Posts

memento 832: lançamento ‘o quarto vivente’ 

Luciano Salles, o Pirica, lança sua nova HQ “O Quarto Vivente”.


Em 2177, num Brasil rearranjado geopoliticamente, Juliett-e Manon faz sua escolha. É assim que Luciano Salles, com seu traço melancólico, revela o que está além do humano, das etnias, territórios, sexualidade.

Outra astúcia do autor é o texto, que foge da simples narração e cria uma linguaguem própria para a poesia doentia e bela de “O Quarto Vivente”.
Delicie-se.


A partir do dia 07 de junho, vc pode adquirir seu exemplar no estúdio da memento 832.

Dois eventos estão confirmados em junho _ dia 12 em Araraquara, na Mondrian Ambiente e dia 22 na Gibiteria de São Paulo.



Camaradas…
Sempre tenho vontade de desenhar robôs. E quando dá uma brecha….sai um.
Apresento ‘The Butcher’ e suas etapas.
Grande abraço a todos!

The Butcher.
The Butcher recebendo pintura com marcadores
Prismacolor.
Traços em nanquim.

Camaradas…

Como esse é o primeiro post de 2o13, gostaria de começar com uma boa notícia!

Hoje comecei a desenhar minha nova HQ autoral ‘O quarto vivente’. Com um roteiro enxuto em quase trinta páginas, a história se passa em nosso Brasil mas no ano de 2.177.

Iria apresentar um desenhão para a promo da revista mas decidi sintetizar somente com a imagem de Juliett-e Manon, uma garota de quinze anos que é a protagonista da história.

Pretendo lançar essa banda desenhada antes Junho de 2o13. Já antecipo que a edição será caprichada! Anotem aí para me cobrar!

Espero que tenham gostado da notícia!

Um grande abraço!

Luciano Salles.

Onde fica o impacto visual de um desenho?
Onde se esconde a honestidade de um traço?
Na maioria das vezes gosto de detalhes nos meus desenhos. Vocês já devem ter percebido isso! Então,  dependendo do trabalho, posso demorar até 8 horas em uma única ilustração. Isso, desde o sketch a lápis até a última gota de tinta.
Mas, de vez em quando, faço um sketch de trinta segundos, pego direto uma caneta do tipo Chisel (uso Prismacolor chisel tip marker) e faço o mais rápido possível os traços. Esse Superman, por exemplo,  entre o lápis e a caneta gastei menos de um minuto e meio.
Lápis + Prismacolor chisel tip marker.

Hora das cores!
Nesse ícone pop não precisei escolher as cores, lógico! Usei dois tons de azul para o roupa e um vermelho para a capa. Um único amarelo para o cinto e o símbolo. Tempo gasto? Entre uma demão e outra, cinco minutos ao total.
Assim, gastei ao máximo uns sete minutos para fazer esse Clark Kent disfarçado não tão convencional. 
Cores com Prismacolor marker.
Mas um photoshop de fundinho…

É de foder os ventrículos!

Beijos e abraços!
Acabaram as 1oo unidades da minha HQ ‘Luzcia, a dona do boteco’. E como a mesma diria: …quem comprou comprastes!

Muito obrigado pelo apoio e suporte de todos que me ajudaram nessa aventura punk!



Camaradas!
Aqui estão os últimos desenhos que fiz enquanto estava em Paris.
E agora volto com muitas das ideias necessárias para finalizar o roteiro da minha nova HQ.
Algumas alterações e já começo a desenhar esse ano.
MMXIII promete!
Grande abraço!
Cerveau des poissons

Dentes en or

Acordeon
Andei um pouco afastado do blogue mas confesso que foi pura desorganização minha. Falta de tempo não existe!  Desorganização sim! 
Mas vamos lá.
Saiu uma matéria bem legal no saite SOC! TUM! POW! que é um blog de quadrinhos! Só quadrinhos! A resenha inclui também uma entrevista muito bem inserida ao texto. 
Leia toda matéria aí em baixo ou AQUI! e conheça o SOC! TUM! POW! blogue do Doctor Doctor, ou simplesmente, Gustavo Vícola.

POR DOCTOR DOCTOR EM 17 DE SETEMBRO DE 2012 NENHUM COMENTÁRIO

Dono de um estilo característico que mistura elementos como o detalhismo grotesco de Rafael Grampá e a escatologia de Lourenço Mutarelli e de Marcatti, o ilustrador paulistano Luciano Salles estreia como quadrinhista em Luzcia, a Dona do Boteco.
A HQ de 18 páginas conta a história de Luzcia, a idosa proprietária de um bar bastante decadente e com o qual ganha a vida para lidar com seu maior problema: a artrite.
“O bar de Luzcia tem uma birita batizada que é um horrorshow“, explicou Salles em entrevista concedida ao SOC!. “Ela é uma senhora que vive com uma miséria de pensão do governo e tem uma artrite generalizada. Por isso, criou lá no boteco mesmo métodos alternativos para resolver a situação. É um boteco comum, para vender cachaça. Não espere encontrar um green label lá.”
Ainda que não revele o que é esse “método alternativo”, Salles adianta: “Ela precisa pagar suas contas, seus remédios e tudo mais. Luzcia é sozinha. Então ela tem guardado um coice de mula para os momentos necessários.”
Segundo o quadrinhista, Luzcia, a Dona do Boteco foi criada para que ele pudesse se apresentar no mercado de quadrinhos e com a conclusão do trabalho, já prepara sua segunda HQ autoral: O Quarto Vivente. “Era para ser uma história bizarra que depois de pronta se mostrou uma história de amor. Bom, pelo menos no meu ponto de vista”, explicou.
Com tiragem limitada, Luzcia, a Dona do Boteco custa R$ 15 e está em vias de esgotar. Os interessados devem encomendá-la através do blog Dimensão Limbo ou entrar em contato direto com o próprio Salles através do e-mail lucianosalles@me.com.
Veja abaixo algumas páginas da HQ:
 
Após ler o material, percebi o maior problema dessa HQ é ser curta. Afinal, a arte de Salles é rica e entretém a cada quadro. Com seu estilo grotesco e incômodo, ele se destaca dentro de sua proposta e faz um trabalho muito criativo. Ao final, estamos órfãos de sua arte e ansiosos pelo próximo trabalho. Espero que não tarde a sair.
Para finalizar, um vídeo de Luzcia, a Dona do Boteco:

Escrito por Doctor Doctor

Rapeize!
A primeira edição da banda desenhada ‘Luzcia, a dona do boteco’ está acabando!
Sim, são 1oo números autografados com o nome do comprador e agora, para acabar com as últimas edições do primeiro lote, vou fazer um desenhão junto com o agradecimento. Se ainda não conhece a revista de uma olhadela no video abaixo.
Então vai lá! Se ainda não comprou é a chance de você ter a primeira edição da minha HQ!
Mas, se preferir depósito bancário, envie um e-mail para: lucianosalles@me.com
Cheers!

Se ainda não conhece a revista de uma olhadela no video!

‘quando david lynch visitou um boteco e virou quadrinista brasileiro’
leia a materia toda por aqui!

essa é frase que abre a resenha feita pelo ‘saite’ contraversão sobre minha hq ‘luzcia, a dona do boteco’ que você pode comprar aqui.

bom, nem preciso dizer a felicidade imensa que estou neste momento, postando isso!

sempre fui mega disciplinado e de repente, como um lunático, larguei tudo para seguir somente com a minha arte. isso aos 37 anos de idade.

adendo: eu sempre li quadrinhos de todos os tipos e, quando me perguntam se fiz alguma faculdade de artes ou algum curso de desenho, digo que sou formado em moebius.
sim, isso mesmo, o grande jean girauld moebius. que suas paisagens o tenham!

e, a história dessa hq foi assim!
com mega disciplina e em duas semanas precisava mostrar meu trabalho para outro mestre que viria ao sesc araraquara para uma palestra.
leia na postagem piwl-pa-col sobre a visita de laerte coutinho de 14.o7.2o12.

enfim, sentei, escrevi o roteiro, desenhei, pintei, imprimi, grampei e finalizado o trabalho comecei a mostrá-lo.
lembro que os primeiros a conhecer meu trabalho foram o pessoal do pipoca e nanquim. sempre serei grato a esse caras. obrigado daniel lopes, alexandre callari, bruno zago e guilherme garcia, um dos fundadores e que hoje está em outros embalos logicamente envolto com hqs.

e assim está sendo minha nova vida como artista, ilustrador e quadrinista.

cheers motherfuckers!

‘trailer’ da hq ‘luzcia, a dona do boteco


ao som de bleach ‘nirvana’ 1992.