Posts

Confirmação recebida por e-mail
Olá, tudo bem?
É com muita satisfação que comunico que estarei novamente no Artists’ Alley da Comic Com Experience 2019. Ontem chegou o e-mail de confirmação e agora posso revelar o que terei comigo no evento.
Não terei minha HQ que se chamaria “Duplo, eu”. Vou mudar o nome pois a editora NEMO acabou de lançar uma revista exatamente com esse nome. Provavelmente só consiga terminar ela em 2020.
Mas, como disse no primeiro parágrafo, revelo o que terei comigo na CCXP 2019:
01. Uma nova HQ;
Isso mesmo! Estou trabalhando em um novo quadrinho que estou tratando como, e de forma carinhosa, um novo recomeço (desculpe a redundância). Nada será revelado até eu ter o trabalho pronto para a impressão.
02. Um print da Mulher-Maravilha;
Já tenho um pedido de commission para essa Mulher-Maravilha e a ideia está tão legal na minha cabeça que vai virar um bonito pôster.
03. Meus antigos trabalhos em quadrinhos e outros prints não tão novos;
Estarei com EUDAIMONIA, Limiar: Dark Matter e O Quarto Vivente; essas duas últimas com suas tiragens chegando ao fim. Devo ter menos de 100 exemplares de O Quarto Vivente e umas 200 unidades de Limiar: Dark Matter.
Fico por aqui com essa nova seleção que me deixou muito feliz e sempre agradecendo a curadoria do evento por, mais uma vez, acreditar no meu trabalho.
Um abraço.
Luciano Salles.
Minha MESA H01, sempre ao lado do amigo
Camilo e agora do seu irmão, Aldo Solano.

Olá. Tudo bem?

Cheguei em casa, em Araraquara, na segunda-feira, às 20h, depois de muito trabalho na CCXP e poucas horas de sono. Ainda tenho o dia de hoje para me recuperar pois amanhã já começo um trabalho com algumas ilustrações que ficarão bem legais mas isso fica para um próximo ¹post.
Antes do saldão de balanço, preciso agradecer as empresas que me apoiam, dão suporte e conforto para minha estadia e ida até a CCXP.
Muito obrigado Mônica e o Colégio Pueri Domus Araraquara! Sem vocês não conseguiria trabalhar com a tranquilidade e descanso necessários para atender tantos leitores da melhor forma possível. Muito obrigado Teresa e a Mondrian Ambiente e também ao Elio Lio e a World Game. Foi por vocês que trabalhar na mesa do evento foi muito, mas realmente muito mais fácil! Muito obrigado Marcella e ao espaço Shanti Yoga, onde aprendo a respirar, a viver o agora e não deixo meu corpo derreter flacidamente – durante todo ano – na minha mesa de trabalho. Valeu Piva, Cris e Portal Informática pela cadeira gamer absurdamente confortável (recomendo para qualquer desenhista essas cadeiras!). E muito obrigado Leandro e Visual Comunicação pelos incríveis banners.
Empresa parceiras, que entendem minha necessidade como artista e que aceitam minhas contrapartidas. Muito obrigado!

Para finalizar, muito obrigado a minha esposa, namorada, melhor amiga do mundo e também minha professora de Yoga, Lilian Penteado, que passou um frio danado, trabalhou pesado recebendo os leitores, cuidando das vendas e fazendo o caixa do evento com todo amor e carinho do mundo! E muito obrigado Ivan, por entender minha necessidades.

Já tenho uma ²postagem pronta sobre os apoios culturais e que ainda esse ano, disponibilizo aqui. Fique ligado!

Saldão de balanço.
Ter o privilégio de ser selecionado e estar em uma das mesas da CCXP é uma experiência incrível. É quando saio da minha toca interiorana para receber leitores e leitoras de todo Brasil, pessoas que gostam das minha HQ, desenhos, traço e também onde consigo apresentar meu trabalho para quem não conhecia meus quadrinhos.
No sentido comercial, é o evento onde faço o maior número de vendas e por consequência, tenho uma maior margem de lucro. Claro que não são somente vendas de quadrinhos pois incremento minha mesa com prints, venda de desenhos originais, sketches e sketchcovers.
Entenda que esse não é um evento somente de quadrinhos como, por exemplo, o Festival de Quadrinhos de Belo Horizonte ou somente, FIQ. Os quadrinhos na CCXP funcionam como o coração pulsante de tudo aquilo. É um evento que abrange toda cultura nerd, geek e o que mais a cultura pop engloba. Desta maneira, a convenção agrega o mais diverso público e isso também é contabilizado nas vendas da minha mesa.
Camarada Forlani ♥️
Foto por Lilian Penteado.

Amigos, camarada e colegas.

Cada vez tem se tornado mais difícil encontrar e conseguir conversar tranquilamente com outros autores. São sempre algumas poucas palavras em um encontro furtivo numa saída para ir ao banheiro ou comer algo. Peço desculpas se deixei de cumprimentar alguém que, por acaso, tenha cruzado pelo caminho.
Fico por aqui. Sei que foi um post breve e até superficial mas o cansaço está pegando. Os comentários estão abertos para você participar ativamente do blog e com certeza responderei.
Grande abraço.
Luciano Salles.

Gerações bem diferentes porém similares.
Foto por Marcelo Forlani.
Ivan de cosplay de Wolverine para não mostrar a cutis
cansada. Eu e a Lilian caímos nessa, ahahah!
Foto por Larissa Sartori.
Tranquilamente fumando minha caneta. Foto
por JP, do Melhores do Mundo.
Meditando no saco do Sansão.
Foto por Lilian Penteado.

Com Jeff f. King, meu novo amigo gringo,
que pediu um sketch em seu caderno
que tinha desenhos do Tim Sale, Jae Lee,
Bengal, Bill Sienkiewicz e agora meu!
Foto por Lilian Penteado.
Observando o tríceps do John Romita Jr,
com as mão para trás como forma de

respeito e admiração pela arte do camarada.
Foto por Lilian Penteado.

Minha esposa e eu, ambos cansados
(a foto mostro isso nitidamente) mas
felizes. Obrigado, namorada ♥️

Com o camarada Fernando Caruso, que levou o
Savage Dragon e é a única pessoa que conheço
que tem da edição nº 1 até a última lançada!
Foto por alguém.
Longo bate-papo antes da Spoiler Night com
Danilo Beyruth e Leo Finocchi.
Foto por Lilian Penteado.
Com o super cineasta Guilherme Bonini, o Luiz da
TARP Comunicação e o fantástico fotográfo Lucas Tannuri.
Essa foi a trupe responsável pela imagens da Loja da LUPO.
Foto por Lilian Penteado.
FIQ 2018, por Luciano Salles

Olá. Tudo bem?

Somente na física e em condições específicas, como por exemplo na CNTP (para o estudo de gases), é que existem mundos ideais. Mesmo que esteja vivendo uma situação perfeita, um momento único e extremamente agradável, somos naturalmente impelidos, pela nossa ancestral ansiedade, a buscar ou supor que algo possa, de fato, interromper aqueles poucos momentos em que se percebe ser ou estar em estado de felicidade.
No FIQ 2018 foi bem assim. Lutei para simplesmente manter o foco com quem estava ali comigo, naquele exato instante, em alguns poucos segundos acumulados em uma conversa, entrevista, venda ou então, estando comigo mesmo, sentindo a oportunidade de estar ali, presente, naquele que se tornou o melhor evento de quadrinhos que participei.
Uma honra ter como vizinho de mesa o
underground do quadrinho nacional,
Franciso de Assis F***ing Marcatti
 

Um festival que foi cancelado em 2017, perigando não acontecer em 2018 e que então vem bem organizado, com muitos visitantes e artistas expondo seus quadrinhos, ideias e ideais. Poderia listar muitos itens positivos assim como negativos porém, o fiel da balança justificou sua honesta precisão.

É sempre muito bom reencontrar os(as) colegas e amigos(as) que são extremamente carinhosos(as) e cordiais comigo. Espero sinceramente que a minha recíproca seja tão verdadeira.

No tocante ao “saldão de balanço” – anunciado no nome da postagem –, confirmei que foi o evento que minhas vendas foram basicamente para leitores. Claro que todos nós somos leitores, entretanto existem os leitores que também produzem histórias em quadrinhos e foi neste aspecto que, por um levantamento junto da minha planilha de controle de vendas, constatei que aproximadamente entre 80% a 90% dos que compraram meus gibis eram “somente leitores”.

O super casal Fora do Plástico,
representando todos os youtubers!

Você pode estar se perguntando: mas como é que o Luciano sabe quem produz ou não quadrinhos? Em toda venda que faço, geralmente converso de boa com a pessoa e é claro que o papo sempre é direcionado para desenhos, gibis, animação, filmes e então, tenho a resposta se aquele(a) determinada pessoa produz quadrinhos ou não.

Claro que esse percentual indicado tem suas margens de erro mas mesmo assim, fiquei extremamente satisfeito com esse potencial de “somente leitores” consumindo quadrinho nacional, mas deixando esclarecido que, esses números foram nos meus controles de vendas.

Pensei em fazer esse post de forma precisa com números, listando cada ponto positivo e negativo que o evento apresentou (na minha visão), valores, ressalvas, mas isso fica por conta da percepção dos organizadores, que enfatizo mais um vez, estão de parabéns pelo melhor FIQ que pude participar.

Agradeço o apoio cultural de 100% das minhas despesas pela Escola Pueri Domus Araraquara. Somente assim para ir a um evento tão longe de casa e poder trabalhar tranquilo, sabendo que tenho o suporte de pessoas tão especiais.

O mesão, pelo garçom extremamente
educado e cordial que nos atendeu e que,
infelizmente, não anotei o nome para
crédito da foto.

Fico no aguardo de seu comentário, se foi ao evento, se passou por minha mesa, o que achou do festival, enfim, deixe suas impressões pois todas serão respondidas.

Muito obrigado pelo visita ao blog, pela visita a minha mesa e muito obrigado, Mônica e Pueri ♥️

Um abraço.

Luciano Salles.

Olá camarada, tudo bem?

Tenho alguns assuntos para atualizar e então vou aproveitar um único post para lista-los e assim você decide o que prefere ler. Vamos lá!
Sim, finalmente a CCXP chegou. Estou na MESA 47 do Artists’ Alley e lá você vai encontrar minha nova HQ Limiar: Dark Matter e as anteriores L’Amour: 12 oz e O Quarto Vivente. Ou seja, você consegue fechar a trilogia se estiver faltando alguma revista ou mesmo consegue adquirir, em um super pacote combo, de uma única vez, todo arco.
Lá na mesa você também vai encontrar esses três prints que produzi exclusivamente para a CCXP. Além dos prints, estou com alguns desenhos originais a venda. Veja os originais desses prints e os outros sem compromisso algum!

      


2. Resenha lindona de Limiar: Dark Matter no Terra Zero.
Saiu uma resenha que eu, particularmente, adorei no site – master foda – Terra Zero.
Você pode conferir toda matéria por esse link, mas aqui vai um trechinho, que aliás, foi muito bem escrito pelo camarada Felipe Morcelli.

“… Salles trabalha mais uma vez com o cenário de um mundo distópico composto por uma ciência bizarra, além da compreensão dos humanos de hoje. O tema da sua história, porém, não poderia ser mais atemporal: vingança. O que acontece quando ela é maior que o limiar ético de uma pessoa? O que acontece com essa pessoa quando a vingança é executada?
Sempre desafiador, Salles usa um tema simples para passar mensagens e reflexões complexas. Uma ou duas leituras de Limiar: Dark Matter não serão suficientes para que o leitor capture todas as nuances de história. Além de propor questionamentos válidos, o artista se utiliza da sua própria identidade, construída com vocabulário atípico e figuras nada ortodoxas”.

LDM está entre os melhores do mês pelo UHQ e é sempre uma honra estar nas leituras do mês do famigerado “Sidão”!
4. Pequeno guia para o Artists’ Alley da CCXP pelo site Boca do Inferno.
O site Boca do Inferno organizou um pequeno guia para o Artists’ Alley ou Beco dos Artistas da CCXP. Tive a grata surpresa ao ver que minha mesa foi citada ali entre tantos. Valeu!
É isso camarada!
Um grande abraço e nos vemos hoje na MESA 47 no Artists’ Alley da Comic Con Experience!
Luciano Salles.