Posts

Olá, tudo bem?

Saiu uma nova resenha de EUDAIMONIA agora no Raio Laser, um site que só fala sobre quadrinhos e que indico aqui para que acompanhe e siga esses camaradas. Se curte HQ não tem como não curtir o site.

Adorei a resenha, super honesta e coesa com a revista. Você pode conferir o texto logo abaixo ou dar um pulo no Raio Laser para fazer a leitura por lá.

Aproveito para divulgar a semana do consumidor na Amazon como descontos de até 70%. São tantos os títulos com promoções que vou colocar um link geral (imagem) e listar as editoras já com o links para os descontos de quadrinhos e livros:



Editora Mythos http://amzn.to/2FKRJgg







EUDAIMONIA por Luciano Salles
Voltando ao post!
Ainda não tem EUDAIMONIA?

Então agora é a hora de garantir sua edição autografada com dedicatória e um sketch na revista. A HQ não está em promoção e custa apenas R$25,00, o que pode fazer a diferença entre pagar suas compras com frete ou não.

Confira abaixo a nova resenha de EUDAIMONIA e clique na capa do gibi para colocá-lo no carinho de compras ?
EUDAIMONIA – Luciano Salles (Independente, 2017)
Por Ciro Inácio Marcondes

Diferentemente do sci-fi freak/lisérgico de trabalhos como O Quarto Vivente e Dark Matter (e reaproveitando a personagem de Luzcia, a Dona do Boteco), em Eudaimonia Luciano Salles traz à tona um submundo degenerado cheio de personagens “figura”, traficantes e drogados que apelam ao non-sense dentro de um ambiente mais urbano. A porraloquice, no entanto (ainda bem), permanece a mesma. Porém, a coisa ganha camadas pesadas de Geof Darrow, Frank Miller dos anos 90/00, além de pitadas de Rafael Grampá, para erigir um verdadeiro colosso visual, em P&B super hachurado, preciso nanquim e um hiper detalhismo estilizado que meio que se justifica por si só.

Digo isso porque, por mais que a história passe como um relâmpago, seja espécie de trecho entrevado de algo maior e possa ser lida em poucos minutos, o apelo visual desta HQ é algo que não passa despercebido nem pelo mais careta e equivocado crítico do estilo visual hiper detalhista. Já o enredo trata de um acerto de contas entre um matador de aluguel brutamontes e meio mongoloide vestido de onça, aliado a uma velha bem escr*ta, dona de um bar, que precisa de droga para aliviar artrites terríveis e coisas assim.

A ação é vertiginosa. Mangás de Katsuhiro Otomo e Tayo Matsumoto também marcam presença como influências para a degeneração urbana, e Eudaimonia se faz ensaio pra algo que poderia ser maior e mais robusto (portanto, mais cabuloso). Linhas de ação trôpegas cortam as operações alucinadas que fazem esse quadrinho parecer um curta-metragem (bem curto mesmo) ou um teaser de algo ambicioso que se anuncia.

Eu, pessoalmente, aguardo ansiosamente o romance gráfico monstruoso que Luciano Salles está ensaiando em todas estas histórias curtinhas, unindo esses temas todos parecidos e favoritos: o convívio doidão com drogas estimulantes e/ou psicotrópicas, personagens barra pesada sempre “under the influence”, histórias sci-fi perturbadores que funcionam como se Black Mirror não fosse tão careta, imersão em sonhos, delírios ou realidade virtual mesmo. Eudaimonia realmente é um quadrinho legal, mas tem um certo jeito de “amostra grátis” que faz a gente pensar se não é tudo uma ação de marketing do autor para soltar sua obra-prima num futuro próximo. Estarei certo? (CIM)

É isso! Espero que tenha gostado do post, da resenha e se tiver algo para comentar é só deixar suas ponderações logo abaixo.
Um abraço!
Luciano Salles.
Olá, tudo bem?
Tenho recebido resenhas sobre meu novo quadrinho e são sempre muito legal esses textos porém, um movimento diferente vem acontecendo. As resenhas vem de pessoas, de contas de Instagram e não somente de sites especializados.
Seguem as últimas que recebi:
Resenha de EUDAIMONIA por Edmilson Meireles
Essa resenha do Edmilson Meireles veio diretamente pelo Facebook. Eu, particularmente, adorei o modo como ele escreveu seu texto. Siga o camarada pois ele tem feito alguns reviews muito bem elaborados.
Se as imagens estiverem pequenas para você ler, basta clicar nas em cima do texto para amplia-las.
A outra resenha veio do Raposa Cult, uma conta no Instagram que agrega muitas textos sobre quadrinhos.
Se você fez alguma resenha, fã arte de alguma das minhas revistas, por favor, não deixe de me comunicar ou marcar pois leio todas, vejo tudo e sempre procuro inserir aqui no blog. Se ainda não tem sua edição da minha nova HQ, aqui está o link para sua compra.

Compre agora sua edição de EUDAIMONIA

Amazon Button (via NiftyButtons.com)

Resenha de EUDAIMONIA por Raposa Cult
Mesmo comprando pela Amazon, sou eu quem enviará sua edição de EUDAIMONIA, que seguirá autografada e com um sketch junto do autógrafo.

Uma observação importante: a compra deve ser feita pela editora Memento 832, pois é por esse caminho que recebo seu pedido.

Por enquanto é isso.

Grande abraço!

Luciano Salles.

Percentual atingido por EUDAIMONIA.
Olá, tudo bem?
Bem, se você tem acompanhado o blog sabe que minha campanha no Catarse foi financiada. O projeto atingiu 112% da meta estabelecida com 316 apoiadores! Nem em minhas projeções mais otimistas eu estimei esse número de apoiadores, tanto que eu disponibilizei seis páginas originais entre as recompensas pois, afinal, uma página original seria equivalente a 26 (vinte e seis) apoios.
Hoje enviei o arquivo da revista para a gráfica e logo devo receber o boneco da HQ para aprovar a impressão da tiragem. A revista custará R$25,00 (preço já estabelecido na campanha do financiamento coletivo) e o lançamento oficial será no dia 06/12, na Spoiler Night da Comic Con Experience.
É claro que você, apoiador do projeto, receberá seu exemplar antes desta data! Pretendo fazer o envio da última remessa das recompensas até o dia 27/11/2017. Todos os pacotes serão despachados por registo módico e com seguro. Desta forma, sua recompensa terá um código de rastreio e será entregue no prazo de 5 dias úteis (prazo estipulado pelos Correios para a modalidade que escolhi para os envios).
No momento estou autografando as 449 revistas que tenho a responsabilidade de enviar. Enquanto a gráfica trabalha na impressão de EUDAIMONIA, eu assino com um sketch exemplares de O Quarto Vivente e Limiar: Dark Matter. Assim, terei um longo mês de novembro que passarei assinando, desenhando, imprimindo etiquetas, carimbando, recortando papelão e colando envelopes.
Para os envios de EUDAIMONIA não usarei plástico bolhas para proteger o pacote. Farei um sanduíche com papelão revista papelão pois a HQ é brochura e o papelão dará resistência ao pacote.
Fique a vontade para deixar seus comentários.
Muito obrigado e um abraço.
Luciano Salles.

Pueri Domus AraraquaraSPLINE Multimídia e WorldGame
apoiam minha ida para a CCXP 2017.

EUDAIMONIA de Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Saiu uma entrevista sobre meu novo quadrinho EUDAIMONIA no site Quadrinhosfera. Confirma a entrevista completa logo abaixo ou conheça o site do Quadrinhosfera e leia tudo por lá.
Apoie a campanha dessa minha nova empreitada nas histórias em quadrinhos no Catarse: https://www.catarse.me/eudaimonia
Um abraço.
Luciano Salles.
Quadrinhosfera by Luan Zuchi
1) Os nomes mencionados na descrição da campanha, o da revista (Eudaimonia) e do protagonista (Piwl-Pa-Col), são inusitados e, por já conhecer teu trabalho e a carga de significado que você coloca em cada detalhe, me fazem pensar que não são escolhas aleatórias. Pode nos contar alguma coisa sobre tais nomes?
Nada é aleatório, Luan. O nome da revista emergiu junto da ideia primordial da história. “Eudaimonia” é uma antiga palavra grega para designar o modo de se viver da melhor forma possível de acordo como a natureza o criou. Agora o nome do personagem vou ter que deixar para, quem sabe, uma futura entrevista.

2) Falando em personagens, temos o retorno de Luzcia nessa HQ. Ela será a única de seus personagens anteriores a retornar?
Tenho um carinho especial pela Luzcia. Tão especial que pretendo usar ela mais vezes. Eu gosto das inúmeras possibilidades que ela me oferece. Ela é uma senhora que sempre se virou sozinha, nunca precisou de nada e nem de ninguém para sobreviver além das inúmeras características que sei que ela exercer com maestria, com boas doses de docilidade e violência.

3) Complementando a questão anterior, você diz que  O Quarto Vivente, L’Amour 12 oz e Limiar: Dark Matter compõem uma trilogia. Nestes últimos tempos você vem trabalhando em Ela, uma HQ longa em preto e branco; seu primeiro quadrinho foi Luzcia, a dona do boteco, um zine também e P&B; agora em Eudaimonia você usa o preto e branco e traz Luzcia de volta. É muita conspiração minha, ou poderia estar surgindo uma “trilogia P&B” após a “trilogia CMYK”? Existe alguma relação entre esses trabalhos em P&B, além da própria técnica?
Camarada, é muita conspiração sua, rs. Não pretendo trabalhar em outra trilogia entretanto, pode ser que tudo mude. O que pensamos hoje, amanhã se dissolve. Entre esses trabalhos em PB não há relação alguma. Claro que existe o fato da personagem Luzcia fazer parte da história de “Eudaimonia”. Fora isso, nada mais.

4) Em algum lugar você já mencionou que uma xícara de café esfriando já te levou a reflexões sobre o amor e consequentemente esse foi o gatilho pra fazer uma de suas HQs. Em Eudaimonia, qual foi o gatilho, ou os gatilhos?
Eu não me lembro exatamente o motivo pelo qual estava pensando em um caçador. Sabe, como no exemplo da xícara de café, por vezes me pego pensando e refletindo sobre coisas aleatórias como um caçador. Por que alguém é um caçador? Caçar para sobreviver é caçar? Há quantos poucos anos vivemos sem caçar? E seu eu fosse um caçador e falhasse? Qual é o caçador mais efetivo da natureza?

E entre tantas divagações a imagem de um leopardo sempre vinha a minha mente. Sei que apesar de não ser tão grande, forte e pesado, é um dos mais eficiente felinos quanto a caça. E todos esse argumentos representam a “felicidade” de um leopardo, ou seja, a melhor forma de se viver fazendo aquilo que a natureza o criou para fazer. Um leopardo vive de acordo com a natureza dele. Esse conceito é basicamente um termo grego antigo para felicidade chamado eudaimonia.

5 – Eu te acompanho desde quando você iniciou essa jornada de fazer quadrinhos, nas suas redes sociais você pareceu um tanto receoso quanto a iniciar um financiamento coletivo. Como está sendo essa experiência?
Sim, fiquei bastante apreensivo se fazia ou não o financiamento coletivo. Poderia lançar de forma independente, fazer uma dívida na gráfica e ir pagando os boletos com a venda das revistas. Eu sempre fiz assim e pra mim, é algo fisicamente mais palpável.

Mas a definição pelo financiamento coletivo foi o de poder mensurar o alcance das minhas publicações nestes cinco anos que vivo somente pelos quadrinhos. Estudei muito a ferramenta da plataforma do Catarse. Vi nela uma “chave de roda” para entender onde me encontro. Pode até parecer, escrevendo essas palavras, que estou perdido, desiludido ou algo similar mas não estou.

Resumindo: precisava imprimir minha nova HQ para lançar na Comic Con Experience e também, conseguir de alguma forma, mensurar o índice de penetração que meu trabalho conseguiu nesse curto período que publico.

6 – Podemos esperar mais HQs suas sendo financiadas via Catrase? Ela, talvez?
Olha, Luan, ainda é cedo para afirmar isso com uma boa margem percentual. Tudo vai depender da campanha de EUDAIMONIA e de como eu estarei ao final do prazo para a captação de recurso. Então, se você que está lendo essa entrevista ainda não conhece meu projeto no catarse, esse é o link: https://www.catarse.me/eudaimonia



7 – Se você tivesse apenas essa resposta para convencer o amigo leitor a ajudar a financiar Eudaimonia, o que você diria? Luciano, obrigado pela entrevista e sucesso no projeto!
Conheça e apoie o quadrinho nacional. Não somente o meu. Nunca. Entre na plataforma do Catarse, na aba quadrinhos e veja a diversidade imensa de trabalhos! Há muito coisa sendo produzida. Muita coisa boa. Pesquise na internet sobre quadrinhos nacionais. Conheça autores(as) de renome, conhece autores(as) novatos(as), busque pelo gênero que mais gosta e encontrará algum autor que trabalha muito bem essa temática.
Dê quadrinhos de presente, incentive a leitura e se quiser, pode começar com a campanha de EUDAIMONIA, minha nova HQ.
Muito obrigado Luan!
Muito obrigado a você, leitor.
Capa de EUDAIMONIA por Luciano Salles e
Marcelo Maiolo.

Olá, tudo bem?

Hoje, às 12h, começou minha primeira campanha de financiamento coletivo! Escolhi a plataforma do Catarse para lançar meu novo álbum em quadrinhos e este é o link direto para você conhecer, apoiar e garantir sua recompensa: https://www.catarse.me/eudaimonia
EUDAIMONIA conta a história de Piwl-Pa-Col, um estranho e solitário caçador que falha na tentativa de abater “uma parte” de sua presa. Ele tem apenas uma segunda chance para o sucesso de sua caçada e, não por acaso, contará com a ajuda de uma inusitada parceira chamada Luzcia, a dona de um boteco.

A revista terá 32 páginas impressas em papel pólen bold LD 90g/m², capa em papel cartão TRIPLEX LD 330g/m² colorida pelo incrível Marcelo Maiolo e tamanho 17cm x 26cm. Nessa HQ volto a trabalhar em branco e preto, além de tons de cinza.

Clicando aqui, você será direcionado para a campanha no site do Catarse e poderá conferir algumas páginas do quadrinhos e muito mais detalhes sobre o projeto!

Até decidir definitivamente que iria fazer um financiamento coletivo, já tinha estudado muito a plataforma. Baixei PDFs, vídeos, analisei muitas campanhas que foram sucesso ou um incrível sucesso, as que não conseguiram atingir a meta, estudei campanhas que tiveram reclamações para tentar minimizar os possíveis erros que eu possa vir a ter.

A campanha terá um curto prazo de 40 (quarenta) dias, recompensas simples e sempre com foco principal no quadrinho. Procurei fazer assim pois faço tudo sozinho e não quero que aconteça nenhum tipo de atraso.

Conto muito com o seu apoio escolhendo a recompensa que mais achar legal, como compartilhando esse meu primeiro Catarse entre seus amigos. Penso que ainda tem muita, mas muitas pessoas que não conhecem meu trabalho e por isso, neste momento, sua ajuda é fundamental.

Se essa é a primeira vez que você entra no meu blog, seja muito bem vindo! Se você é um visitante frequente, muito obrigado pela sua fidelidade.

Deixe seu comentário logo abaixo que em breve respondo. Observação: Agora os comentários funcionam com você logado no Facebook!

Muito obrigado!

Luciano Salles.

antes mesmo de lançar minha hq debut ‘luzcia, a dona do boteco’ eu já havia escrito o roteiro de uma história que seria sim, minha primeira história em quadrinhos. o nome dessa história é: piwl-pa-col.
e, por incrível que pareça, já estava com sete página prontas, em um total de 44 páginas, para receber minha arte final.

pergunta: o que aconteceu então para eu lançar a ‘luzcia’?

eu precisava de um material gráfico inicial, no formato lusitano de banda desenhada para mostrar meu real interesse em produzir histórias em quadrinho no brasil. o roteiro da ‘luzcia’ já estava pronto e perambulando pela minha cabeça mesmo enquanto eu desenhava o piwl-pa-col.

assim, pensei que poderia escrever o roteiro da ‘luzcia’ e desenhar rapidamente pois sabia que em duas semanas eu me encontraria com o laerte coutinho no sesc em araraquara em um evento chamado literalmentes.
enfim, se o laerte gostasse do que visse eu me meteria de vez nesse mundo.

chegou o dia e o genial laerte, elegantemente vestido e com unhas perfeitamente bem feitas na mesma cor do vestido, deu o seu aval. só não chorei pois havia tomado rivotril.
ali havia garantido a minha não aposentadoria pois esse conceito já não mais existia para mim.

na próxima postagem falarei do porquê vou reescrever o roteiro do piwl-pa-col.

grande abraço a todos!

fotos por lilian penteado