Posts

Teaser de EUDAIMONIA,
a nova HQ de Luciano Salles.

Olá, tudo bem?

Antes de mais nada preciso relatar que minha ansiedade está no auge enquanto escrevo o primeiro parágrafo deste post. Basicamente por dois motivos: por revelar o teaser do meu novo quadrinho EUDAIMONIA e por anunciar a data e minha primeira campanha no Catarse.
Sempre tive em minha cabeça que um financiamento coletivo é algo de imensa responsabilidade pois há uma expectativa enorme da minha parte para que o projeto alcance sua meta e se financie e, ao mesmo tempo, estarei encarregado da expectativa de todos os financiadores que estarão esperando por suas recompensas entregues dentro do prazo que estipulei.

Entendo que ter um projeto no Catarse também é por a prova e, expor, a minha credibilidade como quadrinista independente, desenhista, editor, diagramador, “autochefe” de logística, organização, pontualidade e todos os demais adjetivos que posso inserir aqui. Tudo isso me preocupa bastante e por estes motivos estou adiantado. Aliás, muito bem adiantado em tudo!

A princípio, EUDAIMONIA seria lançada de forma independente e com data de lançamento no dia 06/12/2017, na Comic Con Experience. A data de lançamento continua a mesma mas a ideia do financiamento coletivo surgiu enquanto produzia o quadrinho. Comecei a analisar e estudar a fundo a ferramenta Catarse e entre vários aspectos (positivos e negativos) penso que com ela eu posso atingir um público que não conhece meu trabalho e é claro, poder arrecadar fundos para imprimir meu novo quadrinho e arcar com todos os custos e envios das recompensas. A campanha terá um prazo curto e recompensas serão simples. A sinopse e todos os demais detalhes sobre a HQ serão liberados no lançamento da campanha, dia 11/09/2017.

Pueri Domus AraraquaraSPLINE Multimídia e WorldGame
apoiam minha ida para a CCXP 2017.

A plataforma de financiamento coletivo Catarse funciona assim: vou inserir o projeto da minha nova HQ e o valor total que preciso para financiar todos os custos necessários para se produzir uma revista em quadrinhos. Se o projeto interessar, você contribui com valores de acordo com as recompensas que deixarei disponibilizadas. Assim, se o projeto for bem bem sucedido, você receberá suas recompensas na data estipulada. Se o projeto não for financiado (dê três batinhas na madeira, por favor!), você receberá seu dinheiro de volta.

Mas e aí, me diz! O que achou do teaser?

Deixe sua impressão nos comentários sobre o desenho, a campanha que vou iniciar ou mesmo se tiver alguma dúvida ou algo para perguntar. Com certeza você será respondido! Ah, um detalhe importante: os comentários agora são somente pelo Facebook. Então, se quiser comentar esteja com seu Facebook logado que tudo dará certo.

E para finalizar, precisarei muito de sua ajuda para compartilhar o projeto mas por enquanto, acho que me ajudando a divulgar o teaser já dá para começar essa campanha com o “pé embaixo”. Agende e reserve a data de 11/09/2017 para já contribuir já no primeiro dia da campanha!

Deixo aqui o meu muito obrigado e um abraço.

Luciano Salles.

Olá confrade, tudo bem?
Sim, esse é exatamente o nome do curso de férias que vou coordenar na Quanta Academia de Artes. O legal é que a organização da escola concentrou tudo em apenas um dia, o que acredito ser melhor para o propósito. Tanto que, se você não mora em São Paulo, pode ir até a escola, fazer o curso e voltar para sua cidade. Demais!
Então programe-se! Dia 30 de Julho, das 10 às 17h, nos encontramos na Quanta para trabalhar em cima do entendimento e busca do traço ideal para você e, por consequência, da sua narrativa. Ou vice versa.
Felizmente hoje, o mercado de quadrinhos aqueceu e vemos isso nas disputas por mesas nos eventos pelo Brasil. E é fundamental para a consolidação de seu projeto uma narrativa consistente, com uma própria identidade e suportando isso, um desenho característico, quase uma assinatura que firme o seu trabalho entre tantos outros.
É neste aspecto que a Quanta criou esse curso e me sinto honrado em ter sido escolhido para a sua orientação. 
O curso tem 6 horas de duração com um intervalo de uma hora. O valor é de R$ 290,00 entretanto eu prefiro entender esse valor como investimento e não uma despesa. 
Vai ser um curso onde analisarei cada caso, conduzirei alguns exercícios práticos, condutas e caminhos por onde encontrar sua trilha. Para melhor funcionar, é ideal que leve seus desenhos, quadrinhos que você fez (seja publicado ou não), ideias sintéticas de algum roteiro e tudo mais que você produz no tocante as histórias em quadrinhos. 
Se ainda tiver alguma dúvida é só usar os comentários para que eu possa te responder e ajudar. 
Grande abraço e nos vemos no dia 30/07/2016.
Luciano Salles.
321 Fast Comics por Luciano Salles, Marcelo Maiolo
Quando somente lia história em quadrinhos procurava me afastar de qualquer discussão sobre o tema. Qualquer que fosse a pauta que gerasse o devido impasse, sempre me ausentava ou calava. Hoje, como autor, mantenho esse posicionamento.

Não que tenha receio de demonstrar, defender ou aceitar uma mudança dos meus argumentos. Me calo pelo fato de não achar necessário. Tudo do que as histórias em quadrinhos não precisam é de segmentação. E tenho certeza que você sabe do poderio problemático que a palavra segmentação, quando mal utilizada, pode angariar. 

Ao meu ver, a mais respeitosa mídia de entretenimento, tão jovem e instável no Brasil, não carece de tal desserviço. E por entretenimento posso usar como sinônimos algumas palavras: passatempo, diversão, distração, espairecimento, divertimento, lazer, prazer e tantas mais quanto qualquer dicionário pode ensinar.

Um(a) autor(a) pode escrever e criar o que quiser. É livre para tudo e é assim que sempre deve ser. E o mesmo autor deve entender que ele responde por sua liberdade criativa ou seja, ele é responsável pelo conteúdo da sua obra. Cabe ao leitor ter total liberdade de escolha para suas leituras e é assim que sempre deve ser.

Como leitor, leio o que quiser, quando quiser e absorvo o que melhor me apaziguar ou incomodar. Como autor, escrevo o que quiser, da forma que quiser, não esperando algo de determinado leitor mas sim o leitor determinado para aquele meu quadrinho. Desenho de acordo com a sensação que a obra pede. Eu escolho e tenho o controle.

Exatamente desta mesma forma, cabe ao leitor escolher ou não meu álbum em quadrinhos para sua leitura e apreciação. Simples assim.

Acho que nessa altura você pode imaginar o que quero com esse texto?

Basicamente, eu não quero nada.

Luciano Salles.

L’Amour:12 oz. A nova HQ de Luciano Salles
Olá camarada! Tudo bem?
Vou direto para as novidades continuando com a contagem do post anterior.
05: O nome da revista foi mudado. Na realidade, o nome somente ganhou um subtitulo. Devido ao contexto da história, foi acrescido uma unidade métrica de peso que é utilizada como padrão para as luvas de boxe.
Os boxeadores peso pesados, usam luvas com o peso de doze onças. O símbolo para a unidade onça é oz. Assim, o nome da HQ ficou: L’Amour: 12 oz.
06: Até o dia primeiro de Março, um teaser de L’Amour: 12 oz será disponibilizado aqui no bloguesaite e nas redes sociais.
07: Essa semana fecho até a página nove. Estou fazendo um pacote de três em três página e enviando para uma segunda revisão.
08: De brinde essa imagem é um pequeno recorte que fiz da HQ.
Fecho aqui o post,  Novidades 02.
Acompanhe as novidades de L’Amour: 12 oz cadastrando seu e-mail aqui no Dimensão Limbo, ou seguindo o ‘blogue’.
Forte abraço!
Luciano Salles.

Camarada, em Junho de 2012, lançei minha primeira HQ, ‘Luzcia, a Dona do Boteco’. Aliás, eu a chamo de HQzine, pois tem um formato A5. Todo processo foi manual então, fiz somente 100 unidade e como diria a protagonista da história: ‘Quem comprou, compraste’!

Aqui a resenha mais legal que essa pequena revista recebeu: Quando David Lynch visitou um boteco e virou quadrinista.

Uma oportunidade surgiu e nessa página você verá que existe a versão em Francês, ‘Luzcia, La Patrone Du Bistro’, que ficou muito legal.
Assim, você que tem a curiosidade de ler minha primeira revista, chegou a hora! Clique nas capas para ler.

Forte abraço, Luciano Salles!

Camaradas!
Aqui estão os últimos desenhos que fiz enquanto estava em Paris.
E agora volto com muitas das ideias necessárias para finalizar o roteiro da minha nova HQ.
Algumas alterações e já começo a desenhar esse ano.
MMXIII promete!
Grande abraço!
Cerveau des poissons

Dentes en or

Acordeon
‘quando david lynch visitou um boteco e virou quadrinista brasileiro’
leia a materia toda por aqui!

essa é frase que abre a resenha feita pelo ‘saite’ contraversão sobre minha hq ‘luzcia, a dona do boteco’ que você pode comprar aqui.

bom, nem preciso dizer a felicidade imensa que estou neste momento, postando isso!

sempre fui mega disciplinado e de repente, como um lunático, larguei tudo para seguir somente com a minha arte. isso aos 37 anos de idade.

adendo: eu sempre li quadrinhos de todos os tipos e, quando me perguntam se fiz alguma faculdade de artes ou algum curso de desenho, digo que sou formado em moebius.
sim, isso mesmo, o grande jean girauld moebius. que suas paisagens o tenham!

e, a história dessa hq foi assim!
com mega disciplina e em duas semanas precisava mostrar meu trabalho para outro mestre que viria ao sesc araraquara para uma palestra.
leia na postagem piwl-pa-col sobre a visita de laerte coutinho de 14.o7.2o12.

enfim, sentei, escrevi o roteiro, desenhei, pintei, imprimi, grampei e finalizado o trabalho comecei a mostrá-lo.
lembro que os primeiros a conhecer meu trabalho foram o pessoal do pipoca e nanquim. sempre serei grato a esse caras. obrigado daniel lopes, alexandre callari, bruno zago e guilherme garcia, um dos fundadores e que hoje está em outros embalos logicamente envolto com hqs.

e assim está sendo minha nova vida como artista, ilustrador e quadrinista.

cheers motherfuckers!

‘trailer’ da hq ‘luzcia, a dona do boteco


ao som de bleach ‘nirvana’ 1992.
antes mesmo de lançar minha hq debut ‘luzcia, a dona do boteco’ eu já havia escrito o roteiro de uma história que seria sim, minha primeira história em quadrinhos. o nome dessa história é: piwl-pa-col.
e, por incrível que pareça, já estava com sete página prontas, em um total de 44 páginas, para receber minha arte final.

pergunta: o que aconteceu então para eu lançar a ‘luzcia’?

eu precisava de um material gráfico inicial, no formato lusitano de banda desenhada para mostrar meu real interesse em produzir histórias em quadrinho no brasil. o roteiro da ‘luzcia’ já estava pronto e perambulando pela minha cabeça mesmo enquanto eu desenhava o piwl-pa-col.

assim, pensei que poderia escrever o roteiro da ‘luzcia’ e desenhar rapidamente pois sabia que em duas semanas eu me encontraria com o laerte coutinho no sesc em araraquara em um evento chamado literalmentes.
enfim, se o laerte gostasse do que visse eu me meteria de vez nesse mundo.

chegou o dia e o genial laerte, elegantemente vestido e com unhas perfeitamente bem feitas na mesma cor do vestido, deu o seu aval. só não chorei pois havia tomado rivotril.
ali havia garantido a minha não aposentadoria pois esse conceito já não mais existia para mim.

na próxima postagem falarei do porquê vou reescrever o roteiro do piwl-pa-col.

grande abraço a todos!

fotos por lilian penteado