Posts

Olá, tudo bem?
Tive a honra de participar do podcast imaginário nº 1, do camarada e também quadrinista, Leandro Damasceno. Deixo aqui o link direto para o podcast mas também o incorporo.

Espero que goste da conversa que fluiu por quadrinhos, trabalhos fora das HQ, pessoas travadas em porta giratória de banco, broa com café, quitandas e um pouco mais.

Agradeço mais uma vez ao Leandro Damasceno pelo convite.

Fico por aqui. Saiba que seu comentário é sempre muito bem vindo e será respondido.

Um abraço.

Luciano Salles.

Olá, tudo bem?
Minha loja na Amazon era através da minha produtora cultural, entretanto tive que baixar o CNPJ da empresa e me cadastrar como MEI. Desta forma, cancelei minha conta na Amazon com o CNPJ baixado e cadastrei uma nova como MEI.
E agora a nova loja já está funcionando! Você pode adquirir minhas HQ por lá. Ainda não consegui inserir O Quarto Vivente por um problema na plataforma, mas logo será resolvido.
Você já pode comprar agora sua edição de EUDAIMONIA e Limiar: Dark Matter pela Amazon clicando diretamente nas revistas abaixo!

Sempre lembrando que eu mesmo envio as HQ e por isso sempre seguirão autografadas e com dedicatória.

Garanta seus exemplares ou presenteie um amigo ou amiga com quadrinhos. Sempre são excelente presentes.
Um abraço!
Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Vamos para dois assuntos em um único post: 
#mickeyfeio #mickeyfeio2019 por Luciano Salles
#mickeyfeio
Pelo que pesquisei, essa é a sétima edição do Concurso Mundial Mickey Feio que foi idealizado pelos designers pernambucanos Stuart Marcelo e Cecília Torres. Eu não conhecia esse “concurso” mas vi a hashtag e fiquei com vontade de fazer um Mickey feio.
Fiz o desenho, liguei o computador, abri o Photoshop e fiz as cores em, no máximo, 10 ou 12 minutos. Deveria ter cronometrado pois acredito que nem deu tudo isso de tempo e esse fato me levou a uma séria reflexão: “por que diabos esse não é meu traço? Faria tudo 20 vezes mais rápido!”
Quadrinho para a Folha de S.Paulo.
Na última quinta-feira, como de costume, ilustrei a coluna do Contardo Calligaris de uma forma narrativa. 
Não gostei tanto do trabalho publicado devido a inúmeros motivos; não é nenhuma ideia original, não fiquei contente com minha arte-final e alguns outros que não vem ao caso.
Mandei um e-mail para o Contardo revelando esses sentimentos quanto a ilustração (abusei do meu colega psicanalista) e para minha surpresa, ele havia gostado. Fiquei mais aliviado.
Ilustração para o jornal Folha de S.Paulo por Luciano Salles
Como ilustrador, sempre me proponho a cavar algo que ficou implícito no texto e por esse viés, a ilustração foi acertada.
Deixe seus comentários!
Um abraço.
Luciano Salles.
Olá, tudo bem?
Ontem fiz uma thread em minha conta do Twitter sobre a dificuldade que encontro para produzir minha nova HQ. Vou replicar aqui:
Queria muito ter um boa notícia ou um post melhor para fazer mas por enquanto é isso.
Um abraço.
Luciano Salles.
Miniférias
Olá, tudo bem?
Da primeira postagem sobre minha nova HQ – Duplo, eu [novidades 01] – pouco fiz até então. Alguns trabalhos encomendados, alguns dias atribulados e uma miniférias de 3 dias na Serra da Canastra, resultaram em somente duas páginas desenhadas.
De volta aos trabalhos, reenergizado por montanhas e cachoeiras, agora o foco é intenso na HQ!

Vamos as [novidades 02]:
07. Pretendo desenhar todas as páginas em 6 meses;
08. O Catarse por assinatura ainda é uma ideia que preciso estudar um pouco mais e logo defino se farei ou não;
09. Se decidir pelo Catarse por assinatura, ele vai durar somente 6 meses ou o tempo que levar para desenhar a revista. Se desenhar tudo em cinco meses, vai durar somente cinco meses;
10. A revista terá quase 80 páginas porém, quero que o preço fique entre R$20,00 e R$30,00.

Se ainda não tem meu último lançamento aqui está o link para adquiri-lo. É só clicar na imagem. Sempre envio a revista assinada com dedicatória!

Muito obrigado por acompanhar o blog e seu comentário é sempre bem vindo e será respondido. Por enquanto é isso. Agora é desenhar, desenhar e desenhar!
Um abraço.
Luciano Salles.
Ilustração de 04/03/2019 para
a Ilustrada, por Luciano Salles.

Olá. Tudo bem com você?

Sabe, eu ilustro para o jornal Folha de S.Paulo desde 2015.
Comecei fazendo ilustrações esporádicas, ou de forma “freelance”, como é denominado – infelizmente – na linguagem falada (não gosto e evito usar termos em inglês para palavras tão bonitas da língua portuguesa mas é claro que muitas vezes falho).
Retrocedendo para o meio dos anos 80, sempre adorava ler e recortar as tirinhas do Laerte, Angeli, e Fernando Gonzales que eram publicadas no caderno de cultura Ilustrada da Folha e S.Paulo além de algumas ilustrações que me encantavam pelo jornal. Guardava tudo em uma pasta verde de elásticos, junto da minha honrada “coleção” de uma dezena de gibis. Deixava tudo exposto, decorando, uma peça que havia no quarto. Tudo isso em Araraquara.
Hoje, quase 35 anos depois, ilustro semanalmente para o mesmo jornal em uma coluna assinada pelo ator Daniel Furlan. Eu nunca imaginei, nem em sonho, que isso poderia ser possível. Até porque, era algo tão distante da minha realidade que jamais tive a intensão de trabalhar com meus desenhos.
O que fazia eram desenhos diários mas sem vínculos com nada. Se estivesse com vontade de desenhar a cadeira da cozinha, desenhava. Se estivesse com vontade de desenhar um bode com tetas, desenhava. Se fosse a vez do homem-Aranha, desenhava.
Matéria com meu trabalho na
Folha Ilustrada.

Desde de então, uma ou duas vidas se passaram, até que um dia, saiu uma reportagem sobre meu trabalho como quadrinista, naquele mesmo caderno de cultura, do mesmo jornal, que eu recortava as tirinhas. Aquilo já foi estranho demais para mim. Quem assinou a matéria foi o camarada, Télio Navega.

Como se não bastasse, um grande amigo e fotografo chamado Mastrangelo Reino, organizou um evento onde haveria exposições de fotos, música ao vivo e uma oficina de diagramação em jornal. O que me interessou para ir ao evento foi essa tal oficina. Sinto uma enorme dificuldade em diagramar qualquer coisa e pensei que, mesmo que fosse sobre diagramação em jornal, de alguma forma seria extremamente útil.
Cheguei com antecedência de umas duas horas do horário da oficina e de repente, quem iria ministrar o curso sobre diagramação era a pessoa que havia montado aquela mesma reportagem comigo na Ilustrada (essa da imagem ao lado). Ela me reconheceu e disse que havia trabalhado na matéria sobre meu trabalho com quadrinista.
A partir de então, o papo e a afinadade aconteceram. Como sempre ando com meus quadrinhos em minha mochila, ela ficou com um exemplar de O Quarto Vivente e de L’Amour: 12 oz. Folheou as revistas e me perguntou (ali mesmo) se eu desejava ilustrar esporadicamente para o caderno de cultura Ilustrada do jornal Folha de S.Paulo (aquele mesmo que eu fazia os recortes).

A Thea era a editora de arte do caderno.

Foto da oficina sobre diagramação. Não tenho os créditos
para a foto.

Após a oficina, fomos almoçar juntos no Frios da 7, um restaurantinho com uma comida bem caseira e sempre deliciosa, bem próximo ao evento.

Desde esse dia, eu nunca mais vi fisicamente a Thea, minha editora. Sempre nos falamos mas nunca nos vemos.

Um dia (ainda esse ano) vou para São Paulo me encontrar com ela, conhecer a redação do jornal e agradecer pessoalmente a oportunidade que ela me concedeu.

Um abraço.
Luciano Salles.
“Duplo, Eu” é a nova história em quadrinhos de Luciano Salles com lançamento para 2019
Olá, tudo bem com você?
Hoje começo as postagens sobre a produção de “Duplo, eu”, minha nova história em quadrinhos que será publicada no segundo semestre de 2019. 
Como todas as coisas que começam, não tenho muitas respostas sobre o que pode acontecer até a data de lançamento do quadrinho e isso é o que menos importa! O que prefiro destacar é que hoje também, começo os desenhos da primeira página da HQ e a partir daqui será um trabalho árduo, intenso e com extrema dedicação em cada linha traçada.
Esse mesmo empenho já foi dedicado ao roteiro (o mais difícil que escrevi) e que neste exato momento, está sendo revisado por um excelente profissional do ramo. Aliás, o revisor, conhecido no sistema solar como Audaci Junior, é também, de certa forma, um co-editor da revista pois a cada trica de páginas finalizadas, envio para ele fazer uma segunda revisão nos balões inseridos e dar uma boa olhada no que está saindo.
Então vamos para as [novidades 01]:
01. O título será Duplo, eu.
02. Ainda não decidi como será a diagramação mas a fonte será a que ilustra o post;
03. A princípio, a HQ teria 32 páginas, exatamente igual a EUDAIMONIA, publicada em 06 de dezembro de 2017;
04. O roteiro se estendeu e a revista impressa ultrapassará 80 páginas;
05. Farei o financiamento coletivo, através da plataforma do Catarse, para imprimir a HQ;
06. Tenho pensado em, durante o período em que produzo a HQ, criar um Catarse Assinaturas para me ajudar a ficar mais focado em produzir as páginas. Isso ainda é um projeto que está rodando em minha mente e que tem grande possibilidades de acontecer;

Momento auto-divulgação ?
Você já tem seu exemplar de EUDAIMONIA? Com lançamento na Comic Con Experience de 2017, EUDAIMONIA foi indicada em três categorias no troféu HQMIX, o prêmio mais importante dos quadrinhos no Brasil. Adquira seu exemplar agora clicando no link abaixo.

É isso!
Logo mais faço novas postagens atualizando a produção de “Duplo, eu”.

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Um abraço.
Luciano Salles.
Programa Link Pop, apresentado por Daiana Bombarda
Olá, tudo bem?
Gravei uma entrada no programa LINK POP, da Record News, que você sintoniza no canal 9.1 virtual digital.
Finalmente um programa sobre cinema, séries, histórias em quadrinhos e cultura pop em geral, totalmente produzido aqui em Araraquara, interiorzão do estado de São Paulo.
Esse é o link para conhecer um pouco mais sobre o programa: http://r7.com/VG7G

Os horários de exibição são aos sábados, às 23h30, com reprise nos domingos às 9h30.
Minha participação vai ao ar já neste próximo sábado, dia 12/01/2019.
Assista ao programa, coloque na sua agenda e despertador para não esquecer, fortaleça a cena dos quadrinhos e da cultura pop no nosso interiorzão!

Ah, seu comentário é sempre muito bem vindo e será respondido ?

Grande abraço!
Luciano Salles.
Banner que usei na CCXP com os apoiadores culturais

Olá. Tudo bem?

Acredito que o assunto deste post seja difícil de praticar por algumas pessoas. No decorrer da leitura você poderá se identificar com a frase acima e para isso, tentarei, de alguma forma, ajudar.
Se você é um quadrinista (aquela pessoa que cria história em quadrinhos) ou ilustrador(a), desenhista, roteirista, colorista, letrista, ou seja, um profissional que trabalha com quadrinhos e que precisa ir aos eventos e festivais, sabe quanto é caro sair da sua cidade, viajar até onde acontecerá o encontro,  hospedar-se em um hotel, hostel ou mesmo a casa de um amigo, arcar com sua alimentação por 5 ou 6 dias, deslocar-se até o evento, pagar o aluguel da mesa onde mostrará seus trabalhos e arcar com tantas outras variáveis possíveis e que possam gerar despesas.
Quero me referir e enfatizar o fato de que um evento de quadrinhos é o local ideal para você conseguir levantar créditos, ou seja, dinheiro com sua arte. No meu ponto de vista, ir para um festival preocupado se as vendas pagarão as despesas é algo extremamente angustiante, além de poder prejudicar sua disponibilidade em prestar um bom atendimento e até gerar uma certa agressividade nas vendas.
Esses quatro parágrafos introdutórios foram para formular a seguinte pergunta:
– E se fosse possível ir para uma convenção, feira ou festival de quadrinhos com um apoio cultural que dê suporte as suas despesas?
Como já enfatizado, ir para um evento de quadrinhos é caro entretanto, é o local onde posso contabilizar um lucro que, dependendo do evento, equivalem a dois, três meses de trabalho constante em meu estúdio.
Assim, desde 2013, sempre procuro e tento buscar na iniciativa privada, parcerias que possam diminuir os valores das minhas despesas com o objetivo zerá-la. 
O anos de 2018 foi um dos mais difíceis em conseguir os apoios culturais para minha ida a Comic Con Experience. Mesmo assim, apesar das dificuldades que 2018 tem proporcionado, fui para o Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte – o FIQ –, com todas as despesas quitadas pelo Colégio Pueri Domus de Araraquara.

Apoiadores culturais para meu transporte, ida, estadia, alimentação e transporte durante a CCXP 2018.

Para essa CCXP (Comic Con experience) as empresas que estão me apoiando culturalmente e que estão dando suporte para minha ida a convenção são, novamente, o Colégio Pueri Domus Araraquara, a Mondrian Ambiente, a World Game, o espaço Shanti Yoga, a Portal Informática e a Visual Comunicação.

IMPORTANTE: Um detalhe crucial em enfatizar é que esse é um trabalho que faço semanalmente, durante todo o ano, pensando estrategicamente nos melhores eventos que acontecerão, nas empresas que já me apoiam, me apoiaram e em novas instituições que podem dar suporte ao meu trabalho, mediante é claro, contrapartidas da minha parte.

Sendo assim, deixo abaixo algumas dicas para você tentar parcerias que possam aliviar e proporcionar uma melhor qualidade de trabalho nos eventos de quadrinhos.

01. Procure por empresas ligada a cultura, entretenimento e que tenham enfoque ou, apreço por artes.

02. Para cada empresa que você for apresentar seu pedido de apoio cultural, tenha especificamente apresentado o valor que necessita, suas contrapartidas e o detalhamento das mesmas.

03. Faça a estimativa de custo total de sua ida para o evento. Esse valor deve se rateado de acordo com uma perspectiva que a empresa possa transparecer para você.

04. Busque parceria que possa ser benéfica para ambos. Por exemplo, Araraquara, que é onde moro, é onde fica a sede da Cutrale, uma grande produtora e exportadora de suco de laranja. Como meu trabalho poderia ser aproveitado pela empresa? Qual contrapartida eu poderia oferecer para ela?

05. Coloque em sua rotina a busca por empresas que possam vir ou que tenham potencial para ser um ou uma apoiador(a) cultural. Faça isso sem pressão e somente acione a mesma no ato de se apresentar, antes mesmo de enviar sua proposta.

06. Monte um blog para inserir botões e links de todas as empresas que dão suporte durante o período acordado entre a parceria.

07. Preste contas, apresente o valores com nota fiscal ou cupom fiscal que justifiquem o valor solicitado.

08. Você, como artista, não deve ter aquele tino comercial natural ou mesmo traquejo para essas negociações. Entendo perfeitamente. Eu nunca tive e fui aprender alguma coisa em quase 13 anos trabalhando em um instituição financeira onde o que importa é se vendeu e atingiu sua meta diária, estipulada por seu gestor (neste item explico o motivo da frase inicial da postagem).

09. Veja logo abaixo o pedido de apoio cultural padrão que uso. Vale a ressalva que para cada empresa esse arquivo é ajustado e adequado para a mesma.

Exemplo de pedido de apoio cultural
Exemplo de pedido de apoio cultural

10. Seja ético, responsável e impecável com sua palavra.

Espero que esse post possa te ajudar e se tiver alguma dúvida é só deixar nos comentários.

Fico por aqui.

Um abraço.

Luciano Salles.

Esse é o banner que usarei na MESA H01.
Imagem retirada de EUDAIMONIA.

Olá, tudo bem?

É incrível como “de repente” a Comic Con Experience chega! O evento é anual e quando menos espera, a convenção está na sua cara e você imerso em expectativas, seja sua primeira, segunda, terceira ou mesmo que tenha conseguido mesa no Artists’ Alley em todas as edições ou ainda, que vá como expectador daquele universo de informações, atividades, convidados, tentações e novidades.

Você me encontrará na MESA H01 e a imagem ao lado é do banner que ficará atrás da minha mesa.

Essa é minha quinta participação no Artists’ Alley da CCXP e para este ano não terei nenhum quadrinho novo pois o mesmo, está no forno, ainda na fase do roteiro.

Retornando ao foco do post, vamos ao que apresentarei em minha MESA H01:
01. QUADRINHOS
Esse é o carro chefe do meu trabalho e lá terei as edições de (clique nos nomes das revistas para saber mais sobre elas):
EUDAIMONIA por R$25,00;
Limiar: Dark Matter por R$35,00;
O Quarto Vivente por R$20,00.
Prints que terei em minha mesa, além de alguns
outros mais antigos.

02. PRINTS E ORIGINAIS

Fiz duas artes exclusivas para o evento sendo que uma é em comemoração dos 80 anos da criação do Superman (criado em 1938, por Jerry Siegel e Joe Shuster) e um desenho do Batman pois o Batman é foda! As cores do Batman são do Wesllei Manoel.

Prints tamanho A3 por R$25,00;
Prints tamanho A4 por R$20,00;
– Original do Superman já vendido;
– Original do Batman por R$750,00;
– Outros originais terão preços variados

Observação importante: A arte do Batman está em negociação mas você pode demonstrar interesse ou fazer sua oferta através do e-mail lucianosalles@me.com

03. SKETCHES
A partir deste ano vou cobrar por sketch  em cadernos e similares:
Sketch em cadernos de tamanho A5 e A6 por R$40,00;
Sketch em cadernos de tamanho A4 por R$65,00.

04. SKETCHCOVERS
Em sketchcover vendidos na CCXP:
– Feito na capa da revista e no evento por R$95,00 (o desenho, neste caso, é um pouco mais elaborado do que um sketch normal, citado no item acima)
– Feito na capa da revista e no meu estúdio por R$180,00 (levo a revista para Araraquara, faço o desenho e devolvo via SEDEX. Nesta modalidade o desenho é feito como se fosse uma commission – encomenda particular de um trabalho – e o valor do SEDEX é cobrado a parte).

Se estou indo para a CCXP é porque tive o apoio cultural e incondicional de pessoas e suas empresas que acreditam em meu potencial com o artista e que possibilitam estar ali. Agradeço de coração meus patrocinadores que são o Colégio Pueri Domus Araraquara (muito obrigado Mônica), Mondrian Ambiente (muito obrigado, Teresa), World Game (muito obrigado ao fenômeno, Elio Lio), Escola Shanti Yoga (muito obrigado, Marcella), Portal Informática (muito obrigado Piva e Cris) e Visual Comunicação (muito obrigado, Leandro).
Empresas de Araraquara que apoiam culturalmente minha ida para a Comic Con Experience, a maior convenção de quadrinhos e cultura pop do ocidente!
E com essa postagem, fecho as informações que precisa saber sobre o meu trabalho para a CCXP 2018. Durante o evento, o blog não será atualizado e minha loja online na Amazon entrará em recesso. Só volto para o blog uma semana após o evento.

Espero sua visita na minha MESA H01.

Um abraço.

Luciano Salles.