Posts

Logan por Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Algumas das recompensas do Catarse de EUDAIMONIA eram desenhos originais em tamanho A4. Ainda, para essa opção, havia a possibilidade de você escolher um personagem qualquer dos quadrinhos. Esse é um deles. Um Wolverine no melhor estilo “Logan que se foda estou a paisana”. 

Ainda tenho um Demolidor para fazer e assim finalizo todas as recompensas do Catarse. Os desenhos originais deixei para 
Sketch 2 de Logan, por Luciano Salles
fazer após a CCXP pois gosto de ter tempo para não fazer na correria. Gosto de pensar bastante no desenho antes de fazer qualquer rabisco e, como pode ver, fiz somente dois sketches de Logan.
Isso é algo que faz parte do meu processo de criação de um desenho. Prefiro ficar rascunhando na cabeça do que no papel. Um outro detalhe é que usei um pouco de grafite para fazer um leve sombreamento. Isso foi influenciado puramente pelos lindos desenhos da artista Yuko Shimizu, uma grande influência nos meus desenhos (e que já faz um bom tempo).
Sketch 1 de Logan, por
Luciano Salles
Eu já recebi um feedback positivo do apoiador, o que faz valer cada linha traçada. Espero que tenha gostado e fique a vontade para deixar seu comentário.
Um abraço.
Luciano Salles.
Nina Simone por Luciano Salles
Nina Simone por Luciano Salles
Olá camarada, tudo bem?
Por vezes gosto de me arriscar em aguada de nanquim. Não domino nenhuma técnica e tudo o que faço é na base da tentativa e erro. Sou sincero em dizer que gosto do erro. 
Ano passado (2015) comprei em uma promoção na Casa do Artista, em São Paulo, um caderninho de desenho e anotações Hahnemühle de tamanho A5, com mais de 100 páginas e uma gramatura excelente.
Popeye por Luciano Salles
Popeye por Luciano Salles
Abri esse caderno com um Popeye que fiz com aguada de nanquim. Na sequência fiz essa Nina Simone também em aguada e pretendo completar esse caderno somente com desenhos com essa técnica.
Já fazia algum tempo que estava querendo desenhar a Nina Simone. Sou um grande admirador do seu trabalho musical, personalidade e ativismo tão necessário no seu período produtivo. A música Ain’t got no / I got life me soa tão impactante que é capaz de nocautear os mais insensíveis. 
O Popeye, que fiz sem pretensão alguma e usei para ilustrar o post Pausa aqui do blog, acabou sendo peça chave para a Revista Zupi entrar em contato comigo e publicar o desenho na edição nº 49, de fevereiro de 2016.
Muito obrigado pela visita e fique livre para deixar seu comentário e participar do blog.
Um abraço.
Luciano Salles.