Posts

Desenho em homenagem aos 80 anos do Superman,
feito exclusivamente para a CCXP 2018.
Olá, tudo bem?
Esse ano não lançarei nenhuma nova HQ na CCXP mas, para ter alguma novidade bem legal, preparei essa homenagem aos 80 anos do Superman. Farei alguns prints da arte e também levarei o desenho original, para quem se interessa e coleciona.

Superman é um super-herói criado por Joe Shuster e Jerry Siegel e teve sua primeira aparição na revista Action Comics nº1, em 1938, nos Estados Unidos.

A ideia do desenho veio daqueles desfiles que vemos em filmes norte-americanos, como muitos papéis picados caindo dos prédios, por cima de quem assiste a parada. É como seu estivesse olhando de binóculos e visse o Superman pronto para alçar voo.
Fiz as cores e, como sempre, contei com o auxílio do craque, Marcelo Maiolo, que me ajudou nos detalhes com os contrastes. Dessa vez ele foi mais do que preciso na ajuda e em poucas palavras me mostrou o que não estava legal. Muito obrigado, Maiolo!
As cópias tamanho A3, estarão a venda por R$25,00 na minha MESA H01 da Comic Com Experience, que acontece de 6 a 9 de dezembro. É claro que meu trabalho principal são os quadrinhos e que estarão em maior quantidade na mesa mas sempre preparo desenhos inéditos para o festival. Ainda farei outro e logo divulgo aqui ???

IMPORTANTE! Não sei quantas cópias farei desse desenho mas se for para a CCXP e tiver interesse em deixar reservado um exemplar do print, é só solicitar através do e-mail lucianosalles@me.com, com o título: Quero um print dos 80 anos do Superman. E não esqueça de marcar o número da minha mesa para buscar seu pôster reservado.

Fico por aqui. Deixe seu comentário, dúvida, crítica ou o que mais quiser. Você sempre será respondido.
Grande abraço!
Luciano Salles.

Lápis final por Luciano Salles
Lápis arte-finalizado. Por Luciano Salles

Sempre no sketch podrera de 60 segundos
Desde o início a ideia era por esse ângulo
Dylan Dog por Luciano Salles
Olá, leitor(a) do blog. Tudo bem?
Nos dias 29 e 30 de setembro sou um dos convidados para o  Festival de quadrinhos de Limeira que acontece na FAAL, Faculdade de administração e artes da cidade. O evento é gratuito, acontece no sábado (10h às 20h) e no domingo (10h às 18h), e o grande homenagem se rende aos 70º anos do personagem TEX, da grande editora Bonelli.

A editora Mythos é a grande patrocinadora do evento e no blog deles – Mythológico – é o melhor lugar onde você encontra todas as informações sobre o festival, as exposições, o local do evento, local para hospedagens com desconto muito mais.

Veja tudo aqui: https://goo.gl/zxHq1M

Preparei para o Festival essa arte do Dylan Dog, um dos grandes personagens da Bonelli e, que será vendida com tiragem limitada para a exposição Bonelli & Expo Brasil 2018. Não faço ideia de como funcionará essa venda então não terei esse pôster comigo.
A cidade de Limeira tem se mostrado importante para o cenário do quadrinho nacional. Esse já é o terceiro FLiQ que só tem crescido em suas edições.
Na cidade também tem a loja Espaço Nerd que sempre organiza eventos como lançamentos, bate-papo, sessões de autógrafos e que sempre agita a cena para os(as) aficcionados(as) por quadrinhos, cosplay e cultura pop.
Sendo assim, você que mora na macrorregião de Campinas já tem um baita esquema legal para o final de semana! Venha para o Festival de quadrinhos de Limeira.
Um abraço nós vemos lá!
Luciano Salles.
Cable por Luciano Salles
Cable por Luciano Salles
Olá!
Estava colorindo esse desenho do Cable e a peça final estava sem graça, sem um vigor chamativo.

Como sempre, enviei um mensagem para o amigo, parça e #redfootpower Marcelo Maiolo, que, impreterivelmente, me atende com uma boa vontade incrível e o que tive foi uma mini aula, quase um tutorial, de como resolver e entender o que estava sentindo com as cores.

Ah, você verá que, no meio da nossa conversa, ele mesmo sugere que daria um bom post sobre contrastes!

Enfim, esse desenho do Cable deu um certo trabalho. Geralmente não acontece isso mas desta vez foi assim. Você pode conferir (clicando neste link), no post anterior, onde discorro sobre as dificuldades e auxílios que tive para fazer o desenho. 
Eu sempre tendo a cair por um caminho de cores pasteis, mais suaves e, no caso de super-heróis, isso por vezes não funciona. Por isso, chamei o Maiolo para me ajudar dentro de algumas inúmeras (na verdade duas) variáveis: esse desenho, se assim decidir, pode virar um print e caso eu seja selecionado para o artists’ alley da CCXP 2018, pode ser que leve para São Paulo.
O desenho original também está à venda e se estiver interessado(a), é só entrar em contato comigo pelo e-mail lucianosalles@dimensaolimbo.com
Bem, vou reproduzir por imagens nosso diálogo e ao final, deixarei o link com o arquivo do Photoshop que ele, generosamente, me enviou:
Conversa entre Luciano Salles e Marcelo Maiolo através do messenger 

Tudo isso que leu foi de extrema valia para mim e, agora, espero que seja para você. Afinal ele mesmo autorizou-me a liberar esse mini tutorial sobre contrastes além do arquivo do Photoshop.
Segue link para download: Mini tutorial: dicas de contraste por Marcelo Maiolo (arquivo em PSD)
Sempre acreditei que esse seja o caminho para tudo. Compartilhar, pensar em quem está começando, não represar conhecimentos e nunca, jamais, tentar galgar o longo caminho por atalhos ou usando pessoas como escada ou mesmo palanque.
Espero que essa postagem possa te ajudar.
Grande abraço.
Luciano Salles.
Cable por Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Faz 14 dias que não atualizo o blog. Gosto de atualiza-lo semanalmente e a postagem que iria fazer era se havia sido, ou não, aprovado para ter uma mesa na CCXP 2018. A data da divulgação dos selecionados era para ter sido no dia 20/06 mas foi prorrogada e agora somente saberei se participo da Comic Con Experience no dia 10/07.
Decidi então fazer o post com esse Cable ainda em preto e branco. Essa era uma postagem que estava programada para ser feita somente com o desenho já colorido mas, por alguns motivos, decidi antecipar. A causa, discorro logo abaixo.
Sou um desenhista e quadrinista autodidata, que vive em Araraquara, interior do estado de SP, e que tem pouco contato com a maioria dos meus colegas de profissão, que vivem na capital do meu estado, outros na Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e tantos lugares diferentes. Enfatizo isso pois ajudaria muito se em um desenho meu ou história, houvesse alguém que, logo de cara, dissesse que aquilo não está legal ou coisa assim. Desta forma, aprendo com erro atrás de erro, o que também, pra mim, não é problema.
Entretanto, tenho a imensa sorte e oportunidade de ter um grande artista, que passei a chamar carinhosamente de “sensei”, que por vezes puxa a minha orelha, me diz para prestar atenção em como faço algumas coisas e me convida para ir visita-lo para mostrar – e, como ele mesmo diz, arrancar meu sangue – como posso melhorar meu trabalho em alguns aspectos. Esse amigo é o Rafael Grampá
Neste desenho do Cable, estava incomodado, achava o desenho duro, algo me incomodava e não conseguia resolver o que me afligia. Chamei o Rafael mostrando o desenho a lápis e logo, em duas ou três palavras, ele disse o que eu precisaria fazer. Pronto! Aquelas poucas porém assertivas observações resolveram o desenho. Ele ainda pegou a imagem que envie na conversa e fez uns rabisco em cima para eu entender exatamente o que disse. Só posso dizer que é realmente uma honra e um privilégio que isso possa acontecer.
O desenho da forma que me incomodava
O desenho com as observações do Grampá
Outro artista que fez uma critica muito construtiva ao meu trabalho foi o Gabriel Bá, quando nos encontramos no último dia do FIQ 2018. Ele havia lido EUDAIMONIA (minha última publicação) e no festival, em um conversa despretenciosa, entramos no assunto da minha nova HQ. Ele me convidou para ir até seu estúdio em SP para me passar algumas orientações que poderão potencializar meu trabalho porém, não podia perder aquela oportunidade e pedi para me adiantar alguma coisa ali mesmo.
Ele foi extremamente gentil e em 10 minutos de conversa, recebi um feedback fantástico que me abriu os olhos para alguns detalhes que nunca havia percebido e que poderiam melhorar meus desenhos e histórias. Mas uma vez, só posso dizer que é realmente uma honra e privilégio poder ter somente dois artistas incríveis que fizeram e fazem isso por mim. O foi a primeira vez mas o Grampá, desde quando comecei a fazer quadrinhos, está ao meu lado.
O FIQ 2018 foi um evento lindo que pude perceber muitas coisas que devo mudar. Minha percepção estava extremamente aguçada nos dias do evento e pude sentir tanta coisa, desde os quadrinhos que ganhei, os que comprei, os quadrinistas que encontrei, os colegas, pessoas e amigos que com o tempo mudam, mudam muito. Aproveitei bastante o silêncio do meu quarto de hotel para ponderar muitas coisas. Aliás, o tempo faz das suas e é por essas e outras que vivo o agora. Afinal, só posso viver o agora pois o futuro não existe e o passado é imutável. Sempre lembrando que só foi possível ir ao Festival internacional de quadrinhos de Belo Horizonte com o apoio cultural da escola Peri Domus Araraquara.
Voltando o foco ao post, para desenhar o Cable, esse personagem tão “bagunçado” cronologicamente, geneticamente, que vai para o futuro, passado e é usado por vilões oportunistas, recorri ao vídeo do Pipoca e Nanquim, “Tudo sobre Cable: origem e trajetória nas HQ”para saber mais sobre o que desenharia. Espero que tenha gostado do trabalho.
Ainda vou fazer as cores e nesta etapa sempre conto com o Marcelo Maiolo, outro grande artista, que sempre me auxilia com dicas e detalhes no colorir desde 2014.
Torço para que tenha gostado do post, do desenho e fique a vontade para deixar seus comentários. Todos serão devidamente respondidos.
Um abraço.
Luciano Salles.
Ilustração para os 10 anos a revista Serafina

Olá, tudo bem?

Tive a honra em ser um dos ilustradores convidados para participar da comemoração dos 10 anos da revista Serafina. A publicação tem edição bimestral pela Folha de S.Paulo e acompanha os assuntos relevantes que movimentam o cenário sócio-cultural no Brasil e no exterior.
Fui chamado para fazer uma arte com a seguinte proposta: como você imagina que vai ser o mundo daqui a 10 anos?

Link para o jornal: https://goo.gl/D7DMyQ

Contextualizando: alguns dias antes de receber o convite, passei pela gripe mais forte que já peguei. Foi a primeira vez que tive uma tosse forte, dificuldade para respirar e ficava muito cansado, com meus batimentos cardíacos acelerados para fazer qualquer atividade.

Pautado com a indagação e com a péssima lembrança de que não conseguia respirar direito, comecei a pensar no desenho. Bem, 10 anos é um curto período para alguma super revolução tecnológica, para a descoberta de um grande bem para humanidade ou mesmo a cura de alguma doença que não querem que seja erradicada. É bem mais fácil que neste curto período de 10 anos, Donald Trump faça alguma bobagem nuclear junto de seus amigos Putin, Kim Jong-un, Bashar al-Assad entre tanto outros.

Ilustração para os 10 anos a revista Serafina

Qual não foi minha surpresa quando, 9 (nove) dias após a entrega do trabalho, li a triste notícia no site da ONU: 9 em cada 10 pessoas no mundo respiram ar poluído. O levantamento foi feito pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

É uma verificação alarmante – leia as matérias nos links –, com números assustadores e uma realidade muito próxima a ilustração publicada. Vamos fazer a nossa pequena parte direito que com certeza será de grande valia.

Termino por aqui. Deixe seus comentários, curta e siga o blog ou, cadastre seu e-mail para receber todas as novas postagens e atualizações que faço por aqui.

Um abraço.

Luciano Salles.

Sketch para aprovação do editorial da revista
Sketch para aprovação do editorial da revista

Space Ghost e Blip por Luciano Salles
Olá, tudo bem?
Space Ghost foi um dos desenhos que mais assisti no começo dos anos 80 e foi assim até 1985. A pouco mais de um mês, pensei que seria legal desenhar o herói, piloto do Cruzador Fantasma. Ao mesmo tempo, a ideia de fazer um The Savage Dragon também me animava.
Decidi fazer uma enquete no Facebook para conhecer o resultado de qual desenho faria. O que não imaginava é que o Space Ghost ganharia tão facilmente!
Enquanto trabalhava neste desenho (e também em outros trabalhos), comecei a perceber e a finalmente entender meu traço. Parece ser um papo de doido isso mas saquei algumas coisas que não percebia.
É bem provável que uma leve mudança nos meus desenhos finalizados sejam percebidos e acredito que isso só venha a contribuir com o meu trabalho.
Ah! Esse desenho vai ser um dos prints que levarei para o FIQ 2018!

Espero que tenha gostado do desenho. Se não conhece o herói, é só digitar no Google e assistir alguns desenhos no Youtube. Só lembrando que é um desenho produzido em 1966 então a pegada é outra. Vale a pena!

E como sempre tudo tem um fim, muito obrigado por sua visita. Fique a vontade para deixar seu comentário, seja ele qual for. Pode ser sobre o desenho ou o texto, sobre o conteúdo e quantidade das postagens, a diagramação e o que mais achar legal deixar registrado. Você pode seguir o blog, cadastrar para receber o conteúdo de cada atualização em seu e-mail ou mesmo adicionar em sua aba de favoritos.

Fico por aqui!

Um abraço.
Luciano Salles.

Space Ghost e Blip por Luciano Salles

Sketch podrera por Luciano Salles

Sketch podrera por Luciano Salles
Sketch podrera por Luciano Salles

Itto Ogami e Daigoro por Luciano Salles

Olá.

Há bastante tempo que compro mais quadrinho japonês do que de outras nacionalidades e desde quando a Panini relançou Lobo Solitário, estou indo a banca buscar meus exemplares. É uma HQ fantástica.
Fiz esse desenho do Itto Ogami e seu filho Daigoro após ter entregado um trabalho encomendado e depois de algumas tentativas de sketches. Quando comecei a pensar o desenho, meu traço estava duro e sem a fluidez que queria e que a peça necessitava. Você pode acompanhar a rigidez dos traços pelos rascunhos que  disponibilizei no final da postagem.

Feito o desenho, era hora da colorização. Após ter finalizado as cores, enviei uma mensagem para meu amigo e “parça” Marcelo Maiolo, colorista de mão cheia e que assina nem sei quantos títulos para a Marvel, DC Comics, Image e tantas outras editoras. O processo de colorização é sempre o mais sofrido pra mim e o Maiolo deu o aval de que estava pronto e finalizado o desenho com as cores que havia escolhido. Ter um OK desse meu “parça” facilita demais em saber quando parar.

Itto Ogami e Daigoro por Luciano Salles – Versão PB

Quando digo que o aval do colorista me ajuda –mesmo ele não tendo feito nada no trabalho –, é que as cores são pra mim, o processo que mais demanda energia em todo processo.

O meu desenho é a versão PB e pronto (que aliás, o desenho original está a venda. É só enviar um e-mail para lucianosalles@dimensaolimbo.com) É essa versão que você pode conferir logo ao lado. Veja bem, não é que não gosto de colorir. Eu gosto mas é que dependendo do profissional que faça as cores, isso só fará que seu desenho ganhe em potencial.

Sketches duros!

Logo abaixo você pode conferir os três rascunhos que fiz para chegar no desenho final. Também pode perceber que o sketch 03 nem tem nada a ver com o desenho final mas foi a partir dele que a cheguei onde queria. Como disse, estava com o traço todo duro e esses rascunhos super rápido que faço não são nada bons para que a fluidez do meu traço venha. O pincel é que realmente me ajuda na sutileza e levaeza que pretendo impor ao desenho.

Sketch duro 01

Print?

Penso que esse desenho tenha potencial para um possível print que possa levar para o FIQ 2018. O festival já é no final do mês que vem e é hora de começar a acertar a logística no calendário.

Enfim, é isso! Vou ficando por aqui mas antes gostaria de perguntar: gostou do post? Você acha legal quando apresento esse rascunhos podrera que faço para chegar ao desenho final? E acha legal mais postagens deste tipo?

Deixe suas impressões nos comentários.

Um abraço.

Luciano Salles.

Sketch duro 02
Sketch duro 03

EUDAIMONIA by Luciano Salles
EUDAIMONIA, nova HQ de Luciano Salles.

Olá, tudo bem?

No dia 06/12/2017 será o lançamento oficial de EUDAIMONIA, minha nova história em quadrinhos. Se você está atento ao calendário, percebeu que esta data será na Spoiler Night da Comic Con Experience 2017.
Algumas informações sobre a publicação:
1. A revista já está 100% pronta.
2. Depois de publicar meus três últimos quadrinhos em cores, EUDAIMONIA será em preto e branco (tons de cinza).
3. A revista fechada terá 32 páginas e formato americano.
4. Ainda não decidi como vou imprimir a revista mas pode ser que, para isto, eu monte meu primeiro financiamento coletivo.
5. Em agosto devo publicar um teaser da HQ e revelar como vou publicar o quadrinho.
6. Ainda estou na caça do melhor prefácio para essa revista.
Aproveitando o post, lanço aqui uma pergunta:
– Se eu decidir publicar EUDAIMONIA por meio de um financiamento coletivo, você contribuiria para adquirir seu exemplar por essa campanha? Participe da enquete ?
________________________________________

EUDAIMONIA no Catarse. Você colaboraria?
Sim
Não
________________________________________
Como sempre, conto também com seu comentário que logo será

respondido. É isso, fico por aqui.

Muito obrigado e um abraço.
Luciano Salles.
Original de Mapinguari, por Luciano Salles
recompensa no Catarse de Rodrigo Otäguro
Olá, tudo bem?

É difícil começar a fazer quadrinhos. Então sempre que posso, ajudo da melhor forma quem está no início de tudo. No caso de Mapinguari, do Rodrigo Otäguro, foi com esse desenho. Fiz a arte para a galeria do álbum e decide que ele pudesse criar uma recompensa única onde você levará todas as demais recompensas e a arte original, autografada e com dedicatória.
Conheci o Rodrigo Otäguro em uma palestra que ministrei em setembro de 2014, em Piracicaba. Depois nos encontramos no Festcomix e depois novamente em dois cursos que coordenei no Instituto HQ, em São Paulo. Até que ele me convidou para fazer parte da sua nova HQ Mapinguari, que está na reta final de captação no Catarse.
Então, corre ali no Catarse, na página do Mapinguari, assista ao vídeo, entenda a proposta da HQ, conheça melhor o Rodrigo e se achar legal, contribua para a revista ser financiada. E, se puder, contribua com o item que leva esse meu original. Vai dar um baita gás na reta final da campanha!

Mapinguari por Luciano Salles

Sobre o desenho.

Não sabia nada dessa lenda, desse nosso pé grande amazônico e por isso tive que pesquisar (e essa é uma parte bem legal). Depois de ler, assistir vídeos, relatos e tudo mais, tinha duas opções para desenhar.

Ou fazia o bicho como os relatos dizem, uma criatura gigante, ciclope e com uma boca de abertura lateral e que iria até o estômago ou, procurava trabalhar a imagem como algo mais plausível. Foi o que fiz.

Tomei como referência alguns gorilas, inclusive para a posição que caminham e usei a boca do Predador, para entender como seria uma boca que abriria verticalmente e lateralmente. O fato da boca ir até o estômago poderia ser o fato da criatura ser um pouco “corcunda” quando ficasse em pé e assim, para um homem de estatura mediana, assustado e de frente com o Mapinguari, teria a impressão de que a boca ficaria até o estômago.

Referência para a possível caminhada.
Referência para a cabeça e entendimento de um ciclope.

Logo abaixo estão as referências que usei para fazer o desenho. Espero que tenha gostado e comentários são sempre muito bem vindos.

Um abraço.

Luciano Salles.

Predador e sua boca bonita.

Sketch podrão.
Amor Plutônico por Luciano Salles
Amor Plutônico por Luciano Salles

Olá, tudo bem?

Ao entrar no Facebook, você percebe inúmeras discórdias, brigas, dualidades, ataques, compartilhamento de mentiras, indiretas, bloqueios, denuncias e uma polaridade jamais vista.
Penso que o mínimo poder que o Facebook e as redes sociais concedem, seja o suficiente para que – novamente – esse mínimo poder venha a tona com uma violência e ferocidade assustadora.
Agora imagine ser o presidente do país mais poderoso do mundo. O líder supremo de um outro país. O(A) presidente de uma grande empresa, ser um(a) grande lider

Amor Plutônico por Luciano Salles

religioso(a), o(a) presidente de um grande partido partido político. Imagine ser cantor(ra) de sucesso mundial. Consegue fazer esse exercício? Consegue dimensionar as escala de poder?

Se o poder de escrever o que quiser em uma rede social já causa tanto alvoroço, imagine ter o poder de construir e lançar mísseis nucleares.
Somos naturalmente egoístas e por consequência, devastadores. Basta uma diferença que não agrade para nossa ira emanar vociferando atrocidades e violência. 
A idade média é agora.

Foi um post pesado, mas queria fazer. Fique a vontade para deixar seus comentários, compartilhar a

Sketch porcão por Luciano Salles

imagem, o texto e o que mais desejar.

Muito obrigado as pessoas que ajudaram com minha dúvida quanto ao trocadilho do nome do desenho. Obrigado Érico Assis, Murilo Nunes e Rafael Miney.

Um abraço.
Luciano Salles.