Posts

Olá camarada, tudo certo?

Acabou de sair uma resenha sobre L’Amour: 12 oz no site Contraversão. Se preferir ler o texto direto no Contraversão, este é o link, mas se quiser ficar por aqui mesmo, a resenha está na integra logo abaixo.

Grande abraço!

Luciano Salles.

Resenha: L’amour: 12 Oz

EM JANEIRO 9 | EM HQS | POR  | COM 0 COMMENTS
Albert Einstein disse que “O tempo é relativo e não pode ser medido exatamente do mesmo modo e por toda a parte”.
Essa frase veio em minha mente um dia após a leitura de L’Amour: 12 oz, a nova HQ de Luciano Salles, que em 2013 chamou a atenção do cenário independente lançando O Quarto Vivente, que é também o primeiro lançamento da Editora Mino, que promete publicações focadas em autores nacionais.
Lamour12OZ
Reli a história e concordei com Einstein, não posso medir ou criticar algo que vai ser diferente para você que me lê ou para a pessoa que nesse exato momento deve está lendo essa HQ. Luciano não opta pelo caminho mais fácil de contar suas histórias, ele escolhe o conceitual, o pensar fora da caixa e nos expor ao diferente. E tudo começa na sua arte, um traço forte, vibrante e desconcertante que, à primeira vista, nos causa uma certa estranheza, e seus personagens não são belos e musculosos, ao invés disso são enrugados, feios, desproporcionais e sem nenhum senso de moda.

A estranheza continua na forma que Luciano escolheu para narrar sua história, ele não optou pelo tradicional ‘começo, meio e fim’, na verdade é até difícil dizer onde é o começo da história, onde é o seu meio e muito menos onde é o seu final, pois a história não acaba quando você fecha o álbum.

Quanto li O Quarto Vivente também me senti estranho ao perceber que a história não acaba simplesmente quando acabo de ler e fechar o álbum, mas que ela perdura em sua mente durante um tempo. E em L’Amour, diria que esse sentimento de estranheza e confusão permanece mais tempo do que poderia supor.
Tive a oportunidade de me encontrar com o Luciano Salles na última FIQ (Feira Internacional de Quadrinhos em Belo Horizonte) e conversar sobre o que ele gosta de ler e o que o influencia. Mesmo assim, é difícil olhar para o seu trabalho, apontar o dedo e dizer “tal artista influenciou nesse trabalho”. Talvez seja até difícil definir o trabalho de Luciano Salles, pois não é um tipo de leitura no qual a pessoa pega a HQ para passar o tempo da hora do almoço, ele exige atenção do leitor e que ele participe ativamente do desdobrar da história.pqLamour
Ainda me pego perguntando se entendi a história, se consegui desbravar a narrativa não linear de Luciano. É uma história de amor, isso eu sei. Também uma história que envolve boxe e de como um soco pode doer muito. Sei o peso de uma luva de 12 oz, mas será que sei o que Luciano quis dizer realmente? Ele pode ter criado uma história e eu ter entendido outra.
Uma leitura que exige do leitor um lado pró-ativo para que ele possa entendê-lo e o que pode ser interessante, atrativo e desafiador para vários leitores. Porém, ao mesmo tempo (e olha que tempo é importante em L’Amour), possa impedir que novos leitores se arrisquem nessa aventura que no fundo é uma história de amor, só que contada de uma forma inesperada.
Não é fácil resenhar o trabalho de Luciano Salles. Qualquer detalhe que possa dizer sobre essa história de amor, tempo e movimento poderia ser um possível spoiler para alguém. O trabalho dele não pede para ser resenhado, mas sim desafiado. Como um artista surrealista, ele quer nós dar uma sensação lisérgica de quando a realidade é alterada do senso comum para o diferente, onde ninguém ou poucos foram e chegaram. Uma nova experiência.
1973781_207787996088424_4034178866253124173_o
E da mesma forma que Luciano desafia o leitor para suas novas experiências de narrativas gráficas, gostaria de vê-lo desafiado em contar uma história mais “arroz com feijão” sem gourmertização. Gostei do que vi no álbum “Quatro Estações” que Luciano desenhou uma história roteirizada pelo Raphael Fernandes. E queria ver mais desse Luciano.
Antes de terminar, queria destacar duas; as cores do Marcelo Maiolo trouxeram um novo ar a arte de Luciano. E o belíssimo trabalho gráfico e editorial da Editora Mino, podemos esperar um alto padrão de qualidade nas suas publicações.
E para fechar antes que soe o gongo e meu tempo termine, quero dizer que gostei de L’Amour, é diferente e desafiador. E podemos esperar muito do Luciano no futuro.

Olá, camarada, tudo certo?

Para encerrar o ano, não poderia ter coisa mais fantástica do que este Vlog do Pipoca e Nanquim que o Bruno Zago comandou. O camarada fez o review de L’Amour: 12 oz, minha nova HQ publicada pela editora MINO em 05 de novembro deste ano.

Zago foi extremamente generoso em mostrar todos os meus trabalhos em quadrinhos desde que pedi demissão do meu antigo emprego. Mostrou a HQzine Luzcia, a Dona do Boteco (que agora foi adaptada ao cinema como um curta-metragem), depois O Quarto Vivente para enfim, fazer a resenha de L’Amour: 12 oz.

Vou parar de escrever e colocar o vídeo aqui:

Um grande abraço e um excelente 2015 para você que costuma me visitar por aqui!
Valeu…

Luciano Salles.

Olá, camarada, tudo bem?

Dia 15 e 16/11/2014 estarei na Bienal do livro de Minas lançando L’Amour: 12 oz.
Meus horários serão:

Dia 15/11 às 17h30Bate-papo comigo e com o David Calil.
Dia 15/11 às 19h00 : Lançamento e sessão de autógrafos : Luciano Salles e David Calil.

Dia 16/11 às 13h30 : Lançamento e sessão de autógrafos : Luciano Salles e David Calil.

Espero você lá!

Luciano Salles.

“Ao abrir da contagem feita pelo juiz, os dez segundos são uma eternidade ensanguentada. Quando os olhares se encontram, as horas adquirem um comportamento volátil. É como um poderoso vírus mutante. De qualquer forma, o tempo castiga os eleitos que amam. É dessa maneira que L’Amour: 12 oz se conduz dentro das histórias de quatro personagens. O velho pugilista (M) nos orienta em tudo, do início ao fim”.



Olá camarada. Tudo certo?
Aqui está o teaser da minha nova HQ e que deve ser lançada em novembro de 2014.
O subtítulo oz é referente a unidade de medida inglesa de massa onça.
Doze onças é o exato peso das luvas de boxe que os lutadores da categoria peso pesado usam.
Aqui pelo Dimensão Limbo você pode acompanhar o desenvolvimento da revista e todas as novidades que ela trará! 

Baita abraço!


Luciano Salles.
L’Amour:12 oz. A nova HQ de Luciano Salles
Olá camarada! Tudo bem?
Vou direto para as novidades continuando com a contagem do post anterior.
05: O nome da revista foi mudado. Na realidade, o nome somente ganhou um subtitulo. Devido ao contexto da história, foi acrescido uma unidade métrica de peso que é utilizada como padrão para as luvas de boxe.
Os boxeadores peso pesados, usam luvas com o peso de doze onças. O símbolo para a unidade onça é oz. Assim, o nome da HQ ficou: L’Amour: 12 oz.
06: Até o dia primeiro de Março, um teaser de L’Amour: 12 oz será disponibilizado aqui no bloguesaite e nas redes sociais.
07: Essa semana fecho até a página nove. Estou fazendo um pacote de três em três página e enviando para uma segunda revisão.
08: De brinde essa imagem é um pequeno recorte que fiz da HQ.
Fecho aqui o post,  Novidades 02.
Acompanhe as novidades de L’Amour: 12 oz cadastrando seu e-mail aqui no Dimensão Limbo, ou seguindo o ‘blogue’.
Forte abraço!
Luciano Salles.
[Atualizado em 15. 01. 2014]

Olá, camarada. Tudo certo?

Para quem ainda não sabe, estou no HQ Lab, do SESC Ribeirão Preto, em todas as quartas-feiras do mês de Janeiro!

Aqui, nessa breve atualização do post, um video sobre a oficina!

Cheers!

Luciano Salles.

Olá, camarada. Tudo certo?


O final de 2013 se aproxima e por consequência, 2014 vem acoplado, emendado, quase junto e com isso, convido você para participar do HQ Lab, no SESC Ribeirão Preto, onde sou o quadrinista convidado.

Meu foco será sobre quadrinhos autoral, independente e seus meios e modos de auto promoção.

Uma oficina colaborativa e aberta para a troca de ideias, onde você poderá levar seu trabalho. Vale tudo! Trabalhos em andamento, empacados, lançado e tudo mais!

Assim, espero você lá, no calor de Ribeirão Preto mas no ar condicionado do SESC, para muita conversa e quem sabe, um melhor direcionamento para seus objetivos com as bandas desenhadas!

Até dia 08…

Baita abraço

Luciano Salles.

A artrite de Luzcia, uma história de Luciano Salles
Camarada, tudo bem?
Eis que apresento, dentro dos meus cronogramas, o que tenho programado para 2014 e 2015!
Isso é tão somente, a apresentação dos personagens e alguns testes de cores por onde pretendo conduzir.
Um pouco mais para frente, lanço realmente dois teasers de como as coisas certamente virão.
Aproveito o post para já divulgar o curso que vou coordenar no SESC Ribeirão Preto, em todas as quartas-feiras do mês de Janeiro.
Será realizado dentro do projeto HQ Lab – Laboratório de Histórias em Quadrinhos e vou falar basicamente sobre as HQs Independentes, Autorais e como trabalhar sua auto promoção.

L’Amour, uma história de Luciano Salles

Assim que a programação já estiver pronta, divulgo também por aqui!
Espero que tenha gostado das novidades!
Um baita abraço…
Luciano Salles.

(A)
Olá, camarada, tudo certo?
Abro a semana revelando o nome do meu novo trabalho em quadrinhos : L’Amour.
Ainda estou fechando o roteiro, mas achei que o nome já poderia ser mostrado.
Depois de ‘Luzcia, a Dona do Boteco’ e de ‘O Quarto Vivente’, posso dizer que aprendi muito! Muito mesmo!
Nessa minha nova e terceira empreitada, há muito para se fazer e muito para se melhorar. Aprimorar várias etapas, afinar e refinar meus traços, minhas palhetas de cores e minha escolha para os materiais que usarei.
Com sempre digo, agora parto para uma internação voluntária, onde ficarei horas desenhando, desenhando e desenhando.
Abraço!
Luciano Salles.