Posts

FIQ 2018, por Luciano Salles

Olá. Tudo bem?

Somente na física e em condições específicas, como por exemplo na CNTP (para o estudo de gases), é que existem mundos ideais. Mesmo que esteja vivendo uma situação perfeita, um momento único e extremamente agradável, somos naturalmente impelidos, pela nossa ancestral ansiedade, a buscar ou supor que algo possa, de fato, interromper aqueles poucos momentos em que se percebe ser ou estar em estado de felicidade.
No FIQ 2018 foi bem assim. Lutei para simplesmente manter o foco com quem estava ali comigo, naquele exato instante, em alguns poucos segundos acumulados em uma conversa, entrevista, venda ou então, estando comigo mesmo, sentindo a oportunidade de estar ali, presente, naquele que se tornou o melhor evento de quadrinhos que participei.
Uma honra ter como vizinho de mesa o
underground do quadrinho nacional,
Franciso de Assis F***ing Marcatti
 

Um festival que foi cancelado em 2017, perigando não acontecer em 2018 e que então vem bem organizado, com muitos visitantes e artistas expondo seus quadrinhos, ideias e ideais. Poderia listar muitos itens positivos assim como negativos porém, o fiel da balança justificou sua honesta precisão.

É sempre muito bom reencontrar os(as) colegas e amigos(as) que são extremamente carinhosos(as) e cordiais comigo. Espero sinceramente que a minha recíproca seja tão verdadeira.

No tocante ao “saldão de balanço” – anunciado no nome da postagem –, confirmei que foi o evento que minhas vendas foram basicamente para leitores. Claro que todos nós somos leitores, entretanto existem os leitores que também produzem histórias em quadrinhos e foi neste aspecto que, por um levantamento junto da minha planilha de controle de vendas, constatei que aproximadamente entre 80% a 90% dos que compraram meus gibis eram “somente leitores”.

O super casal Fora do Plástico,
representando todos os youtubers!

Você pode estar se perguntando: mas como é que o Luciano sabe quem produz ou não quadrinhos? Em toda venda que faço, geralmente converso de boa com a pessoa e é claro que o papo sempre é direcionado para desenhos, gibis, animação, filmes e então, tenho a resposta se aquele(a) determinada pessoa produz quadrinhos ou não.

Claro que esse percentual indicado tem suas margens de erro mas mesmo assim, fiquei extremamente satisfeito com esse potencial de “somente leitores” consumindo quadrinho nacional, mas deixando esclarecido que, esses números foram nos meus controles de vendas.

Pensei em fazer esse post de forma precisa com números, listando cada ponto positivo e negativo que o evento apresentou (na minha visão), valores, ressalvas, mas isso fica por conta da percepção dos organizadores, que enfatizo mais um vez, estão de parabéns pelo melhor FIQ que pude participar.

Agradeço o apoio cultural de 100% das minhas despesas pela Escola Pueri Domus Araraquara. Somente assim para ir a um evento tão longe de casa e poder trabalhar tranquilo, sabendo que tenho o suporte de pessoas tão especiais.

O mesão, pelo garçom extremamente
educado e cordial que nos atendeu e que,
infelizmente, não anotei o nome para
crédito da foto.

Fico no aguardo de seu comentário, se foi ao evento, se passou por minha mesa, o que achou do festival, enfim, deixe suas impressões pois todas serão respondidas.

Muito obrigado pelo visita ao blog, pela visita a minha mesa e muito obrigado, Mônica e Pueri ♥️

Um abraço.

Luciano Salles.

Olá, tudo bem?
Se você leu o título do post e costuma comentar aqui no blog, por favor, considere meu pedido de desculpa. Tive problema com o HTML do Facebook para comentários e como não sou um perito em programação, ao tentar ajustar o problema acabei por perder o formulário de comentários e todas as notas e observações deixadas por você que acompanha o blog.

É triste pois havia comentários desde 2012! Mas também tem o lado positivo que consegui implementar o disqus como formulário padrão para você deixar suas ponderações. Basta clicar no título do post que a aba para o comentários estará disponibilizada como você pode conferir logo abaixo.

Mudando de assunto, estou elaborando uma postagem sobre normas de como fazer quadrinhos do jeito certo. Foi estranho escrever a frase acima e é estranho ler a mesma frase. Quer ver? Tente novamente: “…sobre normas de como fazer quadrinhos do jeito certo.”

Enfim, material para um futuro post. O novo formulário já está valendo e por isso, fique a vontade para se expressar.
Um abraço e desculpe (novamente) ter apagado seu comentário.
Luciano Salles.

Camarada, você sabia que fiz a toda a trilha do espetáculo D.R.O.P.E.S. = Dança Randomicamente Organizada Para Espaços e situações… ufa!
Quer ouvir a trilha?
Dá para fazer download de todas as faixas!

Experimente!


Andei um pouco afastado do blogue mas confesso que foi pura desorganização minha. Falta de tempo não existe!  Desorganização sim! 
Mas vamos lá.
Saiu uma matéria bem legal no saite SOC! TUM! POW! que é um blog de quadrinhos! Só quadrinhos! A resenha inclui também uma entrevista muito bem inserida ao texto. 
Leia toda matéria aí em baixo ou AQUI! e conheça o SOC! TUM! POW! blogue do Doctor Doctor, ou simplesmente, Gustavo Vícola.

POR DOCTOR DOCTOR EM 17 DE SETEMBRO DE 2012 NENHUM COMENTÁRIO

Dono de um estilo característico que mistura elementos como o detalhismo grotesco de Rafael Grampá e a escatologia de Lourenço Mutarelli e de Marcatti, o ilustrador paulistano Luciano Salles estreia como quadrinhista em Luzcia, a Dona do Boteco.
A HQ de 18 páginas conta a história de Luzcia, a idosa proprietária de um bar bastante decadente e com o qual ganha a vida para lidar com seu maior problema: a artrite.
“O bar de Luzcia tem uma birita batizada que é um horrorshow“, explicou Salles em entrevista concedida ao SOC!. “Ela é uma senhora que vive com uma miséria de pensão do governo e tem uma artrite generalizada. Por isso, criou lá no boteco mesmo métodos alternativos para resolver a situação. É um boteco comum, para vender cachaça. Não espere encontrar um green label lá.”
Ainda que não revele o que é esse “método alternativo”, Salles adianta: “Ela precisa pagar suas contas, seus remédios e tudo mais. Luzcia é sozinha. Então ela tem guardado um coice de mula para os momentos necessários.”
Segundo o quadrinhista, Luzcia, a Dona do Boteco foi criada para que ele pudesse se apresentar no mercado de quadrinhos e com a conclusão do trabalho, já prepara sua segunda HQ autoral: O Quarto Vivente. “Era para ser uma história bizarra que depois de pronta se mostrou uma história de amor. Bom, pelo menos no meu ponto de vista”, explicou.
Com tiragem limitada, Luzcia, a Dona do Boteco custa R$ 15 e está em vias de esgotar. Os interessados devem encomendá-la através do blog Dimensão Limbo ou entrar em contato direto com o próprio Salles através do e-mail lucianosalles@me.com.
Veja abaixo algumas páginas da HQ:
 
Após ler o material, percebi o maior problema dessa HQ é ser curta. Afinal, a arte de Salles é rica e entretém a cada quadro. Com seu estilo grotesco e incômodo, ele se destaca dentro de sua proposta e faz um trabalho muito criativo. Ao final, estamos órfãos de sua arte e ansiosos pelo próximo trabalho. Espero que não tarde a sair.
Para finalizar, um vídeo de Luzcia, a Dona do Boteco:

Escrito por Doctor Doctor

Geralmente é assim que fazem. Usam do mundo para dominar o mundo. Onde isso é coerente?
Bom, sem ser um chato retórico, apresento meu último desenho que dei o nome de Mechanism. Foi elaborado sob encomenda. Assim como o Batman, cooled-water engine farei um baixo número de cópias em fine art papel 1oo% algodão 3oo gramas para a venda.
Mas isso é assunto para depois.
Mechanism

Camaradas, voltei para atualizar esse blogue!

Vamos lá! Enquanto desenho minha nova HQ, fujo um pouco para fazer algumas ilustrações.
Essa é uma delas: Batman, water-cooled engine.

Em formato A3, poderão ser encomendadas em impressão fine art.

Interessou? É só entrar em contato. Cheers!

Batman, water-cooled engine.


Primeiras cores no sketch com Prismacolor. Estúdio da Memento 832.
Tomando forma.

Rapeize, fiquei um pouco afastado mas voltei para atualizar esse blogue.
E como diz o nome da postagem com uma boa notícia e uma outra não tão boa assim.

Prefiro começar pela notícia que não é tão legal:

Primeira notícia:
Estou encontrando algumas dificuldades no roteiro do Piwl-Pa-Col que ainda não me satisfizeram. Tanto no enredo da história como na elaboração final do personagem. São pequenos detalhes mas que estão a me incomodar forte!
Mas, não significa que vou abandonar a história. Muito ao contrário. Encontrarei um boa saída. Com certeza vai melhorar e muito quando a banda desenhada estiver na mão dos leitores! 

Segunda notícia:
No meio desse quebra cabeça que estava com o enredo Piwl-Pa-Col, fui me preparar para fazer uma pequena viagem. Parei no posto de gasolina, completei o tanque e fui calibrar os pneus.
E não é que no primeiro pneu tive um insight ou uma forte intuição para uma outra história! Cheers! E já adianto: só estou esperando chegar o papel e as canetas que encomendei para começar a desenhar a história. Sim, um lindo roteiro está pronto, revisado e fechado!

Minha semana começa com essa postagem e muito trabalho no SESC Araraquara até o dia 1o.o8.2o12! Mas isso é para outro post…

Boa semana a todos!

Jeux olympiques salutations!
na postagem anterior escrevi o porquê lancei a hq ‘luzcia, a dona do boteco’ como debut antes da que realmente seria minha primeira hq. 
piwl-pa-col.
já tinha na cabeça o básico do personagem quando em uma manhã, fazendo café, esse nome veio e colou na minha testa: piwl-pa-col!
esse vai ser o nome do meu personagem! tinha tudo a ver independente desse nome não querer dizer nada. simplesmente gostei da sonoridade e o personagem nasceu para esse nome. ou o nome nasceu para esse personagem.
escrevi o roteiro, revisei e já o tinha finalizado. dessa maneira, comecei a desenhar as páginas. o trabalho estava ficando visualmente ótimo mas algo estava me incomodando. fiz sete páginas já prontas para receber minha arte final mas aconteceu a ‘luzcia’ – leia a postagem anterior clicando aqui – e, o piwl-pa-col foi interrompido na página sete.
fiz a ‘luzcia’ e montei toda logística de venda. com mais alguns trabalhos de ilustração encomendados, outros projetos que em breve coloco aqui, mais visitas a exposições em são paulo e outras adversidades, definitivamente interromperam o piwl-pa-col.
agora, finalizando todos esses projetos, conhecendo pessoas novas e trabalhos novos percebi que eu estava me limitando perante meu personagem. estava travando o piwl-pa-col em um formato que percebi que não o queria. resolvi enxugar o roteiro e tentar reduzir para, acredito, 27 páginas. no máximo 3o páginas.
não usaria cores mas agora usarei e por esse motivo, terei de trocar o papel que utilizava.
estava inconscientemente me limitando nos traços, fechando contornos…você conhecerão o piwl-pa-col e verão que eu tinha razão.
o piwl-pa-col não é daqui…
o piwl-pa-col parece ser mais forte do que eu que o criei?! lazarento…em off

bom, basicamente é isso.
já em agosto começo a reescrever o roteiro e torço para que até o final do ano tenha pelo menos todas as páginas prontas para a impressão seja ela independente ou por alguma editora.
abaixo alguns detalhes do que já estava desenhado…
grande abraço!
piwl-pa-col sketch
 mordedura. detalhe da página o7
 mordida lazarenta. detalhe da página o6
luta. página o5
 cruzado de direita. detalhe da página o4




bom dia.

twitter, facebook, instagram, linkedin, flickr, youtube e foursquare. essas são as redes sociais que utilizo. além disso, centralizo todas em meu about medessa forma resolvi então, como se já não fosse o bastante, montar um blog.

a necessidade do blog dimensão limbo é o focar todo meu trabalho para um único espaço. aqui também poderei fazer vendas on-line dos meus trabalhos.

espero receber suas visitas por aqui!

muito obrigado.

luciano salles.