4. Despachei mais algumas ‘Luzcia, a dona do boteco’!
o5. Participei do Lançamentos Literários no SESC Araraquara com a minha HQ citada acima. Você pode assistir ao vídeo que um amigo fez da minha apresentação por aqui!
o5. E como sempre, desenhei, desenhei e desenhei. Para você que acompanha e gosta do meu trabalho como desenhista, ai vão alguns!
o6. Voltei a tocar meu trompete!
o7. Clique em participar do meu blog. Vai lá e compartilhe para quem gosta de artes, ilustrações, quadrinhos e música!
o8. Siga meu Twitter: @lucianosalles e Instagram: lucianosalles
Au revoir!

Teste de ilustração para ‘O submarino de Pâmela’ – por Luciano Salles

‘The old stove ghost knows. You notes’ – por Luciano Salles

‘Do androids dream of eletric sheep?’
Blade Runner. Deckard, Rick – por Luciano Salles

Trabalho recusado pelo reino da Rainha – por Luciano Salles

The Amazing and ‘natural’ Spider-Man’ – por Luciano Salles

Sempre tive um envolvimento forte com a música.

Clique aqui para ouvir as músicas enquanto você lê…

Talvez pelo fato de sempre haver um piano na casa de meus pais e minha mãe, que estudou o instrumento por anos, tocar tão belamente. As notas e acordes aguçaram meus ouvidos. Isso aos 6 ou 7 anos. Meu irmão mais novo [Lucas] então, ouvia minha mãe e reproduzia a mesma música em um casiotone, na opção violino ou orgão. Meu irmão mais velho [Murilo] ouvia Queen, Iron Maiden e Ozzy. E meu pai arriscava-se a tocar uma mesma música dos Bee Gees em um violão que geralmente parecia desafinado, para a loucura de minha mãe. Aconteceu que aos 13, 14 anos meu coração pendeu muito forte para o rock’n’roll em sua forma mais primitiva e honesta, o punk rock adicionado a pancadaria do hardcore.
Toquei em bandas. MCA, Macabra e a ‘etílica’ Dimas o bandido.
Ainda tenho um violão folk Tagima, minha guitarra Ibanez preta e suas histórias, meu corajoso amplificador Meteoro capotado e viajado que grita muito e faz a função como um velho ex-combatente e não se vende por nada. 
Tenho também um trompete que ainda arrisco notas a adorava tocar ‘when the saints go marching in’ quando fazia algumas aulas com meu professor Sadraque Apolinário. Aliás, o trompete é algo que preciso me dedicar para realmente dominar um instrumento.
Enfim.
Hoje eu me denomino ‘artista’ pois vivo somente da minha arte seja ela, ilustração, história em quadrinhos ou banda desenhada, desenho ou como o nome desse post diz: música.
Sim, neste link, vocês poderão ouvir as músicas que fiz especialmente para o projeto D.R.O.P.E.S.: Dança Randomicamente Organizada Para Espaços e Situações encomendado pelo SESC Araraquara.
Bom domingo a todos!
‘quando david lynch visitou um boteco e virou quadrinista brasileiro’
leia a materia toda por aqui!

essa é frase que abre a resenha feita pelo ‘saite’ contraversão sobre minha hq ‘luzcia, a dona do boteco’ que você pode comprar aqui.

bom, nem preciso dizer a felicidade imensa que estou neste momento, postando isso!

sempre fui mega disciplinado e de repente, como um lunático, larguei tudo para seguir somente com a minha arte. isso aos 37 anos de idade.

adendo: eu sempre li quadrinhos de todos os tipos e, quando me perguntam se fiz alguma faculdade de artes ou algum curso de desenho, digo que sou formado em moebius.
sim, isso mesmo, o grande jean girauld moebius. que suas paisagens o tenham!

e, a história dessa hq foi assim!
com mega disciplina e em duas semanas precisava mostrar meu trabalho para outro mestre que viria ao sesc araraquara para uma palestra.
leia na postagem piwl-pa-col sobre a visita de laerte coutinho de 14.o7.2o12.

enfim, sentei, escrevi o roteiro, desenhei, pintei, imprimi, grampei e finalizado o trabalho comecei a mostrá-lo.
lembro que os primeiros a conhecer meu trabalho foram o pessoal do pipoca e nanquim. sempre serei grato a esse caras. obrigado daniel lopes, alexandre callari, bruno zago e guilherme garcia, um dos fundadores e que hoje está em outros embalos logicamente envolto com hqs.

e assim está sendo minha nova vida como artista, ilustrador e quadrinista.

cheers motherfuckers!

‘trailer’ da hq ‘luzcia, a dona do boteco


ao som de bleach ‘nirvana’ 1992.