Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

Doutor Estranho é o segundo print exclusivo para a CCXP

Imagem
Dr. Estranho por Luciano Salles Olá, tudo bem? A Comic Con Experience está chegando e esse é o segundo print exclusivo para o evento. Sempre é complicado decidir o que vou desenhar e como estou no maior Artists' Alley das Américas, penso em algo ligado aos super-heróis e a cultura pop, que é o que fomentam toda a CCXP . O Dr. Estranho é (ou era) um personagem linha B da Marvel e foi a partir da Graphic Marvel ( acho que se chamava assim na época)  Tormento e Triunfo ,  uma   HQ publicada em 1989 e que consagraria Mike Mignola , que passei a admirar o mestre das magias. Lembro perfeitamente quando comprei essa revista e simplesmente surtei vendo os desenhos do gibi. Vinculando tudo isso ao fato do trailer do filme ser foda, decidi fazer essa arte para a CCXP . Assista ao vídeo de um pouco da arte-final . Espero que goste! Um abraço. Luciano Salles. Sketch final para o desenho Dr. Estranho por Luciano Salles

Quadrinhos fofinhos X Quadrinhos "cabeça"

Imagem
Recorte de L'Amour: 12 oz, de Luciano Salles publicado pela Editora MINO Olá camarada, tudo bem? Antes de tudo preciso revelar que o título do post foi um meticuloso chamariz pra te atrair para algo que vem me incomodando. Por quais motivos acontece de hierarquizar tipos e gêneros de histórias em quadrinhos angariando assim certos rancores e caras viradas? Posso ser paranóico (ou estar literalmente viajando) mas tenho percebido isso: certos graus de importância para determinados gêneros de publicação e desmerecimento de outros, algo que acho extremamente bizarro e que segue exatamente na contramão do que nosso pequeno mercado dos quadrinhos precisa. Uma HQ direcionada para um determinado público deve ou tenta agradar essa tal demanda e não deveria gerar um descontentamento de outros que não consumirão essa publicação, sejam leitores, autores ou editores.  Vou tentar exemplificar: Um leitor(a), autor(a) ou editor(a) que tem preferência por quadrinhos de t

Como foi a Bienal de Quadrinhos de Curitiba?

Imagem
Olá camarada, tudo bem? Geralmente não costumo interrogar no título de um post mas para este, especificamente, preciso desta pontuação.  Lucky Luke que fiz para a exposição dos 70 anos do personagem e para a Bienal. Fui para a Bienal de Quadrinhos de Curitiba de última hora. Não havia reservado mesa e tão pouco me planejado para a antiga Gibicon . A convite da Bianca Pinheiro e do Liber Paz , que ofereceram dividir a mesa com eles, comecei a procurar por apoios culturais (leia-se patrocínio) aqui na minha cidade para os custos de passagens rodoviária e estádia.  Depois de tanta correria deu tudo certo. Com os apoios da Mondrian Ambiente e da World Game pude viajar para o evento. A Bienal de Quadrinhos de Curitiba acontece no MuMA , Museu Municipal de Arte, um bonito prédio  no bairro Portão. O clima ajuda muito para passar horas mostrando seu material. Com uma lista IMENSA de convidados, sendo seis internacionais e, se estiver certo, 125 nac

Participo da exposição: Lucky Luke 70 anos na Bienal de Quadrinhos de Curitiba

Imagem
Lucky Luke por Luciano Salles Olá camarada, tudo bem? Estou no Paraná mais especificamente na Bienal de Quadrinhos de Curitiba que acontece de 8 a 11 de setembro de 2016. Ah, importantíssimo! Só conseguir vir para o evento pois sai correndo atrás de apoio cultural para minhas passagens e hospedagem na cidade. E através da Mondrian Ambiente e da  World Game que consegui participar da Bienal. Deixo aqui meu agradecimento a esses dois patrocinadores! Muito obrigado Teresa Magnani e Elio Lio . Para me encontrar vai ser fácil! Estou na  MESA 18  junto dos amigos Liber Paz e Bianca Pinheiro .  Nossa mesa fica no subsolo do evento. Estarei com minhas três últimas HQ e com alguns prints que estão relacionados no post: Estarei na Bienal de Quadrinhos de Curitiba . Lucky Luke por Luciano Salles Mas essa postagem é para divulgar que estou participando da exposição dos 70 anos do   Lucky Luke . Quando o Claudio Martini, da editora Zarabatana me convidou, recebi um

Sobre os comentários e as devidas resposta aqui no blog

Imagem
Ilustração para a HQ de Charlles Lucena "Um cara que caiu do céu" Olá, tudo bem? Tenho por hábito responder todas as mensagens, e-mail, twitter, , instagram,  whatsapp, messenger e qualquer modo de contato que recebo, logo pela manhã. Tanto que algumas pessoas me perguntam se eu não durmo pois por vezes respondo de madrugada. Durmo sim, mas durmo muito cedo e ainda por cima pouco. Mas voltando ao título da postagem, percebi que nas respostas que faço aos comentários aqui no blog, são sempre o final da conversa. Explico melhor: você faz um comentário aqui no dimensaolimbo.com  ,  eu te respondo e esse é o ponto final da conversa. Percebi que a pessoa que fez o comentário só vai ver minha resposta se novamente entrar no post para ver se respondi, ou se marcou a caixa para receber notificação ou mesmo se estiver logado no Facebook . Abaixo exemplifico com imagens. Opção de responder pelo seu Facebook mas somente quando você está logado.